Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Negócio das pequenas reparações domésticas

As pequenas reparações domésticas são sempre necessárias, pois tudo o que se usa pode-se estragar.Assim: é trocar candeeiros, renovar estendais de roupa, pequenas operações eléctricas, serviços de canalização, pinturas, fixação de cabides, aplicação de espelhos, arranjar portas e janelas, pendurar quadros e até fazer a substituição de lâmpadas. É um mundo de coisas que se podem fazer, apresentar um serviço polivalente beneficia o consumidor já que numa deslocação resolve vários problemas de uma vez, ficando assim mais em conta.

As grandes questões

O grande problema deste tipo de serviços, é resolver a questão de quando efectuar o serviço, já que nas horas de expediente, por norma os potenciais clientes não estão em casa, como é um serviço esporádico não fácil ter acesso às habitações, logo o horário deve ser pós laboral e todo o dia de Sábado.  Outro problemas, mas este de menor dimensão é a deslocação, pois pressupõe a utilização de viaturas o que representa um custo elevado para o negócio e consequentemente para o cliente final. Sendo um negócio nos serviços há que contar com períodos de poucos solicitações, bem como picos, assim fazer a previsão das vendas é sempre um exercício de premunição.

Para iniciar um negócio nesta área pouco mais é preciso do que:

  • Jeito para arranjar coisas (saber fazer, se for certificado, melhor)
  • Transporte
  • Ferramentas adequadas
  • Promoção do negócio

O mercado

A bem dizer, todas as as habitações residenciais necessitam de cuidados de tempos a tempos, a utilização tem um custo, se existir alguém que faça bem, por um preço aceitável, tem oportunidade de ajudar os proprietários que têm menos apetência para este tipo de tarefas, se bem que o português utiliza muito de “desenrasca” ou “preso por arames” para deixar andar. Mas quem não gosta de ter tudo a funcionar correctamente? Muito poucos, isso é certo.

A concorrência não é muita, ou não é visível, as empresas dedicadas podem ser a alternativa, mas não se chama um electricista para aplicar um candeeiro, nem é necessário um canalizador para substituir uma torneira, são tarefas que normalmente qualquer pessoa com alguns dotes para a bricolage consegue resolver.

Na realidade, existem pessoas jeitosas que vão resolvendo problemas aqui e ali, sem actividade legalmente montada, por isso é tão difícil saber ao certo, qual a quantidade de concorrentes que existem a actuar no mercado.

O público-alvo

O target deste negócio é preferencialmente pessoas do sexo feminino, solteiras com habitação própria , pessoas idosas, genericamente pessoas com formação superior, essencialmente nas zonas urbanas. Pessoas atarefadas que não dispõem de tempo para dedicar a estas tarefas mais manuais.

Se existe necessidade, existe a possibilidade de negócio, as reparações domésticas apresentam-se assim como uma oportunidade para quem tiver espirito empreendedor lançar um negócio que tem boas perspectivas de crescimento.

Factores críticos de sucesso

Tal como na maioria das actividades empresariais, a comunicação ou a divulgação da empresa ou do negócio é fundamental, pois para ser contactado é necessário ser conhecido ou estar acessível na Internet para quem procura por alguém que se proponha realizar estas tarefas. Investir fortemente no período inicial em Publicidade, pode ser a solução.

Atenção ao que se propõe fazer!

Sem qualificação e formação adequada não é conveniente por várias razões fazer a reparação ou instalação de esquentadores, pois em caso de algum problema, acionará uma exclusão nos seguros multi-riscos habitação, bem como no “seguro de paredes”. Todo o cuidado é pouco, para evitar futuros problemas.

Ideias para dinamizar o negócio, criar um  pacote especifico para:

  • Substituição integral das lâmpadas convencionais de uma habitação por lâmpadas economizadoras.
  • Forrar cadeiras no domicílio.
  • Aplicação de televisores de plasma e LCDs em suporte ou directamente na parede.
  • Iluminação de roupeiros.
  • Fixação de objectos decorativos (exemplo: 10 quadros)

Um exemplo prático como esta actividade beneficia o cliente final, para a fixação de alguns quadros é necessário:

Escadote, sistema de fixação que pode ser com cola ou através de bucha com necessidade de perfuração, para o que irá necessitar de berbequim, sensor de posicionamento de fios eléctricos, buchas e parafusos. Se a pessoa tiver de comprar tudo isto terá de despender mais de 100 Euros, assim se houver alguém que lhe faça o serviço por menos de 50 Euros, acaba por ganhar em termos monetários e também em qualidade, já que não terá de ser o próprio a efectuar tal tarefa.

A forma de potenciar o negócio e aumentar os lucros é ter uma rede de contactos para disponibilizar serviços adicionais, por exemplo, ter uma lista de profissionais que recomendará a troco de uma pequena comissão, já que todos querem vender não será complicado propor negócio, com acesso ao cliente, não é difícil recomendar: um electricista, um canalizador, um pintor, um ladrilhador ou um serralheiro para os trabalhos mais técnicos e para os quais não está capacitado.

Se existe necessidade, existe a possibilidade de negócio, as reparações domésticas apresentam-se assim como uma oportunidade para quem tiver espirito empreendedor e queira lançar um negócio que tem boas perspectivas de crescimento.

Comentários

  1. Paulo diz:

    Boa tarde,
    Já há algum tempo que faço reparações domesticas e já tenho alguns clientes fixos, mas estou com receio de formar empresa e fazer vida desta actividade, pois como diz mais acima tem picos.

    Tenho todas as ferramentas e habilidade para execução das mesmas.

    Gostaria se saber se me pode ajudar como divulgar esta actividade e se futuramente poderá ser uma boa opção de negocio.