Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Pirâmide da importância

Uma das coisas mais importantes na vida é o estabelecimento de prioridades. Sem perceber o conceito do que é realmente importante pode incorrer-se ou perderem-se coisas boas em detrimento de coisas menos boas.

Evidentemente que deverá haver um equilíbrio nas decisões que se tomam, mas se houver uma reflexão sobre o assunto as decisões podem ser ajustadas aos princípios de cada um, permitindo viver melhor, com mais qualidade, de acordo com o que queremos para nós próprios.

Prioritizar as coisas, só temos de fazer escolhas porque não conseguimos fazer tudo. Assim podemos aplicar esta Pirâmide ao Tempo, à rendibilidade dos investimentos, às actividades de lazer, às fontes de informação, enfim ao que desejarmos.

1 – Importante (Tarefas a realizar)

2 – Relevante (tarefas que podem ser realizadas)

3 – Acessório (não perder tempo com o que não interessa)

Na Auditoria financeira, utiliza-se a expressão “materialmente relevante” constantemente, pois importa analisar o que é importante e não o que é acessório. Por exemplo: interessa conhecer os saldos devedores (dívidas) dos maiores clientes ou os saldos mais elevados, não interessa conhecer os clientes que possuem apenas alguns euros de dívida (regra geral).

A pirâmide é um objecto que é utilizado em inúmeras situações e modelos financeiros ou comportamentais, com uma base larga e com cume pontiagudo. Permite relacionar e categorizar imensos temas e assuntos.

Numa linguagem comum devemos ter consciência do que realmente interessa, do que é efectivamente importante. Separar o importante do acessório.

O que será mais importante:

  • Poupar ou gastar (consumir);
  • Poupar ou investir
  • Estar com a família ou trabalhar;
  • Ver televisão ou ler;
  • Criar um negócio ou ter férias paradisíacas

Não existem respostas certas nem respostas erradas.

A verdade seja dita, tudo depende do estádio ou fase da vida em que nos encontramos, uma pessoa jovem poderá sentir-se motivada a poupar e a investir, enquanto que uma pessoa, já na fase final da vida, de desfrutar ao máximo do que conseguiu ao longo de uma vida de trabalho ou investimento.

Todos temos de fazer as nossas escolhas, definir o que queremos fazer e com quem queremos fazer. Os recursos não são ilimitados, nomeadamente o tempo, assim priorizar é importante. E decidir de acordo com os nosso princípios, valores e personalidade.

Temos de ter consciência do que realmente é importante, o que é mais importante. Só assim podemos fazer as escolhas mais acertadas. 

Um exemplo pessoal

Eu gosto, quero actualizar o investidor.pt com mais conteúdos e ideias, partilhar as minhas opiniões. Mostrar a minha perspectiva das coisas. Mas por exemplo nos últimos tempos deixei isso um pouco de lado. Paciência. A minha prioridade estava e continua a estar na ideia de negócio que tive e estou a desenvolver. Uma outra actividade que percebi que não me ajudava em nada, ver notícias. Foi deixada de lado, pois consumia o meu precioso tempo, tal como fundamentado no artigo desafio 30 dias.

Atenção, que não estou a fazer qualquer sacrifício, trabalhar nas minhas ideias dá-me um gozo imenso. Fazer o que gosto e ganhar dinheiro com isso é do melhor. Se bem que tenho muito para desenvolver e batalhar até o negócio que idealizei possa entrar em velocidade de cruzeiro.

O conceito de Pirâmide pode ser também aplicada à utilidade das coisas que fazemos ou simplesmente na organização das tarefas diárias de cada um.  Antes de tomar decisões é bom ter estes elementos em conta. Valorize o seu tempo.


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. Ricardo Alves diz:

    Muito interessante este artigo assim como o investidor.pt em geral. A gestão do tempo, o querer, focar-se no fundamental, são assuntos que somos obrigados a aprender por nos. Coisas fundamentais para fazer mover um país, coisas que nos deviam ser passadas desde jovens para chegarmos a adultos com ferramentas para encarar as dificuldades de outra forma. Infelizmente quem decide sobre a nossa educação está fechado no gabinete, focando-se em agradar aos que o apoiam e não toma as decisões acertadas de fornecer à nossa população as ferramentas para nos tornarmos um pais de empreendedores. Continue!

    • Nuno diz:

      Olá Ricardo Alves

      Obrigado pelo seu comentário e pelas amáveis palavras.

      Votos de sucesso

  2. luiz diz:

    Grato aqui do Brasil, por compartilhar informações tão importantes.Parabéns.