Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Como tive umas férias boas e com pouco dinheiro

Artigo sobre a frugalidade das coisas. As coisas boas da vida por vezes custam pouco ou são grátis

piscina castelo de videPosso começar por adiantar que as minhas últimas férias foram provavelmente as  melhores que tive. O mais engraçado é que não foram as mais dispendiosas. Aliás, se tivesse gasto 5.000 Euros numas férias, não o referiria aqui.

Para começar, as férias foram em território nacional, passando apenas uma noite num hotel, tendo como base a habitação própria ou a casa da minha mãe. A questão das dormidas está ultrapassada. Ainda fui passar uns dias ao Algarve a convite de amigos. Feito o primeiro resumo, vamos à melhor parte.

A vantagem dos negócios online

Desde que me lancei na aventura dos negócios online, nunca tive por assim dizer umas férias tão longas, nos últimos 2 meses  apenas dediquei 4 ou 5 horas à internet. O bom desta história é que os rendimentos mantiveram-se praticamente inalterados. Só para que não me interpretarem mal, não tive 2 meses de férias, no mês de Julho tive outros afazeres, mesmo assim foram 5 semanas de descanso :-)

Nos últimos anos apenas tive 2 semanas/ano sem ligar o computador.  Há sempre coisas para fazer. Mas desta vez nem aprovei comentários nem respondi a emails durante mais de um mês. Existe vida para além da internet.

O bom pode custar pouco

Este ano resolvi fazer um roteiro por piscinas municipais, foram várias, maioritariamente na região de Castelo Branco, foi a aventura à descoberta de piscinas municipais. Já costumava ir uma semana para a Piscina Praia de Castelo Branco em Agosto, mas este ano foi ainda mais divertido. Existem pechinchas, a piscina mais cara foi mesmo a de Castelo Branco, onde um adulto paga 3,80€. É uma autêntica “mina” para a autarquia, o que vem provar que nem todos os investimentos municipais são errados.

O bom é que o país está cheio de piscinas municipais, e qualquer pessoa encontra num raio de 50/100 Kms várias piscinas, assim usufruir destes locais de lazer e investimento público é uma boa ideia. Algumas são mesmo muito boas.

Felicidade é ver os sorrisos e entusiasmo da pequenada na descoberta das piscinas.

A praia ainda é grátis

Pelo meio ainda fomos uns dias à praia, a Costa da Caparica ainda é das minhas preferidas, muita areia, sol, ondas e bodyboard. O pior é mesmo a quantidade de areia que se traz para casa. O custo de uma ida à praia pode ser relevante para quem resida afastado da costa, mas a população portuguesa está concentrada no litoral e é bem provável que quem está a ler este artigo tenha uma praia a pouca distância, logo é só aproveitar.

Para encerrar a temporada fomos passar o dia ao parque aquático da Nazaré, uma boa experiência e também dia em que se gastou mais dinheiro, mesmo assim foram menos de 100€ e ainda fomos jantar a um bom restaurante. Foi a loucura total nos escorregas aquáticos. É nestes casos em que tenho de concordar que o dinheiro às vezes ajuda à felicidade. Não foi caro, mas também não foi barato :-)

A felicidade está nas pequenas coisas

biblioteca-castelo-brancoNão querendo maçar com mais pormenores das minhas férias, existem ainda alguns apontamentos que gostava de realçar e que provam que o dinheiro não é  felicidade. Pequenas coisas como passear num parque e comer um gelado pode trazer imensa alegria, ou visitar uma biblioteca municipal pode ser uma actividade engraçada, tal como visitar um monumento (por ex: um castelo) pode um ser momento para mais tarde recordar. Existem imensas coisas que se podem fazer com recursos mínimos.

No futuro hei-de acampar :-)

Esteve quase para ser perfeito, não fosse eu ter batido com a cabeça no fundo de uma piscina nos últimos dias de férias. Tinha tudo para serem umas férias perfeitas. Apesar disso, estou bem, e é mesmo caso para dizer que podia ter sido pior.

Pesquisa do blog