Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Compra de empresas ou negócios já em funcionamento

Uma das formas de ter um negócio é através da compra do mesmo, assim uma das possibilidades a ter em conta é naturalmente adquirir um que já está em funcionamento. Os riscos são bem menores do que montar a criar a empresa de raiz, pois terá já uma base de clientes e fornecedores estabelecida, o que origina uma certa estabilidade e previsibilidade face ao futuro.

As razões que levam outros empreendedores a vender podem ser diversas, mas nem todas são indicadores de fraqueza do negócio, por exemplo a reforma, pode originar grandes oportunidades, mas não só.

Mercado das empresas

A cedência de negócios e empresas é uma actividade em crescimento. Os proprietários que pretendem alienar as suas empresas procuram encontrar investidores ou empreendedores. Também nesta actividade existem mediadores, os chamados brokers de negócios, que apoiam tanto na venda como na compra através do pagamento de uma comissão, normalmente uma percentagem do valor da venda.

Razões que motivam a compra de uma empresa:

  • Fornecedores estabelecidos
  • Clientes fidelizados
  • Modelo de negócio testado
  • Oportunidade financeira
  • Posição no mercado
  • Conquista de quota de mercado
  • Diversificação de negócios
  • Sinergias com outros negócios

Razões que levam à venda de uma empresa

  • Mudança de ramo, criação de novo negócio
  • Saúde ou doença
  • Problemas financeiros
  • Necessidade de recursos financeiros
  • Reforma do empresário
  • Divórcio
  • Falecimento do empresário
  • Oferta aliciante

As opções e mercado dos negócios empresariais

Onde existem fornecedores (proprietários actuais) e clientes (proprietários futuros) existe a necessidade dos colocar em contacto. Assim surgiu a actividade de mediação de negócios, vulgarmente denominada de Business Brokers. São mediadores que procuram colocar os fornecedores em contacto com os clientes recebendo uma comissão sobre o valor da transacção. Como complemento da actividade podem oferecer vários serviços, como a avaliação da empresa, procura de potenciais interessados, etc.

Também através dos meios de comunicação é possível fazer negócios, contudo as opções de segmentação não são muitas, só anunciando para um público mais generalista o que pode não produzir os efeitos desejados. Assim os sites dedicados a este nicho de mercado parecem ser uma das melhores opções.

A internet como facilitador da mediação de negócios

Os sites de internet dedicados a este mercado depressa apareceram e colocaram-se como intermediário nestes negócios. Sendo por isso um meio a considerar, não só na venda como também na procura de oportunidades de negócio. Podendo revelar-se uma fonte de oportunidades de investimento para novos empreendedores, como para a expansão de negócios já existentes através de aquisição de concorrentes. Pode encontrar aqui: os sites portugueses de mediação de empresas.

Investidores construtores

Existem empreendedores/investidores que são especialistas em constituir uma empresa e fazê-la crescer para depois a transaccionarem, a ideia é construir negócios e colocá-los num patamar de estabilidade. Poderá ser equiparado ao construtor civil que constrói uma moradia e depois a coloca à venda. São quem assume os riscos iniciais do negócio, pode gerar bons retornos.

Quando o investidor cria a sua própria empresa será como construir uma moradia fazendo e assumindo os riscos (orçamentos excedidos) e a gestão (contratação da empresa) da construção.

Existe espaço para todos, e quanto mais dinâmico for o mercado mais serão as hipóteses do mesmo crescer. O que interessa é que existam cada vez mais empresas e negócios, para que se possa fomentar o emprego, o desenvolvimento social e a riqueza no nosso país.