Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Ideias para ganhar espaço

Imagem com coisas dispersasO espaço é um recurso que custa dinheiro, assim encontrar espaço ou aproveitar melhor o espaço que dispomos é uma forma de economizar. Ajustar  os recursos às necessidades é por isso fundamental. Espaço é dinheiro.

Num mundo de abundância é fácil acumular inúmeras objectos, recordações e por vezes utilidades ou inutilidades. Resistir a esta tendência é ganhar em várias vertentes, onde se destaca a poupança directa por não comprar.

Através do efeito da capitalização ou acumulação as casas enchem-se com tudo e mais alguma coisa.

A ideia principal para ganhar espaço passa essencialmente pela organização do que se tem e eliminar o que não tem utilidade.

Cada vez existe mais a tendência (moda) para o minimalismo, ou seja, possuir apenas o essencial. E existem até argumentos para isso, o que gosto mais é que quanto menos coisas se possuem mais fácil é fazer a arrumação. Arrumar 20 revistas é mais fácil do que arrumar 200. Tempo é dinheiro, e penso que ninguém gosta de utilizar o seu tempo a arrumar “coisas”.

Espaço é dinheiro

Para ter um local é necessário dinheiro, seja uma casa, uma arrecadação ou garagem envolve sempre um investimento em espaço. Assim quanto mais coisas se possuem, maior é o investimento para protege-las e guarda-las. Para além do investimento de aquisição existe também o custo de armazenamento e até conservação. Um pequeno exemplo: se uma pessoa possui 50 livros poderá arrumá-los numa estante, contudo se possui 1000 livros, serão necessários várias estantes e um local onde as colocar.

Outras ideias onde se podem também ganhar recursos

Da Gestão para a economia doméstica

Na Gestão, e mais concretamente nos sistemas de informação de apoio à tomada de decisão, onde se evidencia a Contabilidade Analítica a utilização da capacidade instalada, ou o seu subaproveitamento gera uma perda. Será até mais fácil explicar um pouco o conceito com um exemplo práctico. Se a empresa possuir um armazém que permite armazenar 100 paletes de mercadorias, mas apenas movimenta 50 paletes, existe uma perda, pois uma armazém de menores capacidades e ajustado à actividade terá um custo menor. A utilização de recursos pressupõe sempre a sua maximização, ou seja tirar o maior partido dos recursos de que se dispõe.

A ideia que não pode ser esquecida

Retirar de casa tudo o que não se utiliza ou que simplesmente deixou de fazer sentido possuir, doar ou deitar fora é a solução. Porque não utilizar o que já não possui utilidade para nós e fornecer esses bens à comunidade, provavelmente existirá alguém a que lhe fará ou dará uso. As igrejas costumam ser locais receptores de bens e fazem a sua distribuição pelos mais carenciados. Se os bens estiverem em mau estado de conservação ou forem evidentemente lixo a solução passa por os depositar nos recipientes verdes (vulgo caixote do lixo).

Como organizar armários

Pessoalmente, só conheço uma forma de fazer arrumação: Retirar tudo, fazer uma triagem e voltar a arrumar. Só assim se poderá conferir tudo o que existe, seja num armário, gaveta ou roupeiro. Se bem que esta organização possa ser realizada de forma faseada. Exemplo: organizar uma gaveta ou secção de armário de cada vez.

É preciso ser forte ;-)

Não é fácil convencer pessoas a deitar fora ou desfazerem-se de objectos, uma vez que foi esta ou aquela pessoa que ofereceu, e poderá ficar “desgostosa” se tiver conhecimento! Mas a verdade é que não existe espaço para arrumar tanta “tralha”. Por exemplo, cá em casa colecciona-se peluches, e não consigo fazê-los desaparecer.

Viver com menos coisas materiais é viver mais


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. Sara diz:

    Como concordo com este artigo!! :) Valorizo muito o facto de haver espaço.
    A verdade é que sou do tipo que guardo tudo, ofertas, folhetos interessantes, revistas e etc. Mas adoro fazer arrumação só para eliminar “lixo” e obter espaço! ;) É uma pequena forma de liberdade!! eheh
    Os meus parabéns pelas suas ideias e partilhas, admiro muito! E obrigada!