Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

O negócio que me deitou abaixo

Ultrapassados os momentos menos bons é altura de revelar o negócio que me deitou abaixo. Foram tempos difíceis. Demorou a recuperar.

A minha ideia de negócio surgiu da oportunidade de registar domínios .pt sem necessidade de registo de marca. O processo de liberalização dos nomes de domínio .pt . Falei nisso : liberalização dos domínios .pt

Foi a ideia de negócio onde investi mais. Estava confiante que iria ter bons resultados. Vendi a mota que tinha na altura , vendi um carrinha e fiz um financiamento. O que me deitou abaixo não foi o dinheiro que perdi. Mas a desilusão de perceber que tinha errado. Criei uma empresa por causa do financiamento, investi em publicidade como nunca tinha feito. Perdi cerca de 20.000€

Directórios verticais de empresas

A ideia foi criar directórios verticais de empresas. Um directório vertical é uma listagem de empresas de determinado sector de actividade. Por exemplo, um directório de vidrarias iria exibir apenas vidrarias e vidraceiros.

Cheguei a ter cerca 60 directórios online, no entanto só 10 ou 20 tinham mais de 1000 visitas por mês. A ideia era abranger o máximo de actividades. Imagine criar 60 logotipos. Quanto custaria comprar esta quantidade ! Eu fi-los.

O lucro potencial da ideia nunca seria muito grande. Numa estratégia de grão-a-grão podia ter funcionado. Não era necessário ganhar muito em cada directório. Um pequeno negócio multiplicado. Ter muitos sites não é recomendável. Mais uma vez, não segui as minhas próprias recomendações !

Este tipo de negócio é um mini negócio, teria de ter vários directórios para poder vislumbrar um rendimento interessante. Quando se perde tempo com negócios pouco rentáveis não é possível dedicarmos tempo a negócios lucrativos. Mas quando não há ideias melhores, é por assim dizer um remédio. Poderia pensar-se que é melhor desenvolver um negócio pouco lucrativo, do que nada. Mas últimos anos não lancei nenhum novo negócio, e tive algumas ideias. Por vezes o melhor é esperar que surja uma ideia boa.

O modelo de negócio

O negócio falhou pois o modelo de negócio foi construído a pensar no passado. Tinha como fontes de receitas publicidade online e destaques de empresas.

As receitas de publicidade online tem sido afectadas pela massificação dos adblockers (bloqueadores de anúncios).

Vender destaques também não é fácil, vendi 5 ou 6. As empresas são bombardeadas com propostas. Sem uma proposta de valor e diferenciada é complicado. Não é impossível, mas as estratégias têm de ser outras.

Após o follow up a uma campanha promocional que fiz é que percebi isso e foi quando tudo se desmoronou. Perdi a motivação após o contacto onde tive a conversa mais longa. Acabei por oferecer um destaque à empresa da pessoa que falou comigo. No que diz respeito à venda dos destaques, fiquei com uma situação incómoda (para mim). Os resultados entregues numa situação ficaram muita aquém do valor pago. Terei de compensar essa empresa no futuro.

Após perceber que a viabilidade do negócio não ia acontecer, comecei a reduzir os directórios. Na primeira fase pensei em ficar apenas com 24. Acabei por deixar apenas 12.

Há sectores de actividade onde não faz sentido nenhum existirem directórios, por exemplo: frutarias, retrosarias ou peixarias. Mas criei-os !

Criar um directório de empresas

Criar um directório de empresas é algo bastante fácil. Basta adquirir uma base de dados e fazer o upload para um site. Por isso existem tantos. Nada os diferencia uns dos outros.

No meu caso era muito diferente, adquiri a base de dados mas para contactar as empresas com vista a adicionarem os seus registos. Logo as fichas das empresas eram mais ricas, por exemplo com logotipos das empresas.

Porque falhou o negócio

A ideia de negócio não é má, o modelo de negócio é que falhou. Permitir registos gratuitos foi o que me levou à ruína. Pois estava a fazer um esforço financeiro ao contactar as empresas e não estava a facturar nada. Foi um erro. Podia ter feito bastante diferente. Com base nisso alterei a minha postura, e partilhei aqui no blog no artigo fim do grátis. Aprendi imenso.

Com o desinteresse crescente pelo projecto, os sites nunca chegaram a ser apresentados aqui no blog. Não chegaram a estar num patamar que considerasse suficiente para expor no blog. Podia ter tido algum impacto. É giro quando se apresenta algo que nos dá algum orgulho.

Nunca cheguei a optimizar os sites. Acabaram por ficar em stand-by. Os sites sobreviventes assim vão continuar.

Muitas peripécias aconteceram no percurso da execução da ideia de negócio. Vou revelar também algumas.

Aquisição de domínios

A caça aos nomes de domínio que não consegui registar começou após a liberalização. Foi um época boa. Acabei por não conseguir comprar todos os domínios que pretendia. Ainda bem. No final revelou-se que os negócios que fiz não foram muito bons. Comprei no total 4 domínios, mas aprendi bastante com o processo. Não recuperei o investimento em nenhum.

Há um domínio que comprei e depois acabei por deixar de o renovar. O sector de actividade deixou de me interessar completamente. Discotecas.

Aquisição de directório já a funcionar

Acabei por adquirir um site (directório) já a funcionar, alterei a estratégia e alterei apenas o template do site. O site foi construído através de uma base de dados, logo as informações das entidades são super reduzidas. Mas também aqui há algo engraçado.

Comprei o site em setembro de 2014, passados alguns meses o empreendedor que me vendeu o site criou um directório utilizando a mesma base de dados. Criou um site concorrente ao site que me tinha vendido.

Propostas de aquisição dos directórios

Houve interessados na aquisição de alguns dos meus directórios, algumas propostas ridículos e 2 propostas mais sérias de empreendedores que podiam realmente ter ficado como eles. Eu aceitei vender, mas em nenhum dos casos aconteceu. Os empreendedores simplesmente não voltaram a contactar-me. O valor pedido em ambos era bastante razoável.

O empreendedorismo é muitas vezes feito de altos e baixos, sucessos e fracassos. O ideal mesmo é festejar os sucessos e recuperar rápidos dos fracassos.

Os fracassos fazem parte da jornada de um empreendedor

Cheguei o fim do artigo e percebi que não tinha mostrado nenhum dos directórios existentes. Por isso deixo aqui 3 dos sobreviventes para poderem ir espreitar

Quando um dia estiverem num nível que considero aceitável serão aqui apresentados. Mas não há pressa. O foco agora é outro.