Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Afinal o que é o dinheiro? Moeda ou valor.

Saiba mais sobre o dinheiro. Conheça o que o dinheiro representa . Diferença entre dinheiro e valor

Todos queremos mais dinheiro. Mas afinal o que é que ele é? O dinheiro é um meio de troca. O dinheiro não existe por assim dizer. Existe é valor associado ao mesmo. No dinheiro físico,  cada moeda ou nota representa um valor, que pode ser utilizado em troca de um bem ou serviço. Se antigamente cada papel moeda representava a porção do seu valor em Ouro, hoje apenas existe confiança que será aceite universalmente e que pode trocá-lo em qualquer lugar.

A diferença entre dinheiro e moeda

  • Dinheiro representa moeda (confiança que se pode trocar),
  • Moeda é valor (moeda de troca), tudo o que tem valor.

O dinheiro é moeda de troca e representa um determinado valor. A sua utilização é consensual e universal. As moeda é fiduciária, ou seja o valor é garantindo através de entidade, Banco de Portugal ou Banco Central Europeu. Fidúcia é confiança.

As origens do dinheiro

A sua origem está no fundamento que não somos auto-suficientes. Necessitamos de coisas que não conseguimos produzir por nós próprios. Os nossos antepassados trocavam batatas por laranjas, batatas por azeite nas proporções ditadas pela lei da procura e da oferta. Se pouca gente tinha batatas estas eram valorizadas pois eram um recursos escasso, logo poderia ser necessário trocar 2 ou 3 medidas (peso ou volume) doutro bem  para ter este produto. Aliás é  o que ainda hoje acontece, sendo o mercado (bolsas de valores) o local onde se encontra a procura e a oferta ajustando o preço  e testando os limites pelo que existe no mercado.

A personalidade do dinheiro

Confiança no valor da moeda é o que possibilita a sua circulação. Esse valor é que o dinheiro e é ele que é utilizado para efectuar as trocas comerciais. O valor facial não se altera apesar do dinheiro poder perder valor pela inflação e pela emissão de nova moeda papel. Vejamos um exemplo, antigamente bebia-se um café por 80 Escudos (40 cêntimos de euro) hoje esse mesmo café custa 60 cêntimos, quer isto dizer que o seu valor se  alterou ou seja o dinheiro (moeda) perdeu valor.

A palavra salário provém de sal, sal como bem escasso no passado era muito valorizado, sendo por isso utilizado como meio de troca. A escassez ou raridade da substância pode transformá-la em dinheiro (moeda de troca).

O valor contido no dinheiro

Se as moedas tinham o seu valor pois continham o metal que dava o valor (ouro, prata, níquel, bronze), as notas sempre foram representativas do valor, já que o seu papel pouco ou nada vale (tanto se imprime uma nota de 100 Euros como um de 500€, no mesmo pedaço de papel, já o valor é 5 vezes superior.

O trabalho também pode ser moeda de troca

Existem ainda trocas directas que se podem fazer sem ser necessário o recurso ao dinheiro, refiro-me aos bancos de tempo, assim cada um disponibiliza o seu tempo para fazer algo a alguém e essa outra pessoa retribuirá com algo que o primeiro não saiba fazer. Por exemplo um mecânico faz a reparação de um automóvel e o proprietário do carro pode pintar a habitação do mecânico. Neste caso pode-se dizer que tempo é dinheiro.

4 cenários que influenciam o valor do dinheiro

  1. A hiperinflação transforma o dinheiro em papel sem valor. Retirada de valor por perda de confiança. Solução comprar activos imobiliários ou fazer reserva de ouro ou moeda estrangeira.
  2. A inflação retira valor ao dinheiro. É preciso mais dinheiro para comprar o mesmo.
  3. A deflação valoriza o dinheiro. Com menos compra-se mais.
  4. Estagnação. O valor do dinheiro mantêm-se.

É pelo exposto que apesar de todos pensarmos em ter mais dinheiro, na verdade queremos é mais riqueza. Pois riqueza é algo relacionado com valor, que vale. Dinheiro é tudo o que puder ser utilizado como meio de troca.

Pesquisa do blog