Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Trabalhar sozinho na internet

Trabalhar sozinho na internet é daquelas coisas que pode ser o sonho de muitos, viver sem patrões, sem horários e sem preocupações. Na realidade não é bem assim, não é assim tão linear. Mas consegue-se fazer e há muita gente que o faça, eu também consigo, mas o caminho é de pedras em algumas fases do percurso.

Ser um empreendedor solitário na www acarreta diversos desafios.

Obter rendimentos regulares agradáveis é talvez o primeiro grande desafio quando nos lançamos nesta caminhada. Mas existem muitos outros aspectos a ter em conta, até porque a internet pode muito bem ser uma 2ª ocupação, onde os rendimentos alcançados não são vitais. Diria mesmo que é a melhor forma de começar. Muitas pessoas desistem antes de conseguirem obter rendimentos consideráveis.

Passar demasiado tempo sem socializar, conversar não é bom para ninguém.

Perder tempo a vaguear na internet, nas redes sociais são das coisas que eliminam a produtividade que nós queremos. Socializar no Facebook ou Whatsapp não é o mesmo que presencialmente. No meu entender desligar da internet é super importante para podermos viver este estilo de vida de forma saudável. Por exemplo em 2018, retirei as redes sociais do telemóvel.

Já aqui falei nos benefícios de trabalhar em equipa, formar uma equipa é o ideal. Pode ser através de sociedades ou formar a própria equipa, contratando pessoas para trabalhar connosco. Os escritórios partilhados ou coworking também podem ser uma solução,  um artigo sobre o tema está em rascunho ou quase pronto.

No ano passado tentei estabelecer-me num cowork perto de casa e a experiência foi boa no global mas acabei por sair pois preciso de silêncio para poder trabalhar e muitas vezes era coisa que não existia. A melhor parte foi o convívio com as pessoas e a produtividade alcançada nos primeiros tempos. O ideal seria escolher outro local, mas sinceramente não me apetece andar de metro para o centro da cidade. Neste campo a melhor solução ainda está para chegar. Pena não ter sido admitido no Cowork Baldaya aqui em Benfica.

Internet = Liberdade

Uma das coisas boas de trabalhar na internet é a liberdade que se dispõe, por vezes existe até liberdade a mais. Quando falta foco e as metas são estabelecidas convenientemente, as coisas tendem a perpetuar-se e não se concretizam as tarefas idealizadas. É necessário foco, organização e execução.

Os últimos anos não têm sido fáceis para mim, muito pela falta de socialização e organização. O pior é que a responsabilidade até é minha.  Foi foco a mais numa ideia que retirou a organização que possuía. Necessito de mais disciplina, pois quando sou produtivo fico motivado. Os negócios na internet também podem ser desenvolvidos em part-time.

O engraçado é que quando andava a estudar, conseguia produzir mais na internet do que nos últimos tempos. Há sempre coisas que necessitam de atenção, e o tempo não dá para tudo. Parece que o ano de 2018 começou agora e já estamos a entrar em Março.

Trabalhar sozinho pode ser muito duro

Quando as coisas correm mal, aí é que tudo se complica.

Nesta minha caminhada pela internet fechar a minha empresa afectou-me bastante, psicologicamente fui ao chão. Podia ter sido diferente se não tivesse investido tanto nessa ideia de negócio. Mas calma, a ideia não era má, o modelo de negócio é que tinha apenas de ser melhorado, umas arestas insignificantes e foram tão importantes. Só percebi quando encerrei a empresa (aprendi mais umas coisas). Tanto que um dia irei apresentar a ideia aqui no blog.

Há soluções para quase tudo

O campo e a agricultura foi o escape que vislumbrei para me recompor e deu (e dará!) os seus frutos, literalmente. Recuperei e estou aqui quase como novo para fazer avançar com os meus projectos online. Tenho ideias antigas para colocar em prática e também ideias novas.

O projecto agrícola está a andar, a formar raízes ;-), um dia escrevo mais sobre o que andei a fazer e mostro algumas fotos. Bem, existem já 126 árvores plantadas, agora é tempo de as deixar crescer e colocar a agricultura um pouco de lado e focar-me no online. Sem abandonar nada.

Isto de trabalhar sozinho na internet é difícil, mas é o que pretendo fazer, misturando a agricultura e investimentos financeiros pode ser uma vida de sonho. Parece que estou sempre de férias 🙂

Soluções há muitas

Gosto de ser positivo e este artigo tem pouco disso, mas quero terminar com algumas ideias de coisas que vou adicionar e passar a fazer com regularidade para puxar por mim. Uma das coisas é passar a ir a eventos relacionados com a internet e agricultura (que tenham preços suportáveis 🙂 ) fazer algum networking e conhecer novas pessoas. Tentar outro cowork também me parece uma ideia que faz sentido para mim .

Criar um ritmo de trabalho é o meu objectivo para este ano, por vezes o que custa mais é começar.

Este é mais um artigo de desabafo e para me justificar um pouco pela falta de regularidade na publicação de artigos aqui no blog ao longo dos últimos tempos.

  1. Renato Ribeiro diz:

    Boa tarde,

    Em 1º lugar gostaria de lhe dar os parabéns pelo seu site e sobretudo pelas muitas informações que disponibiliza. Tenho lido com muita atenção muita coisa que escreve e estou muito curioso em saber com mais detalhe o negócio que está a desenvolver ligado à agricultura.

    O que me fez enviar este email foi ter lido com atenção este post e de me ter lembrado de outros já lidos e reflectidos que me mereceram a minha melhor atenção e consideração.

    Estou neste momento a elaborar um estudo de viabilidade económica de uma ideia de negócio, que cresceu dentro de mim à muito pouco tempo, provavelmente por me sentir cansado do que faço e por considerar que as responsabilidades que tenho e o esforço diário que faço (mental) não se reflecte a nível remuneratório, negócio esse ligado em parte à agricultura mas não só, que me parece altamente rentável (trabalhar apenas 3 a 4 meses por ano), que prevê um investimento inicial relativamente avultado e que necessita de um casal parceiro/investidor para explorar e levar a cabo este Projecto.
    Para consolidar este meu Projecto gostaria de o partilhar com alguém, sério e competente, com formação e experiência na área dos negócios mas também na área da agricultura e que tivesse essa predisposição para mudar de vida e encarar e partilhar o negócio com responsabilidade, empenho e profissionalismo.

    No entanto, tenho algum receio em partilhar este meu Projecto pois poderá haver um aproveitamento do todo ou de parte da ideia/conceito e reconheço também que não é fácil encontrar essa pessoa, sobretudo com as características que me parecem ser necessárias e fundamentais.

    Vou continuar atento aos posts que coloca e vou aprofundar este estudo e quem sabe se um dias destes não começo a divulgar e a apresentar essa ideia (poderá ser que consiga chegar a alguém).

    Continuação de um bom trabalho e desejos de grandes sucessos.

    PS: Aguardo publicação de mais posts.

    Cumprimentos,
    Renato Ribeiro

    • Nuno Casimiro diz:

      Olá Renato

      Obrigado pelas simpáticas palavras.

      A publicação regular de artigos está de volta 🙂

      Votos de sucesso

  2. João Amaral diz:

    Olá Nuno. É sempre bom rever um artigo seu. Como seguidor há uns 4 ou 5 anos sinto sempre falta daquela regularidade de antigamente, mas percebo perfeitamente o porque de ter acontecido 😉
    O que me leva também a escrever este comentário é que pertenço a um grupo de Networking que também reúne em Lisboa semanalmente à quinta-feira e gostaria muito que fosse visitar. No caso de ter interesse, envie-me um e-mail que eu trato da sua visita. Abraço

  3. Miguel diz:

    Boa tarde Nuno, parabéns pelas grandes dicas que transmite.
    Poderia-nos falar sobre negócios online e tipos de negócios online que se pode investir.

    Abraço

    • Nuno Casimiro diz:

      Olá Miguel

      Obrigado

      Já possuo diversos artigos sobre negócios na internet.
      Provavelmente irei escrever mais sobre isso no futuro.

      Votos de sucesso

  4. Mariana Ribeiro diz:

    Olá Nuno Boa Tarde,

    em primeiro lugar quero lhe dar os parabéns por partilhar as suas experiências, serve de grande ajuda para percebemos que os erros não acontece só connosco e que por muita vezes é importante para o nosso crescimento.
    Estou a criar um projecto de negocio para desenvolver através da Internet, trabalhar com vendas online, decidi criar uma marca própria e tentar começar desenvolver o trabalho pela Internet.
    O que esta a me fazer alguma confusão é o facto de não ser um negocio inovador, a minha ideia e conceito para o negocio é inovadora, mas o negocio em si não é, não sei se consegues me perceber.
    Provavelmente se fosse a uns anos atrás não teria nenhum receio e me jogaria de cabeça, mas também já falhei em um projecto anterior, e não quero voltar a repetir os mesmo erros.
    Resumindo o negócio esta relacionado a óculos de sol e tenho algum certo receio.
    O que você acha?

    Grata,
    Mariana Ribeiro

    • Nuno Casimiro diz:

      Olá Mariana

      Obrigado pelas simpáticas palavras

      Arriscar com cautela parece ser uma solução.

      Muitas das vezes os resultados estão relacionados com a execução.

      Na internet em Portugal existem imensas oportunidades.
      Não é preciso um negócio ser novo para ter sucesso.

      Um exemplo, quantos negócios existem que baseiam o seu negócio em comprar na China e vender em Portugal.

      Não internet, não é preciso ser o melhor do mundo, há lugar para todos 🙂

      Votos de sucesso