Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Etapas para conseguir um novo emprego

A melhor forma de conseguir um novo emprego é planear exactamente aquilo que vai fazer, estudar o mercado de trabalho onde se tenta inserir e tentar visualizar a longo prazo quais as melhores formas de ingressar nele. No entanto há certas coisas que é comum a qualquer área de emprego e são essas etapas que vão ser aqui abordadas. Mesmo em tempos em que as ofertas de emprego são escassa é possível encontrar um. Evidentemente que é mais difícil, mas existem sempre empresas que estão a contratar, falta só encontrá-las.

Procurar

Deve estar ciente que sem uma busca intensa nada irá conseguir. Procurar em todos os locais é fundamental, tais como: anúncios de jornais, sites de emprego na internet, nas redes sociais (cada vez mais se vê ofertas de emprego nas redes sociais), grupo de amigos, rede de contactos, directórios de empresas, zonas industriais, zonas comerciais, enfim todos os locais que digam respeito a empresas, empresários ou empreendedores.

Ficar em casa sem fazer nada não é solução.

Candidatar-se

Após ter encontrado uma oferta de emprego que se encaixa nas suas competências e na sua área de trabalho, deve analisar essa oferta da melhor forma, perceber exactamente o que procuram e como se pode tornar uma mais-valia para a empresa.

Produzir uma carta de apresentação de acordo com a oferta de emprego a que se está a candidatar, anexar o seu Currículo produzido anteriormente. Deve ter-se em atenção o método a utilizar, há empresas que não aceitam candidaturas por e-mail (devem receber aos milhares) e se existe a possibilidade de enviar por carta.

Entrevista

Este é o passo mais complexo e mas mais importantes para conseguir um novo emprego. Ter calma, ser positivo e demonstrar segurança, são dicas para não ter receios nem nervoso miudinho. É só uma entrevista e há vida para além da entrevista. tenha no entanto alguma atenção à forma como se apresenta. A não ser que se esteja a candidatar a um emprego na área das artes e do design, e aí poderá arrojar, deverá ser discreta mas cuidada.
Normalmente as candidaturas terminam na Entrevista, com uma resposta positiva ou negativa, cabe ao candidato aceitar a proposta feita pela empresa ou não, caso a resposta seja positiva, caso a resposta seja negativa há que saber lidar com a rejeição, levantar a cabeça e começar do zero para encontrar uma nova oferta de emprego.

A sua nova etapa é dar o seu melhor, seja na procura de uma nova oferta de emprego e recomeçar todo o processo, ou no desempenho das suas funções no seu novo emprego!

Preparar uma candidatura espontânea

Uma outra técnica para encontrar um posto de trabalho é através da auto proposta às empresas. Pois cada vez se vêem menos ofertas de emprego das empresas de renome, normalmente elas aproveitam todos as candidaturas que lhes vão chegando através de candidaturas espontâneas ou seleccionam os melhores alunos das melhores universidades. Escolhem apenas as pessoas certas para fazer entrevista, poupando assim algumas preocupações e acima de tudo poupando tempo.

Quem faz uma candidatura espontânea para determinada empresa deveria ser porque tem mesmo interesse em trabalhar nessa empresa, mostrando assim que será uma pessoa interessada em fazer parte dos seus quadros, contudo com as altas taxas de desemprego é normal que as empresas sejam bombardeadas com todo o tipo de pessoas e curricula.

Carta de apresentação

Uma carta de apresentação de uma candidatura espontânea deverá seguir as mesmas regras de todas as outras cartas de apresentação de quem se candidata a uma oferta de emprego, são elas:

Remetente – deve incluir os seus dados pessoais e a quem se destina a carta, se possível deverá dirigir a sua carta aos recursos humanos ou a pessoa responsável por essa secção dentro da empresa.

Introdução – deverá indicar algumas das suas habilitações e em que área acha que o o seu perfil se adapta, não descartando no entanto outras hipóteses.

Desenvolvimento – uma pequena descrição das suas características e soft skills realçando que poderá ser uma mais valia para o desenvolvimento da empresa. Transmita uma imagem de confiança e leve a que o queiram conhecer através da entrevista.

Conclusão – numa fase final da sua carta deverá reforçar a ideia que está completamente disponível para entrevistas ou provas a prestar, reforçando novamente a vontade que tem em trabalhar com a empresa. Não se esqueça de datar a carta.

Encontrar e conseguir um emprego é como um trabalho a tempo inteiro, existe quem diga que o ideal é enviar 30 a 50 candidaturas por dia, ou seja, utilizar a técnica do efeito da multiplicação. Pois a estatística pode ajudar um pouco, se se enviarem 1000 candidaturas pode ser melhor do que enviar apenas 50, mas claro tudo depende da profissão e do tipo de emprego. Fazer tudo por tudo para conseguir atingir o que se pretende, a acima de tudo ser optimista.


Siga-nos também em Follow

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.