Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Cem milhões de Euros. Onde investir 100.000.000€.

Apesar de a soma parecer astronómica (e é!) é um valor relativamente baixo, não se entra na lista das 20 pessoas mais ricas de Portugal, não se entra na lista dos homens mais ricos do mundo nem tão pouco dá para comprar a totalidade de uma empresa cotada em bolsa ou pensar em comprar um jacto privado!

Convertendo para a moeda antiga são perto de 20 milhões de contos, ou 20.000.000.000$00 (é muito zero para mim por enquanto 😉 ). Se este valor for aplicado a uma taxa de 4% ao ano (líquidos de impostos (actualmente 21,5 sobre a generalidade das aplicações financeiras) gera em termos líquidos 4 milhões/ano ou seja 10.928€ para “gastar” por cada dia do ano!

Conseguir este valor, não é fácil.  Algumas formas de alcançar este número: uma herança (a forma mais triste), através de negócios muito lucrativos ou investimentos muito bem estudados e sucedidos. Mas existe uma forma de conseguir este valor sem ter de trabalhar muito: é só acertar nos números do Euromilhões em semana de Jackpot.

Vamos então às soluções para aplicar este dinheiro e fazê-lo crescer se possível de forma criativa. O objectivo principal será sempre proteger parte da fortuna, pois com estes valores já é preciso pensar 2 vezes e estar bem ciente dos riscos que se está disposto a correr. Assim vamos dividir o valor em 5 parcelas, aplicando assim hipoteticamente 20.000.000 em cada uma das ideias apresentadas. Tal como diz o ditado não vamos pôr todos os ovos no mesmo cesto pois se um cesto cair só os que estavam nesse cesto é que se partem.

1 – Investir em acções

A constituição de uma Sociedade gestora de participações sociais SGPS é fundamental para poder usufruir de benefícios fiscais ou dum regime fiscal mais favorável, ou então em alternativa uma fundação para veicular os investimentos e poder apresentar também alguns custos nas demonstrações de resultados. Será esta empresa/fundação que lhe cederá meios de transporte, carro, viagens de negócios, prospecção de novos investimentos.

2 -Investimento com retorno esperado e baixo risco

Na minha opinião algum do dinheiro deverá ser ou estar aplicado em produtos de baixo risco, ou de risco tendencialmente baixo, como as obrigações do tesouro (dívida soberana do países). Assim e depois da abertura de conta em várias instituições bancárias é só negociar a taxa de juro em cada uma delas. 10 bancos, 1,5 milhões em cada.

  • Depósitos a prazo. 10 bancos,  1.5 milhões em cada.
  • Títulos do tesouro. No mínimo de 5 países. 1 milhão em cada.

3 – Gestão discricionária

A gestão discricionária significa que os gestores podem movimentar a sua conta de forma a investirem nas melhores oportunidades. É como ter um analista de mercado profissional a trabalhar para nós, onde se paga geralmente uma comissão pelos resultados obtidos ou pela gestão da carteira.

Com o dinheiro vem o poder negocial junto das sociedades de investimento, como bancos de investimento e agências de gestão de patrimónios ou fortunas. Para ter mais atenção, nada melhor do que desafiar cada entidade. Assim quem conseguisse a melhor rendibilidade veria um reforço de capital sob gestão no ano seguinte. Tipo: prémio pelo desempenho.

4 – Fundos de investimento

Numa estratégia de diversificação e protecção de riqueza é preciso ter em mente não só não perder como também poder ganhar de várias formas com a exposição a vários mercados ou sectores de actividade. Os fundos de investimento apresentam-se como um boa solução. Para este investimento é necessário apoio do gestor de cada conta bancária, para assim ter várias visões e uma carteira bem diversificada.  O tema da diversificação de investimentos foi abordada neste: artigo.

5 – A última parcela vou dividir por três:

5.1 – Comprar um negócio

Nos negócios empresariais permitem ganhar bastante dinheiro, porem podem ter grande impacto no crescimento do património, contudo tem o “inconveniente” da Gestão, pois é necessário estar de alguma forma ligado à actividade da empresa. Assumir posições minoritárias em várias empresas permite diversificar sem comprometer muito o tempo. Claro que é sempre necessário fazer análises ou comprar-las. Participar em projectos com potencial é um bom hobby, ajudar empreendedores a desenvolver negócios (business angels) financiando pequenos projectos com potencial será uma ideia bastante gira.

Se se dedicar-se apenas a um negócio e as coisas não correrem bem pode perder todo o dinheiro num curto espaço de tempo, basta um produto errado, uma estratégia errada, um excesso de capacidade instalada, etc.

5.2 – Imobiliário

O investimento em imobiliário é trabalhoso, requer manutenção (à excepção dos terrenos) e está sujeito a contribuições autárquicas nada amigáveis. Apesar de muito gostar do sector, nesta caso não o posso considerar uma boa opção. Uma habitação própria permanente e uma casa de férias pode ficar por menos de 1 milhão de Euros!

5.3 – Renda vitalícia

As companhias de seguros podem trocar um montante de capital por uma renda vitalícia, depende da idade do proponente, estes casos são analisados individualmente, como tal deve-se sempre fazer uma consulta ao mercado procurando a mais favorável. Esta renda vitalícia será paga até à idade ou anos que for acordado (mais elevadas, pois cessam no fim do contrato), muito diferente das rendas vitalícias perpétuas que são geradas através do investimento em Títulos da divida Britânica.

O perfil financeiro de um pessoa que possui 100.000.000€ pode ser variado e por isso deve ter todo o cuidado em balancear os investimentos, se por um lado um investidor agressivo deve tornar-se moderado um investidor aforrador pode expor-se um pouco ao risco para alcançar maiores rendimentos. Ter 10 milhões de euros também pode gerar dores de cabeça, é que perder estas quantidades de dinheiro não é fácil de digerir. Embora  haja pessoas com bem mais!

Comentários

  1. Antonio Oliveira diz:

    100.000 € são 20.000 contos ou 20.000.000 de escudos. é fazer as contas

    • Nuno diz:

      Olá António

      Sim está correcto: 100.000€ são 20.000 contos ou 20.000.000 de escudos. Mas

      100.000.000€ são 20 milhões de contos ou 20.000.000.000 de escudos.
      Era só ler o artigo antes de comentar que teria percebido 😉

  2. Rodrigo Serra diz:

    Exmos. Senhores,

    Vimos pelo presente apresentar uma proposta de investimento para vossa análise.

    De forma a esclarecer os possíveis interessados neste investimento passo a transcrever a origem e porque da necessidade do capital a financiar.

    Devido a problemas jurídicos os pais da proponente, antigos proprietários dos imóveis em questão, passaram os seus bens para o nome de um seu conhecido que a troco dessa mesma garantia liquidaram inclusive algumas hipotecas existentes. Para além de ter ficado com os bens em seu nome o atual proprietário ficou a explorar a pedreira vendendo apenas as reservas que pedra já retirada, pois o mesmo não possui qualificação e licença para retirar pedra, sendo a empresa proponente a detentora de todas as licenças e qualificações para tal.
    Pelo facto de não ter a licença de exploração o atual dono da pedreira vende apenas reservas, as quais têm de gerir de forma a não falhar a compradores, e que apesar dessa limitação lhe dá uma faturação mensal de 170.000€.
    A pedreira encontra-se a trabalhar a 1/3 da sua produção normal. A produção efetuada pela proponente rondava os 500.000€ mês, pois retirava pedra diariamente.

    O pedido de financiamento da Proponente surge no intuito de recuperar a sua empresa, que ao assumir a devido exploração irá voltar a produzir a 100% uma vez que é a sua empresa o elemento chave que contém as licenças e conhecimentos da área de exploração.

    Ao interessado neste investimento a curto prazo será dada como garantia diversos bens como a própria pedreira, inclusive habitações da proponente, e também um pagamento mensal a acordar.

    Garantias:

     Pedreira – Avaliada em cerca de 7.500.000,00€ – ( avaliação efetuada por entidades competentes para o efeito)
     Vivendas – Avaliadas em cerca de 1.000.000,00€ – ( avaliação efetuada por entidades competentes para o efeito)
     Renda – 20.000€/ Mês ou valor a combinar.

    NOTA: Foi feita uma oferta para compra da pedreira por 9.000.000.00€, a qual a cliente recusou.

    Montante Liquido a Financiar: 2.500.000€

    Rentabilidade do investimento mínima – 15% ano com garantia de bens 300% superior ( valores de venda Rápida) ao capital concedido. Recompra ao final de 1 ano pelo valor inicial concedido + rendas + mais valia a acordar ( de 250.000.00€ a 500.000.00€)

    Excelente investimento.

    Esta operação devido á sua urgência e cumprimento de prazos contratuais garante uma excelente rentabilidade e garantia ao investidor. O prazo para fecho da operação é até final do mês de Julho.
    Aguardamos a vossa análise e encontramo-nos disponíveis para mais esclarecimentos que achem necessários.

    Melhores cumprimentos,

    Rodrigo Serra | General Manager

    Rua João Freitas Branco N.º 39 B | 1500-627 Lisboa

    Tel: 217 272 433 | Fax: 217 272 434 | Móvel: 913 786 843