Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Artes decorativas, um pequeno negócio com muito para dizer

As artes decorativas são compostas por técnicas de construção de artigos decorativos através de artes manuais, com o princípio implícito de todas as peças serem diferentes e originais. Se a parte de originalidade fará muito pelo sucesso das peças e objectos resultantes de horas de imaginação e trabalho minucioso, este sucesso pode não ser sinónimo de vendas. O negócio das artes decorativas deve incidir sobre onde há realmente mercado e não no mercado do consumidor final dos artigos realizados, pois a procura pode ser insuficiente para tanta oferta e porque as artes decorativas são também uma fonte de prazer para os executantes, assim a opção sensata para quem quer investir neste hobbie passa por satisfazer estes entusiastas das manualidades. O que pode comercializar com facilidade:

Cursos de artes decorativas

artes decorativasQuem se interessa por artes decorativas fará os cursos e workshops para aprofundar conhecimentos e encontrar dicas, cada formador dá dicas diferentes para as mesmas técnicas. Existem até técnicas quase são praticamente obrigatórias para quem quer iniciar este passatempo: técnica da folha de ouro, técnica da decoupage, técnica da pintura em relevo, técnica da imitação de madeira, técnica do guardanapo, técnica do falso estanho, técnica da pintura de areia, técnica do verdete, técnica do decapé, técnica do craquelê e técnica do stencil.

A formação é uma oportunidade para quem tem já experiência e conhecimentos, existem sempre novas técnicas e novas ideias para serem transmitidas, talvez o maior obstáculo seja a concorrência, especialmente nos grandes centros urbanos, mas decerto ainda existem oportunidades em cidades mais pequenas.

Venda de material e matéria prima

Um das coisas que é necessário para desenvolver algumas das técnicas é o material especifico, tal como o verniz craquele, goldfinger, goma laca, folhas de ouro, etc. Se bem que muitos materiais possam ser improvisados como as colas ou as tintas, basta saber selecionar o que pretende, se tinta de água se dissolve e limpa com água, já a acrílica necessitará de diluente, e acabam por ser estes pequenos pormenores que fazem movimentar as lojas dedicadas à venda de material para a bricolage, o aconselhamento personalizado.

Os gessos e as madeiras são a matéria prima da maioria das obras, produzir e comercializar também é uma ideia de negócio, se bem que necessitará de conseguir produzir com alguma escala para poder oferecer bons preços e também obter alguns lucros, requer uma estratégia arrojada para vencer neste mundo.

Apesar de a opinião sobre as artes decorativas ser um pouco desmotivadora para quem quer avançar nesta area, existem sempre novos nichos de mercado onde é possível vencer, quanto mais difícil for a realização da técnica ou a criatividade mais facilmente é possível triunfar. Alguns nichos que podem merecer a atenção de quem quer investir neste negócio.

  • Mobiliário infantil
  • Acessórios pessoais: carteiras, malas e brinquedos
  • Tapeçaria: nunca deixou de estar na moda, os bordados de Castelo Branco ou Portalegre são altamente valorizados e apreciados em todo o mundo, produzir e exportar para o mundo pode ser uma boa ideia.

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.