Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Formas de investir em matérias primas

imagem de milhoAs matérias primas, mercadorias ou bens transaccionáveis são activos denominados frequentemente por Commodities. Configuram-se como um investimento arrojado na maior parte das vezes e em determinadas situações não são aconselhados à maioria dos investidores. Um das maiores dificuldades deste tipo de investimento é fazer análises sobre a evolução da cotação dos activos de forma fundamentada (excepto através de análise técnica).

Claro  está que se o investimento for físico, ou seja, investir para produzir determinado bem, o investimento só por si já é uma das melhores formas de investir e dinamizar a economia. Também se pode adquirir e guardar para vender mais tarde, por exemplo o ouro.

Ser produtor é uma forma de ser investidor.

Um aspecto que é curioso é que este tipo de investimento pode ser realizado por qualquer investidor e por qualquer perfil de investidor, pois os instrumentos de investimento assim o evidenciam. A ideia de base neste tipo de investimento é ganhar com as oscilações ascendentes ou descendentes de determinado activo (mercadoria), tal como em qualquer investimento.

O que são commodities? Commodities são mercadorias ou matérias primas, tudo o que pode ser comercializado, por exemplo: bens alimentares, petróleo, ouro, ferro, etc. Para saber mais sobre commodities pode ler aqui

Existem essencialmente 3 formas de investir em matérias primas: Directamente no activo, através do investimento nas empresas produtoras e através de fundos de investimento sectoriais ou temáticos.

Investir directamente nas matérias primas

O investimento directo em matérias primas nos mercados é normalmente realizado através de contratos de futuros e de opções de compra ou venda. Ora estes contratos são por norma produtos complexos de investimento sendo por isso adequados a investidores experientes ou profissionais. Pode ser necessário abrir um conta margem, para transaccionar estes activos.

Investir através de produtores

Investir em empresas que produzem determinado bem é outra das formas de ter exposição a determinada matéria prima. Geralmente as cotações das empresas produtoras são influenciadas pelo valor de cotação dos seus produtos no mercado. Se uma empresa é exploradora de ouro será consensual que a subida do valor do ouro se traduza num margem superior (lucros) o que leva à possibilidade de distribuição de dividendos generosos. Sendo apenas necessário escolher a empresa, e através da bolsa adquirir a participação social. A compra de acções faz-se através de uma instituição financeira, convêm que esta seja reconhecida ou conhecida, nunca é demais lembrar as plataformas de investimento mais credíveis (na minha opinião).

Investir através de fundos de investimento

Através de fundos de investimento pode investir-se praticamente em tudo, existem milhares de fundos de investimento, com o objectivo de possuir exposição a determinado activo ou matéria prima é só procurar os que satisfazem as necessidades. Um aspecto importante é que se pode utilizar os fundos quer para investir na matéria-prima, quer para investir em empresas que as produzem. Possui como vantagens: pode ser um pequeno investimento pois as unidades de participação dos fundos são normalmente baixas, possui gestão profissional e o risco associado pode ser também inferior.

Opinião pessoal relacionada

Por falar em matérias primas, aproveito para deixar a minha opinião pessoal sobre alguns tipos de investimento que deveriam ser protegidos (regulamentados) para bem da Humanidade. Existem activos aos quais especuladores puros não deveriam ter acesso, nomeadamente bolsa de energia e de produtos alimentares, como os cereais. Existe utilidade nestas bolsas, mas apenas para operadores e empresas ligadas ao bem e de bem, de forma proteger o seu negócio ou a garantir o fornecimento de matérias primas. A liquidez gerada pelos investimentos dos especuladores é útil mas noutros mercados.

Eu não consigo entender porque posso investir em milho na bolsa, e que se muitos investidores o fizerem levam à subida do seu preço/cotação. Este pequeno pormenor é suficiente para nos países mais pobres morram pessoas à fome. Ganhar dinheiro sim, mas sem provocar situações complicadas para as pessoas.

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.