Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Quer pedir um empréstimo, conheça os elementos definidores do crédito

Antes de pedir um empréstimo bancário, saiba quais são os componentes ou critérios utilizados pelas instituições financeiras para avaliação e atribuição de empréstimos.

Os elementos definidores do crédito bancário são: finalidade do empréstimo (o que vai fazer com o dinheiro), garantia (como garante que paga) , montante (relação do crédito/valor do bem), prazo (por quanto tempo vai precisar do dinheiro), reembolso (como vai pagar), taxa de juro (custo do dinheiro), custos e confiança (relação com o banco).

Finalidade do empréstimo

As instituições financeiras não concedem crédito sem antes saberem qual o uso que pretende dar a essa verba, com a excepção do crédito consolidado, mais nenhuma modalidade pode por norma ser utilizado para liquidar outros créditos.

Garantias

notas num clipAs instituições financeiras transaccionam dinheiro, assim não têm interesse nas garantias constituídas para a garantia do empréstimo, a instituição financeira precisa saber sim que vai receber de volta o dinheiro que emprestou, apesar de serem utilizadas hipotecas ou avais, o negócio dos bancos é dinheiro logo não têm interesse em casas.

As garantias podem ser reais ou pessoais. As garantias reais implicam bens, sejam eles imóveis ou transacionáveis como as penhoras de títulos financeiros.

As garantias pessoais são as garantias não palpáveis, como exemplo temos: aval, fiança e consignação de rendimentos.

Montante

O banco define montantes máximos para os empréstimos conforme seja a finalidade dos mesmos. Pois será diferente pedir um crédito para a aquisição de uma habitação ou para a aquisição de um viagem.

Prazo ou duração do empréstimo

O prazo de reembolso do empréstimo fica definido no início do contrato, sendo este também definido em virtude do tipo de finalidade do empréstimo. Estabelecendo a periodicidade do mesmo. Não fará sentido emprestar dinheiro com a duração superior a 24 meses para um crédito férias, as probabilidades de incumprimento poderiam ser fortes.

Reembolso ou amortização do crédito

O reembolso do empréstimo será a amortização do capital em dívida. Também definido na contratação do crédito.

Taxa de juro

Ao capital em dívida é aplicada uma taxa de juro composta. A formação da taxa de juro é geralmente feita através da indexação às taxas de referência acrescida de um spread. Contudo também existem créditos com taxa fixa, sobretudo nos créditos de menor duração, como exemplo um crédito automóvel.

Custos

Para a contratualização de empréstimo existem custos inerentes. Análise de processo, custos de avaliação, custos de dossier, custos de processamento, seguros, etc.

Confiança

Um factor muito importante, a sua relação com o banco será aqui cotada, o banco só empresta dinheiro a quem confia que no futuro irá pagar as prestações do crédito atribuído. Esta confiança advêm muitas vezes com da relação com o gestor de conta ou de balcão, pois se é conhecido, e só tem sido cumpridor nas suas responsabilidades anteriores, o gestor fará uma pré-analise positiva de si, até porque não há razão para que não confiem em si.

Para conseguir recursos para as suas necessidades, será necessário reunir um conjunto de elementos apreciados pelas instituições financeiras, se for de encontro ao que os bancos apreciam sairá beneficiado nos custos, taxas e juros a pagar, caso contrário será carregado com um maior esforço financeiro da sua parte ou até mesmo a não concessão de crédito. Pois as entidades financeiras são cada vez mais rigorosas a quem e como emprestam os seus recursos, o ideal é não correrem riscos desnecessários.

Estes são os principais elementos definidores do crédito bancário, tendo conhecimento será mais fácil e pedir os seu crédito com a consequente aprovação.

Comentários

  1. Herminio nhanombe diz:

    Gostei dessa pagina, me foi muito ùtil e espero que tenha mas informações acerca da banca.

  2. tania menalda diz:

    um cliente do banco pretende um emprestimo de 100 000 amortizavel em 10 prestacoes mensais para o efeito detem rendimentos suficientes para garantir o bom pagamento do referido credito.
    oferece como garantia da operacao o penhor formal de 500 000 que vence da que a 24meses .
    tomando em conta os elementos defidores de credito esta operacao de credito com porta algum risco?qual?

    • Nuno Casimiro diz:

      O risco é diminuto ou inexistente, pois através de penhor de aplicação financeira salvaguarda os interesses do banco.
      Mas depende do tipo de aplicação financeira, pois no caso de acções o valor actual é diferente do valor no futuro.

  3. jose diz:

    Comprei uma casa , apartamento duplex em boa zona de Aveiro com dinheiro a mão mais tarde para pedir um empréstimo ao banco dei a casa como garantia com o decorrer da recessão comecei a ter dificuldades em pagar as prestações . Passaram-se anos e a casa foi penhorada tendo o banco posto à venda e eu procurei quem me quisesse comprar a casa e me pudesse aluguar , era a situação ideial para mim mas a situação do país não permitiu Agora o banco vem à carga outra vez tendo baixado bastante o preço da casa . Consultei varias hipóteses mas parece que a coisa vai chegar ao fim. A salvação era arranjar um investidor que queira investir 150 mil euros na compra da casa e querer receber por aluguer 600 euros mês…com certeza há um sorriso mas acho que 150 mil no banco não rende 600 euros mês
    obrigado