Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Como vou poupar 657 euros nos próximos 12 meses sem esforço

Muitas vezes e após fazer algumas contas até ficamos admirados de como uma pequena alteração nos hábitos de consumo pode representar uma poupança tão significativa. Os seguidores da página do Facebook do Investidor já sabem de onde provêm esta poupança, pois após ter tomado a decisão da redução de consumo de café, fiz umas contas e partilhei na página.

Menos café, mais dinheiro

Vou reduzir o consumo de café, costumava tomar 6 a 7 por dia, 2 de manhã, 1 ao almoço, 1 ou 2 a meio da tarde e mais 1 à noite. às vezes a meio da manhã também tomava mais 1. O hábito de beber café vem desde os tempos em que era vendedor no canal HORECA, ou seja há mais ou menos 10 anos que tenho este hábito, não dependência!

Não custa nada

Não custou nada reduzir, aliás vou no 3º dia e parece que ganhei também mais tempo. Pois é menos uma actividade/tarefa no meu dia a dia. O tempo que utilizava, 3 a 5 minutos revertem em ~4400 minutos no próximo ano 🙂

As contas: por reduzir apenas 3 cafés por dia: 3 cafés x 0,60 custo x 365 dias = poupança de 657 Euros

Outra das vantagens da redução deste consumo excessivo de cafeina está directamente relacionado com a saúde, pois o corpo deve ter dificuldade em digerir tanta cafeína! Até agora não senti nenhum diferença, nada. O organismo está a responder bem. Mas a quantidade excessiva faz quase sempre pouco bem.

Para finalizar, as poupanças só não são maiores porque não pretendo deixar de tomar o meu cafézinho, aliás uma das formas de poupar no café que utilizo já há mais de 3 anos foi fazê-lo em casa. A máquina de café que possuo faz uns cafés muito aceitáveis e é também umas das formas mais económicas de tomar café, pois tem moinho incluído, assim é só abastecer a máquina com água e café em grão.

A poupança originada em 20 anos é de 13.140, isto sem considerar juros nem inflação.

Depois de fazer estas contas todas ainda sou levado a eliminar totalmente este hábito! Umas das vantagens de elaborar um orçamento de finanças pessoais para encontrar despesas que podem muito bem ser reduzidas. Economizar sim, mas sem entrar na privação de consumo.