Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Como avaliar uma ideia de negócio

Uma das maiores dificuldades para quem tem várias ideias para criar um negócio é fazer a sua avaliação. Aferir o potencial da ideia. Avaliar ideias pode até ser fácil. Existem alguns factores e regras que ajudam nessa avaliação. O primeiro ponto que gostaria de focar antes de abordar os factores para realizar a avaliação, pois não se pode avaliar um ideia isoladamente. Ou seja, as ideias, quaisquer que elas sejam devem ser avaliadas através do método comparativo.

O video da imagem pode ser visualizado aqui

Assim são necessárias no mínimo duas ideias. Outro ponto também importante, como ao cérebro humano é difícil fazer comparações, é altamente aconselhado fazer a comparação 2 a 2. É difícil comparar mais do que 2 coisas ao mesmo tempo.

Satisfaz uma necessidade

São as necessidades que motivam a compra por isso há que perceber até que ponto é a ideia útil e se traduz num valor acrescentado para as pessoas. A utilidade do que resulta da ideia é fundamental para a concretização da mesma. Este factor nunca pode deixar de ser avaliado.

É exequível

Colocar em funcionamento as ideias e a sua complexidade depende muito da ideia em si, umas ideias são notoriamente mais fáceis de concretizar do que outras. Criar um site sobre finanças pessoais é fácil, construir uma central nuclear pode ser mais complicado. Existem ideias que ainda não podem ser executadas, por exemplo construir um hotel em Marte. Mas a complexidade da execução da ideia, o tipo de conhecimento requerido ou as tecnologias pretendidas podem ser consideradas como factor de valoração.

Custo ou investimento

Montar um negócio acarreta os seus custos, não só os de constituição que são quase irrelevantes, mas sim custos compreendidos em desenvolvimento de produtos, construção de protótipos, custos de fabricação, custo de comunicação, custos de distribuição, enfim tudo o que pode representar investimento para a concretização do negócio. Quanto maior for o investimento maiores serão as dificuldades para obter financiamento para a ideia.

É rentável

Este é um pormenor importante, pois se se quer um negócio é bom que este consiga produzir resultados. Nesta abordagem será tido em conta pequenos números para aferir este factor, pois com rigor só após desenvolver as demonstrações financeiras se terá uma ideia aproximada do que se pode ganhar. Mas será sempre diferente pretender vender cartões de visita ou vender um novo refrigerante.

É inovadora

A inovação trás consigo o interesse de pessoas que gostam de possuir as últimas novidades, seja através de bens de lazer ou comerciais. Existem pequenas ferramentas que podem aumentar significativamente a produtividade. Através da simplificação de um processo ou resolução de um problema. A inovação pode ser total, parcial ou um conceito ou processo inovador.

É oportuna – tempo certo

Existem muitas ideias inovadoras que são geradas antes de tempo, ou lançadas antes de o consumidor estar preparado para receber esse tipo de bem. Existem produtos que necessitam de outros para poderem funcionar.

Risco

Existem conceitos de negócios que são mais ousados, por representarem um maior perigo face a outros. Assim como as ideias a avaliar têm pretensão de se tornarem um negócio, a valorização do risco de implementação deverá ser menor. A materizalização das ideias compreende sempre risco.

É modificável

A adaptação da ideia original a outros processos, produtos ou serviços pode permitir a aproximação ao tempo e às necessidades actuais, assim valoriza-se a ideia pelas oportunidades que deixa em aberto. Se for algo estanque pode não ser tão fácil adaptar a ideia ao negócio.

Autenticidade da ideia

A autenticidade da ideia (ser única) é um factor de diferenciação que pode ser o motor para impulsionar o negócio que daí resulte. Contudo este é apenas mais um dos factores de avaliação, pode não ser uma ideia totalmente original, mas se o for melhor.

Para a avaliação se as ideias correspondem às necessidades e pretensões dos utilizadores, privilegiando uns factores em detrimento de outros  ter-se-á que fazer a ponderação.

A avaliação de ideias só pode ser feita quantitativamente, ou seja por aquilo que poderá produzir e comparando com outras opções. Um dos princípios para quem gera ideias constantemente (os criativos profissionais) é que todas as ideias são ideias, nem são boas nem são más. Do ponto de vista qualitativo, pode ser uma excelente ideia ou uma ideia apenas.

Comentários

  1. Maria Emanuel Melo de Almeida diz:

    Gostava de entrar em contacto com alguém que me pudesse aconselhar sobre a montagem de um negócio….
    Tenho duas ideias, tal como é necessário segundo o artigo precedente.
    Com quem posso contactar sobre este assunto?
    Grata por toda a atenção aguardo uma resposta.
    Cumprimentos e Bom Natal
    Maria Emanuel Almeida