Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Investir na bolsa com capital garantido

É fácil compreender que se pode investir na bolsa sem risco, sem perder dinheiro, mas primeiro temos de observar algumas condicionantes que estão relacionadas com esta estratégia de investimento. A formula que vou demonstrar tem um nome comum entre os investidores, pois está na gênese da criação de produtos estruturados.

Os produtos estruturados de capital garantido são um bom instrumento na diversificação do risco de mercado, geográfico e sectorial, permitindo “arriscar sem perder”.

Os produtos estruturados são aplicações financeiras, de curto, médio ou longo prazo, com remuneração variável, a qual está dependente da evolução de outros activos, designados por activos subjacentes.

Os produtos estruturados garantem na maior parte das vezes um reembolso mínimo pelo montante do valor investido ou chegar mesmo aos 100% do capital investido, garantindo assim parte ou a totalidade do capital no vencimento da aplicação. A técnica utilizada para criar estes produtos está na sua estrutura, onde existem no mínimo 2 blocos. O primeiro bloco vai garantir o capital no final o segundo bloco procura a rentabilidade, esta é a forma básica, pois pode-se utilizar a imaginação e criar infinitos produtos, fazendo a conjugação de 2,3 ou mais produtos.

Como se investe na bolsa sem risco

Para o exemplo, vamos considerar um horizonte temporal de 5 anos, pois assim permite-nos utilizar a taxa de juro dos Certificados do Tesouro como referência (6,8%) e um montante de 100.000€. Para facilitar os cálculos não vamos considerar impostos, contudo para aplicar este conceito, com rigor, teria-se-ía de considerar o imposto  (actualmente nos 21%).

  • Cn = 100.000
  • n = 5
  • i = 6,8%
  • Co = 71.968

É muito fácil perceber como se desenvolve o mecanismo, primeiro vamos garantir o capital no fim do prazo, utilizando a fórmula da imagem do artigo, ficamos a saber que necessitamos de investir, 71.968€ numa aplicação a prazo com taxa de 6,8%a 5 anos, para no final do prazo ter os 100.000€. Pois os 71.968€ aplicados em regime de juros compostos à taxa de 6,8% rende  28032€ em juros, que somados perfazem 100.000€, precisamente o capital de partida.

O valor restante 100.000 – 71.968 = 28.032 pode-se investir em acções à escolha.

A rendibilidade desta aplicação será gerada pelo valor das acções no final dos 5 anos, mais os dividendos distribuídos nesse  período. No final percebe-se que esta é só uma forma diferente de ver como se aplica o capital, e não é mais do que um simples exercício financeiro que é utilizado na construção de muitos produtos que vimos nos folhetos bancários.

Este exemplo foi simples, poderíamos ser mais arrojados e aplicar a parte de investimento de risco em classes de activos mais arriscados, como warrants e CFDs, etc.

Este foi um mero exemplo de como é fácil criar produtos de capital garantido, investir nestes produtos não é diferente do que diversificar os investimentos, pois no final o que vai resultar é a taxa média de rendibilidade das aplicações.

Nota final: Não esquecer que existe sempre risco associado a qualquer tipo de investimento.

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.