Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Soluções financeiras para quem ganha o salário mínimo nacional

Encontrar soluções financeiras ou formas de investimento para quem recebe o SMN (actualmente está nos 485€) não é fácil. Pois o valor é realmente baixo, mal será suficiente para satisfazer as necessidades básicas de uma pessoa do mundo moderno. Contudo decidi tentar escrever este artigo após ter lido um comentário num site de informação financeira. Criei o desafio a mim próprio de encontrar soluções para quem tem condições remuneratórias bastante fracas.

Para investir quando se recebe tão pouco, deverá ser super poupado, não ter vícios, viver na casa dos pais, viver em habitação social, ou então fazer parte de um agregado familiar, onde o outro membro também possui uma fonte de rendimento. Para dar início a qualquer tipo de investimento, deverá poupar de forma extrema, de maneira a aumentar o poder financeiro e dar início a algo que possa mudar a vida.

Não podemos pôr de lado a ideia de poupar e investir, decerto haverá bens de que poderá prescindir por algum tempo até estar perante uma situação financeira diferente.

Antes de dar algumas sugestões de investimento ou soluções financeiras, penso que o melhor conselho que se pode dar será o de tentar encontrar um posto de trabalho mais bem pago ou encontrar um trabalho a tempo parcial para poder dar um novo rumo à vida. Ser vendedor/a para empresas que pagam uma comissão também pode ser uma ideia para aumentar os seus rendimentos.

Quem recebe o Salário Mínimo Nacional não pode ter medo de arriscar num pequeno negócio, aliás todos podem ter uma actividade comercial extra como fonte de rendimento suplementar. Sei que por vezes não é fácil dar o salto, ser empreendedor. Mas só o facto de pensar nisso é meio caminho andado para aproveitar uma oportunidade que encontre.

Exemplos de algumas actividades onde se pode empreender, sem necessidade de formação nem conhecimento extraordinário e com baixo investimento financeiro inicial:

Actividade tipicamente mais femininas

  • Fazer salgados para fora (rissóis, pastéis, empadas, croquetes, etc)
  • Fazer bolos e pastelaria caseira
  • Fazer compotas e doces regionais
  • Fazer costura e arranjos de vestuário
  • Fazer artesanato ou artes decorativas
  • Fazer limpeza de condomínios, escritórios e casas
  • Passar a ferro

Actividades tipicamente mais masculinas

  • Distribuição de publicidade
  • Fazer mudanças
  • Servir num restaurante ou bar
  • Fazer serviços de jardinagem
  • Prestar serviços de reparações domésticas
  • Efectuar pinturas nos tempos livres
  • Trabalhar nas férias nas vindimas e apanha de fruta

Invista em si

O investimento essencial para quem está perante uma situação em que aufere mensalmente baixos valores deverá recair sobre a sua formação de modo a poder ascender na carreira profissional, de forma a poder desempenhar um cargo mais bem remunerado. Existem vários programas de formação gratuitos oferecidos pelo Governo que convêm frequentar.

Para preparar uma actividade empresarial, lembre-se que existem muitos negócios que não necessitam de muito investimento é preciso é força de vontade e determinação para mudar a situação. Nos artigos sobre onde investir 500€ ou 1000€ pode encontrar ideias para iniciar uma nova etapa na sua vida, com vista a melhoria das condições financeiras.

Pensar positivo é sempre um bom caminho.

Comentários

  1. Alvaro Duarte diz:

    Gostei do seu artigo, mas falando de ordenado mínimo existe algo de misterioso, pelo menos para mim que é o seguinte; Tomando em consideração que os Portugueses pagam mais por todos os produtos e serviços, seja num qualquer supermercado, seja a água, eléctricidade ou gás, que noutros países da comunidade europeia e no entanto nesses outros países o ordenado mínimo como muita gente sabe, são o dobro e o triplo do nosso ordenado mínimo. deve ser magia deles ou então alguém cá na terra anda a ganhar dinheiro à custa da miséria dos outros, será? Ah já sei têm dito por aí que só produzimos 70% daquilo que os outros países produzem, bom nesse caso está bem ou não; vamos ver, se produzo só 70% daquilo que os outros produzem e se ganho só metade ou um terço daquilo que os outros ganham, então quer dizer que entre 20% e 37% da minha produção sou eu que ofereço “GRÁTIS” maravilha. É tudo como na comunidade europeia ?
    Além disto os outros sabem a que horas entram e a que horas saiem, mas nós só sabemos a que horas temos de entrar, há coisas fantásticas, não há ?

  2. Nuno diz:

    Olá Álvaro
    Obrigado pelo seu comentário
    Existem realmente coisas que nos fazem pensar! Existem muitos trabalhadores que são altamente produtivos! Lembro-me disso sempre que vou a um supermercado, as pessoas das caixas não têm mãos a medir.
    Votos de sucesso