Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Formas de economizar com electrodomésticos

dinheiro a sair do bolsoÉ sabido que os electrodomésticos representam o papel de um dos maiores responsáveis no que toca a consumo de electricidade, e por vezes também água.

Sendo uma boa percentagem do consumo mensal de energia atribuído à utilização dos mais diversos electrodomésticos, muito em dinheiro poderia ser poupado com uma pequena reeducação de alguns hábitos de utilização desses mesmos aparelhos.

Algumas formas de economizar com electrodomésticos:

Desligue da tomada

Desligue da corrente qualquer que seja o aparelho que não esteja a ser utilizado. Muitas pessoas não se apercebem, mas a verdade é que, ainda que desligados, basta estarem ligados à corrente para que continuem a consumir energia, o que representa um gasto desnecessário de electricidade e dinheiro.

Utilize a capacidade total

Tente lavar o máximo de roupa possível de uma só vez, de forma  a diminuir o número de utilizações da máquina de lavar roupa, e consequentemente poupar uma boa quantidade de água e energia.

Seja tradicional

Tente prescindir da máquina de lavar loiça o máximo possível. A menos que a quantidade de loiça a lavar assim o justifique, opte por uma lavagem à mão, que sempre resultará numa diminuição de electricidade gasta com a lavagem.

A localização é importante

Instale os frigoríficos e congeladores sempre longe de fontes de calor. O ideal será num local bem ventilado, de forma a não instigar o consumo de energia por parte do aparelho, coisa que acontece sempre que o mesmo entra em contacto com fontes de calor. Também convém não colocar comida ainda muito quente dentro do frigorífico, de forma a evitar esse mesmo efeito.

Atenção aos aparelhos electrónicos

Os computadores são aparelhos que, recentemente, vieram aumentar substancialmente os gastos de energia de muitas casas. De forma a evitar que esse aumento se revele demasiado acentuado, evite deixar o computador ligado quando não o estiver a utilizar. Se tiver mesmo de o fazer, então pelo menos active o modo de poupança de energia do monitor, que sempre ajudará a diminuir um pouco os gastos de energia.

Pequenos passos, grandes poupanças

Regule correctamente a temperatura do fogão eléctrico, de forma a evitar estar a gastar mais do que realmente necessita para a confecção de uma refeição. Tire partido das tampas, pois ajudam a cozinhar com menos energia.

Utilize apenas o que necessita

Evite a utilização de aparelhos eléctricos mais supérfluos, como é o caso de secadores, que poderão facilmente ser substituídos por uma simples toalha. Muitos aparelhos eléctricos procuram substituir certas tarefas que poderiam facilmente ser executadas manualmente. Apesar de tal se poder revelar conveniente, a nível de poupança de tempo e esforço, também poderá ser uma ideia bastante inimiga de quem tiver por objectivo poupar nos consumos domésticos.

Conclusão

Ao reduzir ligeiramente os gastos com os mais variados electrodomésticos, terá a oportunidade de comprovar, ao fim do mês, diminuições bastante significativas no consumo de energia, que lhe poderão ajudar a poupar quantias bastante importantes de dinheiro.


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. Pedro A. Silva diz:

    Boas Nuno. No teu primeiro ponto “Desligue da tomada” há algo de muito importante a levar em linha de conta, os carregadores de telemóveis, que, ligados à corrente mesmo sem estarem conectados ao telemóvel continuam a consumir energia. No inverno a perda do calor numa casa origina mais consumo no aquecimento, há portanto que evitar a perda desse calor.

    Atendendo que focas mais este artigo na electricidade eu aproveito para deixar aqui umas dicas sobre como poupar água.

    - Existem no mercado adaptadores, (não sei o nome correcto), para ligar às torneiras aumentando a pressão fazendo poupar água porque não se abre tanto a torneira.
    - A maioria das pessoas já terá, penso eu, autoclismos preparados para uma descarga ou meia descarga, pois para que não tem, pode sempre colocar uma garrafa de água das pequenas, cheia obviamente, dentro do depósito que irá também fazer poupar água.
    - Tomar duche é mais económico que tomar um banho de imersão, e pode-se aproveitar a água que corre no ínicio anda fria para regar as plantas em casa.

    Abraço.

  2. Nuno diz:

    Olá Pedro

    Obrigado pela tua contribuição, andas com atenção ao tema da poupança! Tem de se poupar para se poder investir!

    Votos de sucesso

  3. Helena Garcia diz:

    Olá, eu vou sugerir o que faço no meu dia-a-dia, pois não utilizo nem meia descarga da sanita por dia. A dita água que sai fria do banho, vai directamente para 1 balde, e a água do meu banho tambem, escolhi 1 balde com um visual agradável para dividir comigo o espaço do poliban, pois é importante para mim, gostar do que vejo. O meu marido faz o mesmo e recicla. Na cozinha reciclo toda a água de lavar as alfaces, frutas, as mãos, os copos tudo o que não tem gordura vai para o balde. E podem acreditar, sobra água, e não há baldes que cheguem, pois quem quiser ter esse pequeno trabalho de levar baldes para a casa de banho e até encher garrafões vazios com a água que sobra, COMPENSA!

  4. Nuno diz:

    Olá Helena Garcia

    Obrigado pelo seu comentário e contributo. Todas as ideias são boas para reduzir o desperdício e aproveitar os recursos. (a água das alfaces, pode muito bem ser utilizada para regar as plantas)

    O ideal mesmo seria, enviar a água dos banhos e duches directamente para os autoclismos. Via um reservatório. (se calhar até já existe! Mas eu não conheço)

    Boas poupanças