Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Quer ser milionário? Crie um negócio rentável

É verdade que nem todas as pessoas pretendem ser ricos ou milionários, ou pelo menos não estão dispostas a fazer o percurso que leva ao enriquecimento. Mas quem tem como objectivo a riqueza financeira saiba que a fórmula que mais milionários origina é os negócios.

Criar um negócio é fácil, criar um negócio de sucesso é extremamente difícil. O grande  factor motivador é que está ao alcance de qualquer um, ou seja, qualquer pessoa pode criar um negócio rentável.

Um negócio é vender qualquer coisa e obter um ganho, pode ser um serviço ou um produto.

A criação de um negócio de sucesso que permita atingir bons rendimentos é um caminho muitas vezes recheado de obstáculos. O primeiro aspecto que deveremos considerar é que o objectivo pode não ser conseguido nas primeiras tentativas. Raros devem ser os casos onde o primeiro negócio se torna num sucesso financeiro para os seus criadores. Por vezes, o negócio antes de atingir a sustentabilidade financeira atravessa períodos de grandes dificuldades, os primeiros tempos são por norma difíceis e cheiros de desafios. Só para dar um pequeno exemplo, o Google foi oferecido à Microsoft e ao Yahoo por 1 milhão de doláres e estes recusaram! Até o Google teve as suas dificuldades antes de se tornar numa das maiores empresas do mundo.

Cada vez é mais fácil ficar milionário.

Por vezes somos tentandos a pensar e a dizer que antigamente é que era bom. Havia oportunidades, havia muitas possibilidades para iniciar um pequeno negócio e fazê-lo crescer com base no reinvestimento dos resultados. Recordo por exemplo o caso dos irmãos Martins que criaram a Martifer.

Mas este pensamento está longe de ser verdade.

Hoje as oportunidades existem na mesma quantidade e será por ventura até mais fácil conquistar o primeiro milhão. Hoje existe mais dinheiro disponível. Assim as restrições monetárias são menores embora evidentemente a concorrência seja maior.

As contas para ganhar um milhão

Quanto maior for a margem de lucro das vendas (genericamente) maior será a facilidade em atingir o objectivo. Assim quando se cria um negócio deve criar-se um que permita obter boas rendibilidades.

A rendibilidade está a par com o risco?

Como Financeiro, diria que sim, aliás já aqui defendi várias vezes essa evidência. Por exemplo neste artigo: risco versus rendibilidade , mas hoje vou desmontar esse conceito. Então imagine-se que eu crio um ebook e coloco-o à venda por 20€. Existe o risco de não conseguir vender nenhum (risco máximo) e incorri num perda total (de tempo) já que se pode criar um ebook sem gastar 1 centimo. Mas se eu vender mil cópias? Ganho 20 mil Euros. Com um investimento de tempo reduzido possibilita poder ganhar alguns milhares de Euros num curto espaço de tempo.

Negócios digitais, lucros brutais

O mundo digital da internet veio trazer oportunidades até aqui por explorar. Antigamente não era possível vender ebooks, os livros digitais onde o custo de produção é residual. O mundo digital veio trazer algo nunca visto na gestão, para vender mais não é necessário aumentar os custos, pois o custo de produção (ou multiplicação) tende para zero.

Este fenómeno é ainda mais potente e mais valioso que a descoberta dos juros compostos. Existe quem ainda ache o máximo este fenómeno financeiro, a multiplicação do capital através deste factor. Mas a capitalização necessita de tempo, ora o tempo é dos bens mais valiosos, tal como referido nos artigos sobre independência financeira.

As vendas digitais são por isso o fenómeno a explorar, pois num curto espaço de tempo pode efectuar-se um número elevado de vendas sem necessitar de muitos recursos. Para mim, mais poderoso que os juros compostos são as vendas digitais.

As vendas digitais nem necessitam de presença humana, basta uma estratégia de sucesso configurada, onde uma única pessoa consegue  fazer tudo e triunfar. Neste capítulo, existe quem consiga facturar muitos milhões em poucos dias. Existem programas de coaching online a serem vendidos por 2000€, basta venderem 500 para realizarem 1 milhão.

Alguns exemplos practicos:

Vender 50.000 ebooks (livro digital) por 20€ Euros

À primeira vista pode parecer complicado, mas se dividirmos o objectivo por partes será muito mais fácil. Com 1 ebook vender 50.000 unidades pode não parecer simples mas será mais simples se criamos 50 ebooks e vendermos 1000 de cada. Se só conseguiremos vender uma média de 500 unidades teremos de criar 100 ebooks.

Vender 20.000 cursos online a 50€

Aqui poderemos efectuar o mesmo raciocínio  se com um curso não chegamos ao objectivo poderemos dividi-lo por partes. Mas introduzo uma nova ideia, aumentar o preço. Se o valor de venda for 100€, precisaremos de vender apenas metade da quantidade. A 200€ cada curso apenas se necessitaria de vender 5000 unidades.

Vender 1000 websites para empresas por 1000€, ou vender 500 a 2000€.

Muitos são os bens digitais que podemos vender, estes são alguns exemplos. Mas acrescento: fotografias, músicas, jogos, software, vídeos, formação e porque não publicidade.

Vender produtos digitais não é fácil. Por exemplo, acho muito difícil vender ebooks, de tal maneira que ainda não criei nenhum, e nem penso criar tão depressa. Já nos mercados internacionais, as coisas mudam de figura, mas será também bastante difícil, pois a concorrência é forte. Já em outros produtos digitais a concorrência é crescente: quantas empresas se dedicam à construção de websites?

Não é fácil, se fosse, éramos todos ricos.

 


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. JOSEFA diz:

    Excelente artigo .