Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Porque muitos portugueses tem perfil de investidor conservador

Palavras numa parede de forma artísticaO facto de haver muitos portugueses avessos totalmente ao risco sendo por isso enquadrado no perfil de investidor conservador, na minha opinião está muito relacionado com o passado recente, mais propriamente com as nacionalizações do 25 de Abril de 1974. Mas também existem razões nas experiências passadas de investimentos falhados por falta de conhecimentos financeiros ou simplesmente por aconselhamento financeiro desastroso.

Para se ganhar dinheiro temos de arriscar o dinheiro(expor as poupanças ao risco), por isso é importante percebermos por que temos este perfil e não outro.

Razões históricas

O 25 de Abril trouxe liberdade de expressão para os portugueses e liberou-nos das guerras do ultramar, libertando as colónias portuguesas, foi o fim da ditadura. Mas o pior foi a onda de nacionalizações aplicada pelo novo regime (democrático) onde não só as grandes fortunas foram afectadas! Assim os detentores de títulos de bolsa, accionistas da bolsa portuguesa, perderam as suas poupanças, e este facto que afectou e ainda afecta essas famílias. Os filhos (conheço 2) de pessoas que perdem dinheiro na bolsa nessa altura, são agora extremamente conservadores.

Experiências e investimentos falhados

Com as múltiplas possibilidades que existem já há alguns anos para investir poupanças e assim multiplicar o dinheiro, as pessoas foram aplicando os seus capitais em diversas áreas e para os muitos níveis de risco.

Perdas da bolsa afastam investidores bem como as perdas com fundos de investimento, negócios empresariais falhados e burlas relacionadas com investimentos.

Muitas entidades tentam captar esses recursos, contudo nem todas são credíveis ou responsáveis, veja-se o caso Madoff, os Selos da Afinsa ou até o caso do BPN.

Conhecimento e aconselhamento financeiro errado

Aplicar dinheiro não é difícil, aplicá-lo com o real conhecimento do que representa essa operação já é mais complicado, saber os riscos associados a cada tipo de investimento é fundamental, até para não cair na tentação dos diversos agentes receptores de poupança que a canalizam para produtos que constam no seu mapa de objectivos mensais e que nada têm a ver com os interesses do clientes e o seu perfil. Neste capítulo, existe cada vez mais conhecimento por parte dos portugueses, mas ainda não o suficiente, também foi bem vinda a regulamentação que protege, de alguma forma, os investidores com menores conhecimentos, estou-me a referir à DIMF-Directiva dos Mercados de Instrumentos financeiros.

 Conhecimento adquire-se com o tempo

É verdade que vamos aprendendo com tempo, o que origina que com a idade tenhamos mais apetite pelo risco, o que deveria ser precisamente ao contrário, pois o ideal é arriscar e ganhar em novo e no futuro conservar ao máximo o património.

Alguns artigos que considero interessantes e que podem ajudar a ter ideias para os seus investimentos, e quem sabe alterar o seu perfil financeiro.

Investir é expor as poupanças ao risco, quanto maior for o risco maior será a rendibilidade potencial, contudo mesmo em perfis de investimento mais arrojados ou agressivos, nunca se deixa de ter em mente a percepção desses riscos, pois ninguém gosta de perder dinheiro.


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. Rafael Ferreira diz:

    Investimentos em Bolsa actualmente parecem mais os proibidos jogos piramidais. As empresas crescem e decrescem mais em bolsa com a especulação que com resultados operacionais. Assim o dinheiro investido não é só valorizado pelos dividendos proporcionais ao desempenho da Empresa, mas sim pelos mais recentes investidores num título, que ao comprarem alimentam os que já lá estão proporcionando mais valias com a venda. Isto é a faceta dum jogo piramidal, em que se deixam de entrar novos investidores, os que ainda lá estejam vão perder, por baixa da cotação. É o que se passa na Bolsa nacional…

  2. Nuno diz:

    Olá Rafael Ferreira
    Obrigado pelo seu comentário
    Permita-me discordar, ainda existem grandes diferenças entre investir na bolsa e jogos piramidais! Concordando consigo em parte do seu comentário, na explicação, o que refere tem um nome, chama-se mercado.
    Onde o valor do bem varia pela oferta e pela procura, isso acontece com todos os activos. Quando todos querem vender, existe excesso de oferta o preço baixa, quando todos querem comprar o activo torna-se escasso e o seu valor sobe. O imobiliário é um dos sectores onde isso se pode verificar muito bem!
    Votos de sucesso