Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Estratégia para Planos Poupança Reforma

Todos os investimentos que fazemos merecem um análise e definição de estratégia, para poder extrair o máximo de rendibilidade, os planos poupança reforma não fogem à regra, depois de tomar a decisão da sua constituição importa pensar como vamos fazer as entregas, podemos fazer entregas mensais, anuais ou simplesmente esporádicas.

Automatizar as subscrições do seu plano poupança reforma facilita a gestão das suas finanças pessoais, pois é mesmo um assunto que terá de se preocupar e se aplicar a poupança em produtos com volatilidade, por exemplo planos poupança com exposição elevada aos mercados accionistas, ainda consegue preços médios de subscrição.

Estratégia da diversificação

A estratégia ideal de investimento nos planos poupança Reforma é possuir vários: um plano de subscrição no banco A e outro no Banco B, pois um plano de poupança reforma terá melhor performance em termos de rendibilidade que o outro, só não sabemos qual deles terá o melhor resultado, apostamos em 2 diversificamos e conseguimos a média dos dois.

Dependendo do número de bancos com quem trabalha, e depois alguns anos a investir nestes PPRs pode fazer o mesmo em outros bancos ou pode também utilizar a seguradora A e B.

Claro que pode esta estratégia para aplicação das suas poupanças pode variar, conforme as suas disponibilidades financeiras, pode utilizar apenas um se não conseguir colocar de mais de 50 Euros/mês ou pode fazer reforços esporádicos no PPR de melhor desempenho.

Estratégia etária

Na facha etária até aos 40 anos pode constituir Planos poupanças reforma com exposição elevada às acções. Na facha dos 40 -50 anos poderá subscrever PPR onde predominam as obrigações e não tem mais de 10% em acções. A partir dos 50 anos e porque a reforma já está próxima aplique a poupança nos PPRs de capital garantido.

Estas são algumas das estratégias para a subscrição de planos poupança reforma, decerto existirão outras tão boas ou melhores, o que realmente importa é que sejam o mais adequadas possiveis ao perfil do investidor.

A melhor estratégia é subscrever o PPR o quanto antes.

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.