Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

As redes sociais e os negócios

As redes sociais são formas de comunicar com pessoas que supostamente nos são próximas ou então como ferramenta para gerar contactos, sejam eles profissionais ou mesmo pessoais e encontrar pessoas com os mesmos interesses. Como forma de chegar às pessoas, passar mensagens e são também instrumentos para facilitar ou mesmo executar vendas de produtos/serviços.

As redes sociais estão na moda, e já não é de hoje. Permitem reunir pessoas de forma virtual, despoletam a veia comunicacional das pessoas, juntam-nas em frente a uma monitor. Pode-se comunicar através das redes, mas não conseguem substituir o contacto directo, isso nem com video conferência!

As redes sociais que já estiveram na ribalta

Na internet tudo muda muito rapidamente, existem modas que duram pouco tempo, bem como as que se tornam referências/modelo, o que as torna quase eternas. Longe disso, pois nos dias de hoje a mudança ocorre a uma grande velocidade e é extremamente difícil planear para o longo prazo.

SecondLife – Supostamente seria viver uma 2ª vida, viver um sonho. A rede social sucumbiu após o cansaço de viver 2 vidas, mal se consegue fazer a gestão do tempo de uma quanto mais de duas. Revelou-se um erro empresarial para quem investiu na entrada neste mundo virtual.

Myspace – Foi a primeira grande rede social, com milhões de utilizadores, apesar de ter presença em Portugal, nunca andou nas bocas do povo, se em 2006/7 esteve no auge nos Estados Unidos, a sua pujança caiu violentamente, pois está ou esteve para venda e ao que parece não é fácil encontrar investidores para dar continuidade ao projecto.

Hi5 – Uma das primeiras redes sociais a ter impacto na população portuguesa, o Portal Sapo fez até parceria com a rede, contudo a facha etária dos seus utilizadores, spam, e a publicidade intrusiva depressa desenharam o seu futuro. Vamos ver se não se transforma num plataforma de namoricos!

Outras redes sociais

O que mais há agora, são redes sociais, qualquer grande grupo quer ter a sua fatia, neste negócio milionário. Assim A Microsoft fundiu os seus serviços, na tentativa de criar uma rede social gigante, através do Hotmail e do MSN, criou uma metamorfose, que nem consigo saber ao certo a sua denominação.

O Todo Poderoso Google criou o Orkut, a rede social até teve/tem sucesso em alguns pontos do globo, nomeadamente no Brasil, por cá não me parece que seja utilizada de forma residual. Outro grande Player da WWW, a Yahoo, também tem algumas tentativas na criação de redes sociais. Por exemplo possui o Flirk, que na partilha de fotos é sem dúvida o melhor do mundo.

LinkedIn – A rede social dos contactos profissionais, recentemente cotada em Bolsa, também está numa fase de crescimento, especialmente, pela falta de emprego a nível mundial. Apesar de nem todos quererem encontrar/fazer redes de contactos profissionais para encontrar emprego, a verdade é que isso tem feito crescer o número de utilizadores.

As melhores redes sociais

Youtube – Esta rede apesar de não ter utilização de carácter muito social, permite essa função, com comentários e seguir utilizadores. É sem dúvida um marco na história da internet, pela possibilidade de partilha de videos de forma gratuita. Sendo uma óptima forma de obter informação sobre muitos temas, ouvir musica, opiniões, acontecimentos, etc.

Facebook – É realmente o site do momento (desde há 2 anos) e vai manter-se por mais uns anos na ribalta da net. Conseguiu juntar pessoas adultas, (os maiores compradores) e com imensas funcionalidades, e políticas de privacidade. Permite partilhar, fotos, vídeos, artigos, notícias e discutir opiniões. São inúmeras funcionalidades que agrupam tudo num mesmo local. Muito haveria a dizer sobre o Facebook, pessoalmente acho que tenho lhe dedicar mais algum tempo.

Twitter – Dentro da classe da partilha de informação é o maior, conseguiu atingir um patamar importante, nas notícias no minuto em qualquer parte do mundo. Contudo, a meu ver, tem um público alvo, bastante restrito: jornalistas, figuras públicas e empreendedores online. A nível empresarial convencional não consegue atingir muitos públicos.

Podem fazer-se negócios nas redes sociais

Pode fazer-se negócios em qualquer lugar, as redes sociais não são excepção. Existem tantas formas de desenvolver negócios! Se é aconselhável fazer negócios exclusivamente nas redes sociais? Não, mas para começar pode ser o caminho correcto, especialmente para quem já conseguiu juntar centenas de amigos. Teorias e estudos, mostram que apenas é possível manter um contacto com aproximadamente 150 pessoas no âmbito pessoal, já no âmbito profissional e pelo desprendimento que proporcionam pode ser efectivamente milhares.

Cuidados a ter nas redes sociais

Não faço tensões de ser muito activo online, nem tenho intenções de que a minha privacidade seja invadida, eu não pretendo que se saiba se vou jantar ao restaurante A ou B, isso é cá comigo. Não pretendo divulgar o que penso dos candidatos a Primeiro Ministro, apesar de às vezes ser uma tentação. Estou presente nas redes sociais de forma passiva. Apesar de considerar que em termos de desenvolvimento de negócios ou para potenciar um projecto como o investidor.pt são ferramentas muito boas, pois existem muitas pessoas na rede que gostaria que fossem leitoras e participantes neste projecto. Tenho de dar mais atenção às redes sociais.

Redes sociais para a promoção de negócios

Na divulgação de um negócio/empresa todas as formas de atrair clientes são boas, contudo o retorno de umas medidas serão decerto diferentes de outras, assim pode-se marcar presença em várias redes sociais, contudo as que têm maiores probabilidades de trazer algum retorno são: Facebook, Youtube, Twitter, LinkedIn. Tudo o resto parece-me ser perda de tempo. Existem muitas redes sociais, uma lista extensa, que não importa estar a referir, não haja dúvida que a criação de uma rede social também pode ser um negócio.

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.