Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Tudo é negócio: Negócios do infortúnio

esqueletoNão existe hoje praticamente nada que não seja um negócio. Tirar partido do fenómeno é arte e mestria de alguns, alguém que tem a solução para determinada situação ou sabe tirar partido de certos acontecimentos, as oportunidades de negócio existem onde por vezes menos esperamos.

Nada melhor para explicar esta ideia do que alguns exemplos práticos:

Instituições de solidariedade social

Sendo instituições sem fins lucrativos, não deixam de estar estritamente ligada a alguns negócios, nas recolhas de alimentos por exemplo aumentam as vendas dos grandes retalhistas, são estes que vendem os produtos que são ofertados, sendo que as portas dos grandes espaços comerciais são os que atraem mais solidários.

Fenómenos da Natureza

Um terramoto ou uma tempestade é o mal de uns é negócio para outros, empresas de construção civil têm aqui uma oportunidade para facturar em reparações, também se vendem mais medicamentos e bens alimentares para estas zonas.

Incêndios

O negócio que envolve a destruição das florestas é gigantesco, contratos de prevenção, aluguer de aviões, horas de voo para jovens pilotos, madeira desvalorizada para o mercado, aquisições imobiliárias. Os incendios destroem património, contudo proporcionam oportunidades para o antes, durante e depois do incêndio.

Inundações

Depois da tempestade vem a bonança para as empresas de limpezas e para os fornecedores dos produtos deteriorados. Também pode ser oportunidade para fazer melhorias, assim empresas de construção também podem benefíciar deste tipo de acontecimentos.

Acidentes rodoviários

Uma das principais causas de morte no nosso país, faz movimentar muitos negócios: desde a reparação automóvel, produtos para sucatas, advogados, fontes de noticia para o jornalismo, etc

Fim da vida

O falecimento é certo para todas as pessoas, e de acordo com as crenças religiosas de cada um são necessários serviços e produtos para a hora da despedida, os serviços fúnebres alguém tem de os fazer.

Notícias

Desgraças alheias são estrategicamente aproveitados pelos órgãos de comunicação social, as desgraças em geral vendem. Nesta óptica será notícia o despedimento de 50 trabalhadores, mas não será se sequer reverenciado se estiver a empresa pretender contratar os mesmos 50 trabalhadores.

Seguros de protecção

Também as seguradoras utilizam a previsibilidade de acontecimentos futuros trágicos, para criarem produtos direccionados a responder aos anseios das pessoas, oferecendo protecção contra, bens ou simplesmente cobrindo vida ou saúde.

Em resumo, tudo pode ser um negócio, contudo existem negócios em que dá orgulho investir, existem outros que apenas se ganha por que alguém ter de satisfazer as necessidades dos outros.

Todos os negócios têm o seu espaço e a sua importância.


Siga-nos também em Follow

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.