Importar da China para vender em Portugal

Não é segredo para ninguém que os produtos chineses têm preços imbatíveis, devido a muitos factores, entre os quais o custo da mão-de-obra. Assim é possível encontrar verdadeiras pechinchas no mercado chinês. A ideia é fazer a importação e colocar os produtos à venda.

Pessoalmente não nutro grandes simpatias por este tipo de negócio, contudo e como me parece um negócio altamente lucrativo, resolvi dar aqui um exemplo de como as coisas podem ser muito simples, permitindo a quase qualquer um, ganhar um dinheiro extra, ou em contrapartida utilizar a informação para poupar em compras, pois pode comprar directamente aos fornecedores os bens que acha úteis.

Um exemplo muito practico

Basta fazer um pesquisa no Google.pt por “cigarros electrónicos” que vai encontrar logo vários sites que vendem cigarros electrónicos, com valores a rondar os 20 a 30 Euros, quer saber quanto custaram? Eu já lhe digo. E até digo onde foram comprados. Não existem segredos! Irá reconhecer as imagens que se seguem.

Temos de louvar o espírito empreendedor destes vendedores /empreendedores, é que é necessário algum trabalho para colocar tudo a funcionar (comprar / receber / site / vender / entrega).

Cada maço de cigarros electrónicos custa + ou – 5 ou 6 euros (já com transporte incluído) e são comprados através do seguinte site.

Não é preciso contentores

Quando se pensa e importar da China, pensa-se em contentores cheios de produtos, onde podemos ser enganados caso façamos tudo via email, carta ou telefone. Em investimentos de maior monta é até frequente deslocações para controlo de qualidade, etc. Pensasse onde se vai armazenar as mercadorias, como tratar da documentos relativos à importação, existem muitas empresas que fazem isso, mas a intenção deste artigo é mostrar um outro lado. Para iniciar um pequeno negócio de importação basta ter pouco mais do que 100 Euros!

Os produtos que têm mais sucesso e que nutrem mais adeptos são os ligados a produtos tecnológicos, como os gadgets, tudo o que é aparelho electrónico, existe um mundo por explorar! Tudo da China!

Os sites mais famosos para comprar na china

DealExtreme

Sendo o mais recente de todos os sites é também o mais fácil de utilizar, os preços dos produtos são visíveis, incluem o transporte e ainda são decrescentes se comprar mais quantidade. Muitos produtos electrónicos e também uma secção de produtos para adultos.

Pode visitar o DealExtreme aqui

Alibaba

Directório de fornecedores mundiais, é possível encontrar practicamente tudo, pois a listagem é bastante extensa, permite contacto directo como os fornecedores, contudo tem a grande desvantagem de não apresentar preços, sendo por isso sempre necessário fazer consultas. O que dificulta até o processo de comparação de preços entre fornecedores dos mesmos produtos. A China é uma dos principais países, mas existem muitos mais.

Pode visitar o site alibaba aqui

Ebay

No maior site do mundo de leilões também se pode adquirir produtos vindos da China, contudo a maior parte é através de leilões o que representa um grande perda de tempo, para além das pesquisas não serem fáceis. Estar a licitar por pequenas quantidades ou nos negócio de valor fixo as oportunidades não são muito tentadoras.

Pode visitar o ebay  aqui

Como se processa tudo

  1. Faz a compra  num destes sites/outros (pagamento via Paypal ou cartão de crédito)
  2. Recebe o artigo em casa, via CTT ou transportadora
  3. Coloca à venda em site próprio ou em sites de classificados/leilões
  4. Vende e faz o envio da mercadoria
  5. Reinveste os lucros, compra mais artigos

E através de um estabelecimento comercial

O artigo é baseado em negócios através da internet, mas existe quem invista num espaço  físico para venda deste tipo de material, pois o comércio electrónico não estão ainda muito desenvolvido em Portugal. Aliás podem ser visto em muitas lojas de renome venderem este tipo de artigos, onde que penso as lojas de acessórios e bijutarias para mulher são as rainhas.

Nota final: Atenção: a concorrência caso queira embarcar neste negócio é forte. Fiz uma pequena análise e já existem bastante pessoas a fazer o que demonstrei atrás. Não só para cigarros, mas como muitos outros produtos, falta saber é o que ainda não está a ser explorado!

Este artigo este inicialmente para chamar-se “Como ganhar algum dinheiro com venda de produtos online” , mas como o negócio incide sobre a importação da China utilizei este, afinal é quase a mesma coisa, são mesmo negócios da China!

Subscrever actualizações

rss

Comentários

  1. Carina diz:

    Olá a todos :)

    Gostaria de colocar uma questão! Eu trabalho no ramo da estética e as máquinas de estética são muito mais baratas quando compradas vindas da China (mesmo com o acréscimo das taxas alfandegárias) e, aparentemente, as características do equipamento são iguais às dos equipamentos que são vendidos em Portugal! A minha questão é: será legal operar esses equipamentos cá em Portugal? As certificações tem alguma validade cá? Os seguros profissionais cobrem o uso de equipamentos com certificações que não correspondem às europeias? A realidade é que farto-me de ver outros estabelecimentos a utilizar maquinaria com rótulos e designações chinesas e não vejo nada a acontecer-lhes! Será que alguém desta área me sabe esclarecer sobre a legalidade a este nível? é que pretendo adquirir um equipamento, mas tenho muitas dúvidas se o posso utilizar em Portugal e também não sei a quem me hei de dirigir (organismo) para esclarecer!

    Desde já obrigada!

  2. Maria diz:

    Olá,
    a nossa empresa esta a importar da china alguns produtos.
    temos de pensar as quantidades que vamos comprar e se será tudo do mesmo fornecedor.
    existem dois tamanhos de contentores o de 20 pes e o de 40, no de 20 cabem +/- 11 paletes e no outro 21, se o produto vier sem palete, cabe sempre mais alguma coisa e rentabiliza o transporte. e se o produto permitir as paletes podem ser sobrepostas. ou seja o dobro em cada.
    existe nas DAE direcção aduaneira uma tabela com varios codigos de produtos e suas tachas.
    no nosso caso os nossos produtos aparecem taxados por varios valores 6,5; 1,7 e 0.
    é preferivel comprar um contentor por fornecedor, pois é mais facil para fazer contas de alfandega.
    No caso se é fio é a 6,5% (taxa de artigo), este artigo vai ser submetido a um IVA a 23% pago à cabeça, (mas depois abatido ao declarar), alem destas despesas ainda tem de pagar as despesas da alfandega que rondam os 300€ com manuseamentos e maquinas e aluguer de espaço, mais o transporte da alfandega para o vosso armazem.
    ao fazerem a compra convem decidirem que tipo de envio preferem FOB/CIF, etc.. nos por norma é CIF pois é a despesa da mercadoria colocada cá no nosso porto alfandegario. vindo da china são só uns centimos a mais por produto. mas as taxas são as mesmas quer um quer outro.
    existem algumas transportadoras que fazem este tipo de serviço mas a descarregar em outro pais para tentar fugir das taxas, mas fica um pouco caro.

  3. Maria diz:

    http://www.atlantaaduaneira.com.br/incoterms.html

    este é o site onde podem ver tipos de compras e designação de cada um FOB; CIF etc, tambem indica o que é pago e por quem se comprador ou vendedor

  4. Maria diz:

    https://www.e-financas.gov.pt/de/jsp-dgaiec/main.jsp

    autoridade tributaria aduaneira, aqui podem pesquisar os codigos dos artigos e repectivas taxas

  5. Ricardo Vieira diz:

    Grato pela partilha de informação cara Maria.

    Bem haja.

  6. Ricardo Vieira diz:

    Por acaso, pode dar algumas referências de fornecedores de confiança?

    Tudo de bom.

  7. silvio m diz:

    Este artigo está MUITO MUITO INCOMPLETO !!
    eu faço encomendas da CHINA e as coisas não são assim tão simples ,básicas e rápidas!

    Por exemplo se eu encomendar um telemóvel por 80 euros, espero 30 a 35 dias por ele (vem de avião ou NAVIO), se eu quiser esperar apenas uma semana pago 14 ou 15 euros pela transportadora DHL, ou EMS.

    depois muitos artigos ficam retidos na alfândega, os c.t.t enviam um documento para preenchermos solicitando desalfandegamento, esperamos mais umas duas semanas, e paga-se taxa alfandegária (2o euros, ou 30 euros, ou mais!!!).

    Resultado, por vezes o tempo de espera é desencorajador e paga-se taxas, fica mais caro.

    Quem se aventura a revender artigos, geralmente opta pela opção de «dropshipping»., com o aliexpress.com, ou alibaba, ou dhgate.com , existem muitos fornecedores chineses.

    Mas isso traz muitos RISCOS , para nós e para os clientes.

    os clientes na maioria desistem de esperar 15 dias ou mais, pelos produtos. Ou terem que pagar taxas de alfândega.

    Portanto o ideal seria encomendar-se vários produtos e fazer stock, daí concluindo, os 100 euros jamais seriam suficientes, talvez o mais próximo da realidade seja 1000 ou 1500 euros para começar um pequeno stock.

    recupera-se o dinheiro somente a LONGO PRAZO, após vender todos os produtos, mas lembre-se, voces têem que gastar dinheiro em portes-de-envio dos c..t.t para os endereços dos clientes, passar recibos e passar factura.

    parecia fácil não parecia?? :)

    LOOL.

    além disso, quem tiver sites de hosting gratuito comete um ENORME ERRO.
    Sites de Hosting gratis são bosta, têm limites de tráfego, são lentos, ficam offline muitas vezes, dão má imagem para um «negócio», afugente clientes,
    ninguém vai comprar coisas num Blog, ou num site com endereços «freewebs.com.nl» ou algo assim.

    Invista algum dinheiro em Hosting profissional e domínio web próprio, ( cerca de 30 euros por ano), e invista em publicidade online.,

    É impossível criar um negócio a custo zero.

  8. DiogoAntunes diz:

    O Silvio disse tudo, importar da china só se for para consumo proprio revenda é só dores de cabeça-

  9. José silva diz:

    Boa tarde

    Desde já obrigado pela informação.

    Mas acho que se esqueceu de abordar 2 temas:

    1º comprar na china é barato, sse comprar em quantidade, caso contrario continua a ser barato, mas não o adquiri por um preço competitivo;

    2º como é contorna o problema das taxas de importação? para mim esse é o meu maior problema

  10. sofia diz:

    Eu gostaria de saber é como é que declaramos isso visto que para revender temos que ter uma factura com contruinte de quem nos vendeu certo?

  11. Nuno diz:

    Para consumo próprio é o ideal. Já comprei artigos a menos de 1€ que cá custam 2.50€, numa loja do chinês. Claro que nem tudo se pode comprar, mas tenho poupado alguns €€ mandando vir via ebay…

  12. mercado lider diz:

    Qual seria a melhor transportadora? Vi que os ctt utilizam como parceiros a EMS se mandar vir por essa transportadora vou ter facilidades de nao pagar taxas?
    Pois EMS tem tempo entrega 7 a 9 dias.
    Em relacao as mais demoradas qual mais rapida e melhor para portugal china post ou hk post?

  13. mercado lider diz:

    Parece abandonado este blog ninguem responde as perguntad



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue investidor.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.