Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Dividir edifícios e casas para arrendar

As opções para rendibilizar imóveis edificados são imensas, se por um lado podemos arrendar todo os espaço, seja um apartamento, um loja ou um armazém a um único arrendatário podemos também  dividir o espaço e assim arrendar a múltiplas entidades.

Apesar do processo poder apresentar alguns custos adicionais, a verdade é que diminui o risco de incumprimento do pagamento das rendas, já que se recebe de vários inquilinos ou utilizadores do espaço.

Apartamentos e moradias

A forma mais comum é fazer o arrendamento por quartos ou por salas, se na vertente habitacional não existem restrições em termos de espaço, pode-se arrendar um T1, T2, T3, etc em praticamente todos os locais, no caso de arrendar salas para escritórios será necessário ter áreas consideradas razoáveis e é aconselhável ter no mínimo 3 salas e também uma localização muito boa, em ruas de renome ou com muito movimento. Em qualquer dos casos será necessário dispor de condições ou mobiliário para fazer este tipo de arrendamento.

Não é muito comum ver arrendamento de quartos em moradias no centro das cidades no entanto nas periferias já é mais vulgar. É normal ver empresas sediadas em moradias quando inseridas dentro de certas cidades ou até mesmo em ruas específicas.

Lojas e espaços comerciais

Quando se possui um espaço comercial ou loja com dimensões consideráveis pode-se, em princípio, fazer uma divisão da mesma, também aqui podem ser criados lugares de escritórios individuais ou escritórios partilhados como o Coworking. Escritórios individuais sempre foram uma alternativa para as melhores localizações, pois são locais que podem dar prestígio aos profissionais que aí têm o seu local para o encontro com clientes ou sede da sua empresa.

O Coworking é uma nova tendência para profissionais liberais muito ligados às artes e à criatividade, como jornalistas freelancers, designers e fotógrafos que resumidamente pagam por uma secretária num espaço comum. Existem várias vantagens, nomeadamente aumento da criatividade e melhorar a sua condição social, já que deixam de estar isolados em suas casas. Para providenciar um espaço deste tipo deverão ser disponibilizados alguns serviços complementares, tais como: sala de reuniões, internet sem fios, ar condicionado, fotocopiadora, impressora sem fios, zona de lazer com máquina de café, só para listar algumas das facilidades que deverão estar ao alcance destes arrendatários/co-workers. De salientar que nestes casos todo o mobiliário é providenciado pelo proprietário do imóvel ou negócio.

No arrendamento de salas para escritórios existe maior flexibilidade, podendo inclusive arrendar salas vazias e até mesmo sem acabamentos, tudo dependerá do contexto e do modelo de negócio a utilizar.

Armazéns

Os armazéns normalmente são constituídos por áreas bastantes grandes, logo a renda de uma espaço deste tipo não é para todos, pois é necessária uma boa capacidade financeira para suportar este custo. Claro que se encontrar um empresa disposta a pagar esse valor é perfeito, mas podemos pensar em arrendar o espaço a outras entidades, nomeadamente a pessoas particulares. Como as habitações e arrecadações das pessoas estão a rebentar pelas costuras, propôr o arrendamento de espaços para armazenar bens que as pessoa têm é boa ideia. Estes espaços também poderão ser úteis para pequenas empresas revendedoras, já que por vezes têm stocks e não têm local fixo de armazenagem dos mesmos, por exemplo profissionais de venda de material para oficina que apenas dispõe duma carrinha para o desenvolvimento da sua actividade.

Dividir um imóvel, dará com certeza um certo trabalho e alguns custos, mas pode ser uma possibilidade para zonas de prestígio ou onde seja necessário distinguir-se da concorrência imobiliária da zona. Existem muitas possibilidades de negócio no ramo imobiliário.

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.