Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

A importância de definir objectivos

imagem de bowlingTal como noutras áreas da vida a definição de objectivos na área financeira agiliza as tarefas de modo a conseguir atingir os objectivos num menor espaço de tempo. Quem não tem os seus objectivos definidos, move-se ao sabor do vento e para parte incerta, já que não é possível planear sem saber para o que queremos alcançar.

A importância do estabelecimento de metas permite traçar o caminho, passo a passo para que possa chegar ao seu destino. A estratégia passa pelo step-by-step no sentido do objectivo, podendo ter várias alternativas, mas para isso precisa de definir qual o ponto de chegada.

Onde  estamos -> o que vamos fazer -> concretização do objectivo

Assim é importante criar os nossos próprios objectivos o quanto antes. Como se criam correctamente objectivos? Existem algumas dicas que podem ser úteis, contudo dependerá sempre do que temos em mente. Com os olhos postos no alvo, os caminhos para alcançar esse ponto podem ser vários a que podemos chamar estratégia. O que devemos ter em conta quando estamos a estabelecer objectivos:

Devem ser específicos

Ao estabelecer a estratégia deve sempre ter-se em conta uma objectivo final. O que se quer atingir e quanto mais detalhado maior será a visualização do caminho a percorrer. E maior será a motivação, pois permite-nos visualizar qual o nosso posicionamento face o esperado e é mais fácil ir buscar mais energia para mais depressa o atingir.

Devem ser mensuráveis

Devem poder ser medidos, pois definir o objectivo de ser rico, não nos diz muito. Qual será o valor para ser rico, quando se chegará a rico e as formas que ajudaram a conseguir atingir essa ambição. A vantagem é que hoje quase todos os indicadores mais difíceis podem ser medidos como por exemplo a qualidade de vida.

Devem ser alcançáveis ou concretizáveis

Se um objectivo não for concretizável pode levar à desmotivação por não se conseguir, no entanto também devem ser ambiciosos, pois sem ambição ficamos resignados à situação actual. Temos assim um paradigma, pois por vezes o ambicioso é muito próximo do inconcretizável, sem bem que não existam impossíveis!

Devem ser calendarizados, estar dispostos no tempo

Devem poder ser repartidos ou divididos em etapas, para mais facilmente serem conquistados. Por exemplo um objectivo de vendas anual deve ser repartido por trimestres, por meses e por dias. Obtendo-se assim vários compromissos e visualizando mais facilmente o caminho que é necessário percorrer.

Devem serem divisíveis

Um erro comum é definir um objectivo: quero ser milionário. Correctamente poderá ser: Quero ter um negócio que me proporcione o meu primeiro milhão de Euros dentro de 10 anos. Temos um horizonte temporal para atingir o objectivo, está definido o valor que queremos possuir, pode ser atingível, o valor é facilmente contabilizado, permitindo deste modo saber a distância entre o ponto de partida e o de chegada e a forma ou método utilizado para o conseguir.

Então o primeiro passo é definir os objectivos, para depois poder traçar um plano para os atingir.  Parece simples, mas de facto não é. Pois existirão sempre acontecimentos inesperados que farão alterar as trajectórias para perseguir estes. Por vezes é preciso atalhar, ou até mesmo descansar, mas nunca perder de vista o que queremos que aconteça, os nossos objectivos.

Se numa empresa ou negócio é comum haver este tipo de planeamento, nas finanças pessoais de cada um é mais raro. É altamente recomendável criar/estabelecer objectivos por escrito em casa, para além das vantagens anteriormente mencionadas, permite visualizá-los e reforça ainda os compromissos dentro dos agregados familiares.

Comentários

  1. Abias maguaza diz:

    um objectivo e o que move o individuo para tornar alguma decisao.