Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

O que influência o valor de mercado de uma ação

O valor de um título cotado em bolsa apresenta variações, para investir com conhecimento é importante conhecer o que influência o valor de mercado de uma ação. Um dos principais factores que influênciam o valor de cotação é o mercado, ou seja, a procura e a oferta. Mas existem outros aspectos que condicionam esta valorização e que fazem por isso mesmo ajustar o valor mediante as novas condições.

Mas este é apenas um dos factores que estabelecem o valor da ação. Na verdade existem centenas de factores que podem influenciar o valor de uma ação, mas os principais até são algo óbvios: mercado, expectativas, sentimento de mercado, a empresa, notícias, rumores, manipulação e especulação.

Mercado

O mercado estabelece o preço ou valor, a chamada mão invisível de Adam Smith, o mercado é onde se reúne a procura e a oferta. Se a procura for superior à quantidade disponível para comprar (oferta) o valor tende a subir. Se a quantidade de ordens de venda é superior às de compra, o valor tende a descer. Esta é a lei do mercado.

Expectativas

As expectativas são um dos principais factores no que diz respeito a realizar investimentos, se não existe expectativa não existe motivação para investir na bolsa. A motivação para investir consegue-se através da remuneração do capital investido. A empresa para conseguir atrair investidores terá de ser atrativa financeiramente e proporcionar rendimentos que aliciem a entrada de capital, com a consequente aquisição de títulos. Sem retorno não há investimento (teoricamente). Uma ação proporciona retorno de 2 formas: distribuição de dividendos e valorização das ações.

Sentimento de mercado

Existem alturas em que todos correm a comprar acções, por que conhecem alguém que está a ganhar na bolsa, este aumento de procura provoca um aumento do valor da acção ou acções envolvidas no movimento. A este fenómeno costuma chamar-se “bolhas especulativas”. O reverso também acontece, quando se começa a perder muitos são os investidores que pura e simplesmente recuam desinvestindo e  assumindo as perdas. Este fenómeno denomina-se correção de mercado.

A empresa

As acções são participações financeiras de uma empresa, sendo esta o principal influenciador do valor da seu próprio título em bolsa. Se a empresa possui uma atividade rentável, que gera bons taxas de retorno, faz aumentar a cotação das suas ações. As demonstrações financeiras, os modelos de governação, de sustentabilidade, políticas de remuneração dos acionistas, valor contabilístico da empresas e investimentos realizados ou a realizar, dão sustentação ao valor da organização. O valor da empresa, pode ser calculado com base em vários métodos, por exemplo a avaliação através do método de liquidação: Activo-passivo.

Nunca nos podemos esquecer de analisar a própria empresa.

Conjuntura económica

O estado da economia contagia o valor das ações, se a economia está a crescer tende a refletir-se no comportamento das bolsas, pois existe mais liquidez no mercado, mais poupanças para investir. Mais procura origina a valorização das acções. Se por outro lado a economia se encontra numa ciclo descendente, ocorre o oposto. Um aspecto que pode também ser considerado aqui é a taxa de juro e o acesso ao mercado de crédito, pois menor crédito à economia real origina decrescimento da atividade económica que por sua vez origina ciclos económicos descendentes. Menos volume de negócios tende a fazer descer os resultados líquidos ou lucros nas empresas.

Questões políticas e fiscais

O mundo financeiro é fortemente influenciado pelo poder político pelas suas políticas fiscais e jurídicas. O legislador detém o poder de alterar as regras e os impostos ao mercado, por exemplo a taxa de imposto a praticar às mais valias originadas pela venda de ações. Assim, como os resultados são influenciados pelas taxas de imposto (IRC) a aplicar às empresas.  Só para dar alguns exemplos. Tudo tem impacto no valor da ação pela rendibilidade liquida que proporciona aos investidores.

Notícias

A exposição mediática de uma empresa, condiciona o seu valor bolsista, pelo facto de estar sempre a ser recordada aos investidores, por vezes existem empresas que até se esquecem por nunca serem notícia. As notícias criam expectativas pelo teor da notícia. Pois as notícias podem possuir um reflexo positivo ou negativo, mediante o entendimento de cada um sobre o facto que originou essa mesma notícia.

Rumores

Os rumores sobre uma empresa têm um relevância talvez ainda superior às próprias notícias, contudo estes rumores são também por vezes notícias falsas.  Existem rumores que se transformam em notícias e rumores que nunca chegam a ser notícia, o se não ocorre o facto pode considerar-se que houve um falso rumor, que pode ter tido a intenção de manipular o valor das ações dessa empresa. Existe um frase que me ocorre ligada aos rumores, que é:

Compre no rumor e venda na notícia. Para quem investe a curto prazo.

Manipulação

É fácil manipular o valor de uma acção, mesmo sendo cada vez mais difícil. Por exemplo em mercados pequenos, uma ordem de compra de elevado montante tende a aumentar o valor do título pela força da procura exceder a oferta. As notícias falsas são outra forma de manipular o valor das acções. Os reguladores tendem a aperfeiçoar a regulação, para que no futuro esta manipulação seja mais difícil, para isso existem coimas a aplicar aos agentes prevaricadores.

Especulação

Os investidores de curto prazo que investem com base em análise técnica, seguindo todos os mesmos princípios, muito ligados às tendências e às figuras, originam movimentos que confirmam essas teorias, pois quando soa o alarme para comprar determinado título, todos os investidores agressivos ou especuladores dão ordens de compra. Estes movimentos fazem valorizar as acções sem que nada o justifique materialmente, apenas as teorias que aplicam e fazem o valor subir. Ou vice versa.

Existe quem defenda que apenas existem 2 factores que fazem subir e descer o valor de uma acção e que passo a citar:

 O valor das acções sobe e desce por 2 razões: por tudo e por nada.

Comentários

  1. Miguel Pires diz:

    Neste artigo parece-me que existe a confusão entre preço e valor. O preço de uma ação é um conceito completamente diferente de valor de uma ação. Muitos investidores não têm sucesso precisamente por confundirem estes dois conceitos. Os investidores em valor procuram encontrar titulos cujo valor é muito superior ao preço… Normalmente não desprezam a teoria do mercado eficiente, mas têm em muita conta os fatores psicologicos dos operadores do mercado, que vão da euforia ao medo, e fazem com que o preço por vezes se afaste do valor, criando oportunidades de investimento.

    • Nuno diz:

      Olá MIguel

      Agradeço o comentário, conheço a teoria do mercado eficiente.

      Mas cada vez mais me convenço que investir baseado no diferencial preço/valor, pode levar a grandes perdas, especialmente para quem não possua grande capacidade financeira, para suportar o elevado horizonte temporal necessário para ganhar dinheiro.

      Votos de sucesso