Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Meia maratona: o tempo passa a correr

meia maratona lisboaTinha de escrever este artigo, apesar de achar que começa já a ser um exagero tantos conteúdos relacionados com corridas e atletismo. Não, este blog não se vai tornar num ponto de divulgação dos meus feitos, nem de divulgação do negócios das corridas. Sim, as corridas também são um negócio 🙂

Após ter lançado o desafio de correr uma meia maratona, através deste artigo, também abracei a ideia e pus pernas ao caminho a treinar para concretizar este desafio. Bem, há 2 anos, treinei bastante, com treinos de velocidade e resistência. Diria que abusei um pouco e lesionei-me. Moral da história: Falhei, tal como relatei no artigo: falhei o que me propus.

O tempo passa a correr

Falhada a primeira tentativa, seria boa ideia tentar no ano seguinte ou quando recuperasse da lesão. Mas não. Em 2015 nem me lembrei de corridas nem de correr 🙁 Está um pouco como o blog. O que mais custa é abrir o site e começar a escrever, depois entusiasmo-me.

Desde que criei a minha empresa, nunca mais tive disposição para corridas. Parece que a criação da empresa trouxe mais dores de cabeça do que soluções. (isso fica para outro dia).

Consegui correr 21 kms

Um dos objectivos era terminar a meia maratona, o que foi concretizado 🙂 Uma experiência realmente impecável. Gostei e quero repetir. Tenho é de treinar mais.

meia-maratona

 

Tinha um outro objectivo, demorar menos de 2 horas a percorrer os 21 kms. A minha velocidade de corrida teria de ser em torno dos 12 kms por hora. O que não é difícil. Mas pensando no primeiro objectivo, decidi correr um pouco mais devagar, uma vez que a distância ainda é grande.

Como treinei pouco, estava com o medo de arranjar outra lesão, nunca corri mais do que 11 kms. Foram 21 kms sempre a correr, mas não me chateava nada se tivesse feito 1 km a andar para recuperar forças. A ideia era mesmo terminar e isso consegui.

Comprometimento público

O comprometimento público resulta, pois pressiona-nos a concretizar o que afirmamos. Para não falhar (coisa que que ninguém gosta), será bom ponderar bem antes de lançar desafios públicos. Esta é mais umas daquelas lições, não por ter promovido o exercício físico e lançado o desafio, mas por ter dito que iria correr a meia maratona e naquela altura não ter concretizado. Podia ter ficado só para mim. Mas passados dois anos cumpri o objectivo.

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.