Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Sobre-endividamento, desastre das finanças pessoais

Existem várias situações que podem levar alguém a entrar em situação de endividamento excessivo, poderia dizer-se que é possível que acontecer à generalidade da população, provocando o desastre das finanças pessoais das famílias. As situações que levam alguém a ficar sobreendividado não são desconhecidas, aumento da taxa de juro de quem está muito endividado, aumento do agregado familiar, uma compra inoportuna, situação de desemprego, uma doença, etc.

Descontrole pelas finanças pessoais

foto com nota, régua e canetaQuem não controla regularmente os gastos e rendimentos pode facilmente entrar no descontrole financeiro, tantas não são as contas a pagar mensalmente, água, electricidade, gás, televisão por cabo, impostos, infantários, prestação do crédito habitação, despesas de saúde, vestuário, alimentação, produtos de higiene pessoal, cartão de crédito, possível crédito automóvel, seguros vários, etc. Não é fácil manter tudo em ordem, exige algum esforço para poder controlar todos os gastos e não entrar em situação de incumprimento, analisar frequentemente as contas possibilita tomar decisões mais acertadas no futuro.

Excesso de crédito

Com a queda das taxas de juros, o menor custo a pagar pelo dinheiro e a massificação do crédito a particulares, levou à introdução de inúmeros produtos de crédito: crédito habitação, crédito, pessoal, crédito pessoal, crédito automóvel, crédito viagens, crédito mais qualquer coisa, levou a quem aderiu à moda do crédito fácil a tornar-se crédito dependente, e a pagar uns créditos com outros créditos, está o caos instalado, é dos maiores erros que se comete, já que os últimos créditos por norma têm taxas de juro mais elevadas que os primeiros créditos contraídos.

Situação inesperada

As situações como o desemprego, divórcio ou uma doença inesperada pode afectar gravemente a situação financeira dos menos incautos, para não sentir dificuldades financeiras no orçamento familiar será necessário anteriormente prevenir-se, através de um fundo de emergência ou através de uma plano para a independência financeira.

Crédito fácil

O crédito fácil é decerto um dos maiores causadores de sobre-endividamento de base financeira, pois as altas taxas de juro transformam-o num cancro financeiro para quem deles usufrui. Só a falta de informação, de formação ou desespero pode levar alguém a contrair um crédito com taxas de juro na casa do 30%, quando os indexantes da Euribor são inferiores a 3% (actualmente menos de 1%). A oferta despropositada através de todos os meios, cartas (a toda a hora), publicidade agressiva em jornais e revistas generalistas fazem das classes da população menos preparada vítimas de si próprios. A adesão a cartões de crédito de quem não os sabe utilizar também pode provocar os mesmos problemas financeiros, já que o custo da utilização da linha de crédito do cartão também é algo pouco vantajoso.

Para prevenir que uma situação destas assole as famílias, estas devem constituir um fundo de emergência, para que numa hora de aperto financeiro não seja mais do que isso.

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.