Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Investir na bolsa: a oportunidade

O investimento nas bolsas de valores é considerado por muitos como um investimento de risco, na verdade acarreta bastantes riscos, mas como sabemos o risco é o fermento do dinheiro. Mais risco maior probabilidade de retorno. Se queremos obter bons rendimentos não podemos excluir o investimento em acções.

Antes de mais, gostaria de salientar que já aqui falei por diversas vezes dos riscos associados ao investimento em acções, nunca é demais lembra-los, pois não gosto de influenciar. As pessoas têm de estar cientes que incorrem na probabilidade de perder dinheiro. Aliás os pequenos investidores e até alguns grandes perdem frequentemente dinheiro nos investimentos nos mercados.

http://investidor.pt/e-perigoso-investir-na-bolsa-portuguesa/

Voltei a investir na bolsa

No início de 2017 voltei novamente as minhas atenções para a bolsa e iniciei a construção de uma carteira de acções. No passado já tive momentos felizes na bolsa portuguesa e quero voltar a repetir esses momentos.

Mas primeiro, temos de perceber que nem sempre se pode ganhar na bolsa, o que interessa é o resultado global.

Vou por isso canalizar as minhas poupanças (ou rendimentos) para a bolsa,  são necessários recursos para aplicar. Nos últimos anos os meus negócios online absorveram os meus rendimentos. Só a redução em domínios de internet que fiz recentemente  permite criar uma boa carteira de acções. Renovar 500 domínios anualmente ronda os 5000€.

Só para terminar esta introdução, recordo que não tenho estado muito activo na bolsa nos últimos anos, mas mesmo assim ainda lá consegui ir buscar algumas mais valias. Os meus últimos ganhos e únicas operações na bolsa foram:

  • Aumento de capital do Banif (2014), 40% numa semana
  • Aumento de capital do BCP (2012) Comprei em 2012 (0,06) e vendi em 2014 (~0,18)  200% 😉

Só aproveitei as oportunidades mais óbvias , com risco muito diminuto e pequenas quantidades de dinheiro. Em aumentos de capital já ganhei bom dinheiro, e até já expliquei a estratégia que utilizava. 🙂

Mas se consegues ganhar dinheiro na bolsa, porque paraste?

Esta é a pergunta que provavelmente muito leitores farão, e eu respondo.  Os meus rendimentos da bolsa do passado foram investidos na amortização do crédito habitação. Depois comecei a investir na internet e fiquei sem dinheiro para a bolsa. Sem capital é difícil investir. E também é necessário disposição ou atenção.

Agora vou recomeçar. Recentemente comprei acções em 4 ações de empresas diferentes, e só não adquiri em mais empresas porque o capital disponível não o permite, pois oportunidades de investimento na bolsa existem bastantes.

A oportunidade

Investir na bolsa é uma oportunidade disponível para todos, se é verdade que o perfil de investidor está intimamente ligado aos riscos que se está disposto a enfrentar, também é verdade que investir na bolsa pode acarretar riscos bastante diminutos quando se sabe o que se está a fazer.

A oportunidade é hoje, foi ontem e será amanhã, as oportunidades na bolsa acontecem frequentemente, quem siga este mercado com atenção, e olhando para o histórico de cotações, percebe bem quando foram as oportunidades, de compra e de venda.

( olhar para o passado mostra-nos quase tudo, mas não nos diz como será o futuro).

Olhando para o histórico podemos ver com clareza quais foram os melhores momentos para comprar e para vender. Na imagem, o gráfico mostra a cotação das acções da Sonae Capital que viu multiplicado por 4 o seu valor em poucos anos 😉

Acontecem por vezes oportunidades imperdíveis. Por exemplo no aumento de capital do Banif , até convenci o meu primo a investir pela primeira vez na bolsa. Como vendeu tudo numa tranche, até acabou por ganhar mais do que eu. Só este caso do Banif dava para um artigo, é um caso de estudo (primeiro aumento de capital que tive conhecimento não reservado a acionistas). Basicamente comprei as ações no aumento de capital e vendi na semana seguinte.  🙂

A volatilidade é amiga dos investidores

A subida e descida do valor das ações ou cotações chama-se volatilidade, quanto maior for a variação do valor das acções maior é volatilidade, acções com pouca volatilidade tem o valor das suas ações com menos oscilações ao longo do tempo.

A volatilidade gera oportunidades de compra e de venda. Basta estar com atenção.  Basta saber as empresas onde queremos ter participação e qual o preço que estamos dispostos a pagar. Depois é esperar pela oportunidade.

O momento em que se compra e quando se vende é fundamental, mas temos de ter uma clara visão das coisas e perceber como as coisas funcionam. Se bem que uma estratégia de investimento também é fundamental.

Sem capital não há investimento.

Financiamento para investimentos denomina-se de alavancagem financeira, no entanto é necessário um perfil de investidor agressivo. A alavancagem provoca um aumento da rentabilidade, como também potencia as perdas. Convêm evitar este tipo de situação ou faze-lo de forma muito moderada.

Sendo eu um investidor moderado, só invisto quando posso (quando tenho capital disponível).

O que não fazer na bolsa

Por vezes as pessoas tendem a investir por contágio, ou seja, ouvem dizer que um amigo ganhou na bolsa e tentam a sua sorte. Pois bem a sorte é um factor muito importante em diversos investimentos e negócios, a bolsa não foge a essa regra. Mas quando fundamentamos as nossas decisões de investimento em dados e em estudos (próprios) ficamos um pouco menos dependentes da sorte.

A sorte ajuda sempre, pode haver uma opa (oferta pública de aquisição) numa empresa que somos acionistas, nem sempre é bom, mas no curto prazo é.

O primeiro passo que recomendo a quem quer investir na bolsa é não investir. 

Os primeiros passos para investir na bolsa

Primeiro estuda-se o mercado, estudam-se as empresas, analisam-se indicadores, leem-se relatórios de contas, fazem-se simulações só depois é que pode começar a pensar em investir. Nada de pressas. Ponderação e controle são fundamentais para negociar na bolsa ou noutro instrumento financeiro. O restante vem com a experiência e com o tempo. Ler um livro sobre investir na bolsa também pode ser útil.

Um exercício simples será olhar hoje para as cotações, escolher 2 acções que investiria, depois aferir o valor de cotação dessas mesmas empresas ao longo dos meses. Foi o que eu fiz em 2001, estudei o mercado mais de 1 ano antes de investir pela primeira vez.

Qualquer um pode investir na bolsa, mas nem todos o devem fazer. A bolsa  requer atenção e gestão da carteira, muito diferente de investimentos do tipo conservador.

Na secção investir na bolsa encontra os artigos que já publiquei sobre investimento em acções, e mais virão. Pois quero partilhar mais algumas ideias, as próximas centram-se em pagar menos impostos com os rendimentos na bolsa e tirar proveito e não ser enganado por movimentos dos “influenciadores”.

Comentários

  1. Manuel diz:

    Procuro um investidor, para investir na area de marketing e publicifade; Grafica. Sou de Moçanbique…

  2. Fábio diz:

    Boas Nuno.

    Neste momento encontro-me a testar num simulador um portefólio com ações americanas (11) o qual tem neste momento uma valorização a rondar os 7%… comecei na altura da eleição do Donald Trump… pois gostaria de experimentar estes investimentos a sério… já investi a sério em muita coisa mas só com bónus e já consegui retirar 300 euros sem investir 1 cêntimo… no que toca aos mercados financeiros já investi em Forex, commodities, vários cfds… só não investi ainda em ações… além destes já torrei 1600 euros a sério em opções binárias… mas foi um erro e foi já à muito tempo… já torrei também uma quantia parecida na roleta do casino, mas no entanto foi a experimentar várias coisas… nunca investi por jogar ou sem estratégia… no entanto o conhecimento também se paga… nas apostas de futebol consegui converter 17 euros em mil, num mês e depois numa aposta muito mal feita perdi metade e depois a tentar recuperar (um grande erro, eu sei) perdi o resto… no entanto também percebi que no longo prazo provavelmente perderia aquele dinheiro… o que eu gostaria realmente era de achar algum investimento em que eu tivesse “alguma margem de manobra” se é que me entendes… por exemplo, o que é que achas de num portefólio como o que eu estou a testar de eu retirar as ações que estão com uma boa valorização e utilizar algum dinheiro para comprar mais algumas por um lado e ficar com algum ? E se o portefólio não estivesse a valorizar e estivessem a maioria das ações a perder, achas que deveria retirar mesmo assim as que estão a vencer ?

    Gostaria de manter o contacto contigo, por email talvez, se achares que temos ambos a ganhar com a partilha de conhecimentos que ambos adquirimos ao longo do tempo… se estiveres interessado responde-me para este email… abraço…

    • Nuno Casimiro diz:

      Bom dia Fábio

      Obrigado pelo comentário

      Vamos aprendendo com os erros, pessoalmente não faço investimentos em “posições”.

      Votos de sucesso