Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Formas alternativas de escoar produtos agrícolas

bens-agricolasA agricultura é um sector cada vez mais na mira de investidores e empreendedores, pois a sua importância vital está a ser cada vez mais encarada como uma oportunidade de negócio. Sem nunca deixar de ter sido, a agricultura permite criar negócios sustentáveis, negócios que irão perdurar no tempo sem dificuldades. Consigam estes novos negócios superar as barreiras e constrangimentos da entrada no mercado e conviver com a concorrência.

Uma das ideias que mais gosto é ser especialista em determinado produto, a especialização permite ganhar relevância no mercado. Concentração para obter alguns ganhos através dos efeitos de escala e da especialização. Conhecer o produto que se vende como ninguém, saber tudo sobre o produto, ter conhecimento de todas as aplicações ou consumos que o produto pode ter. Desta forma, poderemos encontrar usos alternativos e nichos de mercado onde seja interessante e rentável estar presente. Os pequenos nichos de mercado são por vezes ignorados pelas grandes empresas e grandes produtores, sendo por isso mesmo uma oportunidade para empresas de menor dimensão ou empreendedores agricolas que estão a iniciar o seu projecto.

Os mercados estão normalmente abastecidos, por isso para singrar no mercado será necessário ganhar o seu espaço. Já sabemos que competir pelo preço é uma excelente forma de conquistar mercado, mas por outro lado uma péssima ideia para quem quer ter um negócio lucrativo e sustentável. Para competir pelo preço é necessário ter uma estrutura de custos baixa e utilizar os efeitos de escala, logo reque um investimento inicial avultado. Existem formas de superar estes constrangimentos, com criatividade e determinação.

Competir exclusivamente pelo preço pode dar mau resultado.

As soluções para o escoamento de produtos agrícolas passam algumas vezes pela transformação dos produtos, mas não se limitam a isso, é necessário ir um pouco mais além, encontrar clientes onde existe menos concorrência. Estabelecer protocolos para assegurar a venda da produção, antes mesmo de esta estar disponível.

Os produtos agrícolas são mais do que alimentos, naturalmente que este é o principal mercado, o abastecimento das populações, contudo os produtos agrícolas frescos, em geral podem ser utilizados em sectores dispares. Sendo esta a ideia que dá mote a este artigo, assim apresento ideias genéricas, quem possuir interesse terá de aprofundar o tema, investigar as hipóteses de negócio que existem.

 Ideia a reter: Procurar novos mercados e novas utilizações

Indústria alimentar

Produzir para empresas que transformam os alimentos em outros produtos é uma das formas comuns de escoar produções agrícolas. A vantagem reside nas vendas quase asseguradas, necessita-se apenas produzir em quantidade e qualidade. Por norma os preços pagos não são muito elevados, mas escoa-se o produtos fácilmente.

Por exemplo: Portugal possui grande tradição na produção de polpa de tomate, existem agricultores que se dedicam quase em exclusivo a esta actividade. Trabalhei na apanha do tomate em Almeirim quando tinha 16 anos. Existem fábricas na zona que recolhem a produção. Na área vitivinicola, também existem diversas cooperativas que compram uvas.

Indústria da cosmética e perfumaria

A cosmética é um mercado vasto, com inúmeros produtos e com necessidades de matéria prima para os seus produtos e formas de diferenciação face aos concorrentes. São lançados novos produtos frequentemente com base em descobertas das qualidades de certos produtos, por exemplo frutos. Muitos são os produtos com base natural, as características dos produtos servem muitas vezes de argumento de vendas. Os frutos mais exóticos são cobiçados, mas os produtos mais comuns também podemos encontrar estratos de frutos e outros, basta pensar nos shampoos.

Os perfumes são fabricados com base em essências, por exemplo a essência de rosas pode custar uma fortuna por litro. Se ainda bem me lembro, através do processo de esmagar petalas de rosas, forma-se um líquido: essência de rosa. Os fabricantes de perfumes necessitam destas essências para produzir perfumes.

Vi em tempos uma reportagem de uma quinta em França, com uma vinha que em vez de produzir vinho, fez sucesso através da vinoterapia. Produzia também produtos com base na uva, como cremes.

Indústria farmaceutica

Esta ideia é uma suposição pura, pois desconheço o sector. A indústria farmaceutica provavelmente necessita de substâncias que existem nos bens agrícolas de forma poder fabricar medicamentos ou utilizar alimentos de forma  investigar curas para novas doenças. Para as lojas de medicina alternativa é quase certo que se consiga vender ervas aromáticas.

Sector da energia

O sector da energia movimenta milhões, possui forte procura, o que pode levar a utilizar bens de primeira necessidade para a criação de fontes de energia alternativas, por exemplo o biocombustível. Os cereais e a cana de açúcar podem ser transformados em combustível. Este pormenor fez disparar o preço dos cereais nos últimos anos. Seja como for, nada impede de produzir para este sector.

O paradigma de utilizar bens alimentares para outros fins é que existe fome no mundo, e em vez de alimentar seres humanos utiliza-se os alimentos (para criar luxos) para os demais. É verdade que tudo é um negócio.

Transformar os produtos

Se uma forma de escoar produtos agrícolas é vende-los a empresas que os transformam, faze-lo pelos próprios meios é também uma possibilidade, quanto mais possibilidades melhor. Dependendo do que se produz, assim serão as soluções. Quem produz leite, pode produzir queijos, quem produz fruta, pode produzir licores e xaropes, quem produz cereais, pode produzir farinhas, etc.

Vender directamente ao consumidor

Cada vez mais os produtores que pretendem escoar as suas produções pelos próprios meios. Pode ser o futuro para retirar o poder negocial às grandes cadeias de distribuição, bem como aos grossistas. Não é fácil vender ao consumidor final se a produção for muito elevada, mas existem sempre ideias para contornar os obstáculos. Fazer diferente, inovar no sector.

Ideias não faltam, mas será sempre necessário analisar as diferentes possibilidades, escolher o que se adequa a cada um. Como costumo referir, ser especialista no que se faz.


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. v.mota diz:

    ola sr nuno,neste momento tem-me ocorrido diversas ideias de pequenos negocios,um deles,era criar cabazes economicos de frutas e legumes e entregar ao domicilio…acha viavel?

  2. Conceição Amorim diz:

    Quero montar um negócio
    Porfavor tem alguma ideia

  3. Maria diz:

    Ola boa tarde Sr. Nuno
    Tenho 2 hectares de terreno no Alentejo e gostaria que me desse uma ideia de negócio. Os frutos vermelhos já é uma área com muita concorrência, acho eu e gostava de qualquer coisa do género, um nicho de mercado pouco explorado e com potencial, que podia ser para exportação.
    Acha que me pode ajudar?
    Obrigada.

    • Nuno Casimiro diz:

      Olá Maria

      Lamento, mas não dou aconselhamento personalizado.
      Dou ideias para todos :-)

      Votos de sucesso

  4. Bruno Silva diz:

    Boa Noite ,

    Sr.Nuno tenho a vontade e a ambição de sair da grande Lisboa em direcção a viseu a onde tenho cerca de 4 hectares prontos a produzir , a minha dificuldade tem sido a onde encontrar informação de empresas a contactar para escoar a produção ( só consigo encontrar na área vitivinicola, as ditas cooperativas ) .
    Haverá, e a onde, outro tipo de cooperativas para outros produtos ? Pode-me ajudar nesta questão ?

    • Nuno Casimiro diz:

      Olá Bruno

      Existem outras cooperativas, só não sei quais.
      Também existem fábricas de produtos alimentares que compram a matéria prima aos agricultores locais.
      Por exemplo o tomate na zona de Almeirim.
      Não sei o que mais se produz em Viseu, mas decerto de observar o que os outros agricultores produzem, e como o escoam essa produção possa ter ideias para si.

      Votos de sucesso

  5. Gonçalo Durão diz:

    Boas tardes SrºNuno , precisava de uma opinião sua tenho um terreno no Alto Alentejo com cerca de 2 hectares o que me aconselha a produzir ? e de que forma?

    • Nuno Casimiro diz:

      Olá Gonçalo
      depende do terreno, mas acho que é a ocasião ideal para pensar nisso ;)

      Tanta coisa, pode ter estufas, pode plantar pinheiro manso, frutos silvestres, ….
      Votos de sucesso