Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Para que serve uma empresa?

visão franchisingEste é um artigo que já ando para publicar há algum tempo, as verdadeiras motivações para a constituição de empresas, em tempo apresentei uma série de argumentos com vista à criação de empresas, uma versão mais generalista, pode ser visto aqui, também já alertei para os riscos inerentes à criação de empresas, e também já falei abreviadamente nas vantagens fiscais que se podem usufruir através da utilização de empresas. Sendo até questionada a ética num dos últimos comentários desse tipo de comportamento, utilizam a nossa empresa para proveito próprio.

Valorizo bastante a ética e a moralidade, nada como fazer as coisas da forma mais correcta. Não pretendo incentivar de algum modo situações ou acontecimentos que possam ferir susceptibilidades, não pretendo promover nada de ilegal ou de eticamente reprovável. Por exemplo já alertei e expus como se ganha dinheiro com instituições sem fins lucrativos. Para mim parece-me pouco ou nada ético utilizar organizações sem fins lucrativos para benefício próprio, já em relação a uma empresa comercial a minha opinião muda.

Uma empresa serve para nos servir. A empresa visa satisfazer as necessidades do fundador ou dos fundadores.

Assim achei por bem escrever este artigo, pode ser até um pouco polémico. Então, para que serve realmente uma empresa?

Sobrevivência, enriquecimento, poder e poupar nos impostos

Estas são as 4 grandes motivações que levam à criação de empresas.

Sobrevivência

Quando se cria uma empresa para criar o nosso posto de trabalho, estamos a actuar numa lógica de sobrevivência, o objectivo é gerar rendimentos para satisfazer as nossas necessidades financeiras correntes ou do dia a dia. Muitas das empresas são criadas sobre este premissa, é aqui que infelizmente se encontram as empresas que encerram antes do 2º ano de actividade.

Enriquecimento

Quando se cria uma empresa investe-se dinheiro, tempo e trabalho para que esta possa vingar no mercado. Existe um risco bem real de não conseguir recuperar o investimento. Ora, quem investe na óptica do rendimento é porque pretende obter ganhos financeiros. E neste campo quanto maiores melhor. Tal como quando se investe em qualquer outro activo a expectativa é que se consiga ganhos, quanto mais melhor.

Diria mesmo, que esta é uma das principais razões que levam à criação de empresas, a ambição de possuir um futuro mais desafogado financeiramente e se possível satisfazer alguns caprichos pessoais, tal como a aquisição de veículos topo de gama por conta da empresa, ou outras coisas que podem soar materialistas. Não vejo nada de errado nisto. A ambição é uma das características que nos fazem avançar. Quanto mais pessoas ambiciosas houver, mais tendem a desenvolver o país, criar emprego, etc.

Poder

O poder pode assumir várias formas, é até possível ascender socialmente pelo sucesso de uma empresa, pertencer ao conselho de administração dá logo algum estatuto. “Sou administrador da empresa x” soa bem 🙂

O status Quo é muito importante, por vezes gastam-se milhões para possuir notoriedade, ser conhecido. As guerras de poder nas grandes empresas surgem muitas vezes nas capas dos jornais.

Poupar nos impostos

Poupar nos impostos através de empresas não é para todos, primeiro porque existe desconhecimento do sistema fiscal, em segundo pela falta de capacidade financeira para o fazer. No artigo sobre poupar nos impostos , apresentei algumas ideias bastante vulgares, no entanto esse artigo é até bastante pedagógico, pois ajuda a perceber a diferença entre ser tributado em fonte de IRS ou IRC. Deste modo, hoje apresento uma outra ideia para poupar nos impostos.

Poupar no IMT

Geralmente quando se compra uma casa, terá de ser pagar o imposto municipal sobre transmissões onerosas, a percentagem ronda os 5%. Terá ainda de se pagar imposto em fonte de IRS (caso a mais valia não seja utilizada para a compra de nova habitação) sobre as mais valias. Até aqui, nada de novo.

Mas como são transacionadas as casas que valem milhões? Pois bem, muitas dessas casas não pagam IMT. Como? É simples, a casa pertence a uma empresa (empresa esta que só possui um activo, o imóvel), como tal, adquire-se a empresa que é detentora do imóvel. Não existe transmissão de propriedade imóvel, não existe pagamento de imposto. O que foi realizado foi a compra de uma empresa, apenas estará sujeito ao pagamento de mais valias.

O bom disto tudo é que a constituição de empresas é permitido a todos. Qualquer um pode abrir uma empresa e usufruir das vantagens inerentes.

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.