Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Resistências à criação de negócios. Entraves ao empreendedorismo

As maiores resistências ao empreendedorismo não se situam nos recursos necessários para a sua implementação, pois é possível encontrar financiamento para superar as necessidades financeiras, é possível contratar pessoal especializado para superar dificuldades operacionais e é possível encontrar formas para superar os obsctáculos naturais de criação de um negócio.

O acto de empreender, criar um negocio ou empresa é muitas vezes acompanhado de meditação, análise, ponderação e aconselhamento. Os primeiros 3 aspectos estão ligados ao projecto e à forma como encaramos o acto de empreender e podem assumir razões ligadas ao próprio projecto mas também externas ao mesmo.

O aconselhamento pode ser considerado um dos factores que cria maiores entraves à entrada e criação de negócios empresariais, criando barreiras psicológicas fortes que nada tem a ver com a ideia de negócio. Incidindo nas pessoas, assim os factores que podem condicionar de forma muito forte os seus comportamentos, podem ser: o país onde se reside e as pessoas que nos rodeiam.

Razões culturais e situacionais

Dependendo da cultura em que se está inserido, o processo de socialização e aculturação transforma o ser humano, aproximando-o dos seus pares. Assim já sabemos que o local e as gentes que nos rodeiam podem determinar a capacidade de empreendedorismo de cada um.

Por exemplo numa família de empreendedores é comum os seus descendentes tornarem-se também detentores do seu destino profissional através dos negócios, pois a capacidade de assumir riscos e o modo de vida que os rodeia assim o propenciam.

Um outro exemplo encontramos no país vizinho, têm uma grande dinâmica nos negócios e é comum em qualquer localidade possuir imensos pequenos negócios, sendo esta uma das principais qualidades/características que podia apontar aos nuestros hermanos.

O aconselhamento

Mesmo havendo 2 tipos de aconselhamento, profissional e pessoal, as suas opiniões são bem distintas.

Aconselhamento Profissional

O aconselhamento profissional baseia as suas opiniões em análises e conhecimento sobre projectos de investimento, deverá ser imparcial e emitir uma opinião responsável e verdadeira. Pressupõe estudos sobre vários aspectos que afectam o negócios, com tendências do consumidor, previsões de vendas, etc. São os estudos e a interpretação dos seus resultados que fundamentam o aconselhamento.

Isto pode ser deturpado caso haja interesses misturados. Por exemplo como é o caso de projectos de investimento através de Franchising. Nestes casos a viabilidade financeira é quase sempre certa, e depois não é isso que constatamos, com o encerramento de inúmeros franchisings.

Aconselhamento pessoal

É vulgar pedirmos opinião às pessoas que nos são próximas, pais, esposa, marido, filhos, amigos, no intuito de perceber se se está no caminho certo. O pior é que na maioria das vezes as resposta se resume a “ não te metas nisso” . Muitos potenciais empreendedores acabam por não avançar, ficando as suas iniciativas no papel, sem nunca saber se realmente a sua ideia resultaria, apenas por que estão rodeados das pessoas erradas no que diz respeito à motivação e positivismo empresarial. Este será provavelmente uma das maiores dificuldades das mentes empreendedoras dos portugueses.

Não é fácil empreender quando vivemos numa cultura com pouca visão, pensado apenas em gastar dinheiro e/ou poupar. Mesmo quem segue à risca as ideias de poupança depois não consegue tirar partido da sua capacidade, utilizando pouco mais do que depósitos a prazo e certificados de aforro de forma a obter alguma rentabilidade para essas poupanças.

Negócio ou carro

Um aspecto que acho curioso é, por exemplo para a compra de um carro de 20.000 € até se pode conseguir apoio familiar, mas para investir o mesmo valor num negocio onde existe uma possibilidade de obter rendimento, a opinião muda radicalmente. Se a compra de carro é um dos piores negócios que podemos fazer, como poderemos ser aconselhados desta forma!

É verdade que existem negócios que falham, mas não pode ser isso que vai derrubar os sonhos de quem pretende possuir uma empresa e comandar o seu destino profissional e financeiro. Até porque cada vez existem menos certezas face ao futuro, o emprego para toda a vida deixou de ser uma opção, já faz algum tempo!


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. Maria Correia diz:

    Boa tarde…

    Gostaria de entrar em contacto consigo, para trocarmos idéias, partilhas sobre o negócio de empreenddorismo. Fico a aguardar um contacto seu.
    Cordialmente
    Maria Correia

  2. Pedro Silva diz:

    Não podia estar mais de acordo.

    Excelente texto!

  3. RC diz:

    Excelente artigo.
    Parabéns!