Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Ervanárias um negócio de base natural

Uma ervanária é um estabelecimento comercial que comercializa produtos naturais ou fabricados com recurso apenas a elementos retirados da natureza. Contrariamente ao que o substantivo quer dizer, comércio de ervas, é completamente desajustado, já que estes estabelecimentos vendem uma pouco de tudo, como na farmácia. Talvez a grande diferença entre farmácias e ervanárias esteja na legislação que regula uma e outra. O INFARMED é rigoroso na atribuição de licenças/alvarás para abertura de farmácias, já as ervanárias não obedecem aos mesmos requisitos.

Os produtos que podemos encontrar nas ervanárias: plantas medicinais, Adelgaçantes, suplementos alimentares, vitaminas, alimentação e cosmética.

Plantas medicinais

Os produtos que deram nome a esta actividade, pois na génese do negócio apenas vendiam estas plantas com propriedades medicinais, ou seja, curavam, saravam, reestabeleciam as pessoas das suas mazelas. Ainda hoje existem receitas caseiras, para grande parte dos sintomas, por exemplo: chá de flor de laranjeira, chá de flor de carqueja, água de malvas, aguardente, etc.

Estes remédios, vêm dos conhecimentos populares, e por vezes funcionam apenas psicologicamente, contudo o que interessa são os resultados. Também os efeitos secundários da toma destes milagres naturais podem ser variados e por vezes não estudados. Os chás e as infusões são talvez o produto mais associado a este ramo e apresentam soluções alternativas à medicina convencional.

Por exemplo, nos casos extremos, como o cancro, ou noutros em que a cura poderá ser difícil, é natural recorrer-se a tudo o que possibilite salvar o familiar, assim estes produtos apresentam-se como a única alternativa, quando todas as prescrições médicas falharam.

Adelgaçantes

Num mundo onde a imagem é tudo, a alimentação, distúrbios físicos ou mentais, ou até mesmo, efeitos secundários de certas medicações podem levar ao aumento de peso. As pessoas que se preocupam com a imagem e também com a sua saúde, tendem a procurar estar dentro do equilíbrio altura versus peso. Para manter ou recuperar o peso ideal socorrem-se de tratamentos com vista à redução de peso e melhoramento da imagem. O assunto dietas,  por si só, é um negócio! Assim os produtos naturais dietéticos são dos produtos que mais se vendem nas ervanárias.

Suplementos alimentares, vitaminas

Se uns querem perder peso, outros querem ganhar massa muscular, ou até mesmo alguma massa corporal para obter a imagem desejada. É o 2 em 1, por uma lado oferece-se produtos para emagrecimento mas por outro produtos cujo efeito é exactamente o oposto.

Alimentação

Na secção alimentar podem ser encontrados produtos de base biológica, alimentação integral e até alimentos para desportistas, com concentrados de substâncias para dar resposta ao elevado nível de exigência. Alguns dos produtos também são vendidos nas grandes superfícies comerciais, por exemplo bolachas integrais.

Cosmética

Também a cosmética têm vindo a marcar espaço nas prateleiras das lojas de produtos naturais, é um mercado  (cosmética) de mais de 300 milhões de Euros/ano, assim mesmo não representando muito volume de vendas e dada a sua validade, superior a 2 anos, pode ser facilmente argumentado aos seus clientes. Aliás existem já cadeias que comercializam exclusivamente produtos cosméticos naturais. Numa altura em que cada vez mais o lema: “less is more” está a ganhar terreno a cosmética também quer chegar a esse nicho de mercado.

Considerações

Este é um negócio com características muitos especiais, o mesmo se aplicando aos seus clientes. Estes têm que acreditar nos poderes dos produtos citando como exemplo o sumo de Aloé Vera ou de Mangostão. Após a leitura da descrição de alguns produto ficamos com a sensação que actuam em várias vertentes (vários males) e parecem mesmo autênticas “cantigas”. Exemplo:

Sumo Natural xxxx. Poderoso estabilizador do organismo …. Promove a  eliminação de toxinas. Usado em situações de debilidade física, doenças inflamatórias crónicas (aparelho digestivo, cardio-circulatório, urinário, respiratório e locomotor).

As ervanárias como negócio

Claro, que se existe procura existe oportunidade de negócio, assim convêm fazer um análise ao mercado, para aferir a viabilidade, do negócio, por exemplo realizando questionários à população onde se quer implementar. O que é transversal a muitos negócios. Talvez a adicção de serviços complementares possa representar valor adicional para o cliente, mas sem inventar muito! Oferecer consultas de nutricionismo, parece-me uma boa ideia para fomentar a venda de produtos representados, contudo não nos podemos esquecer que os serviços adicionais representam um custo que deverá ser ponderado.

Ameaças ao negócio

Na minha breve análise a este mercado, parece-me algo desregulado ou fiscalizado, assim com o crescente aumento de legislação, é possível que venham a definir melhor esta actividade criando regras e directrizes a seguir , pois é comparável às farmácias. Talvez por ser uma actividade de pequena dimensão, e ainda não faça frente às tradicionais fontes de medicação é que se tem mantido à margem de uma apertada legislação. No entanto, caso venha a florescer será natural que o INFARMED se ponha em campo encerrando os estabelecimentos que comercializem produtos que venham contra os seus mandamentos (existe muita regulamentação sobre o assunto).

Antes de concluir o artigo, gostaria de salientar que este foi, para mim, o artigo sobre negócios mais difícil para emitir uma opinião já que não sou cliente deste tipo de lojas, nem tenho qualquer interesse nesta actividade.

Conclusão

O negocio das ervanárias é vender ou melhor: revender produtos, de distribuidores, assim a essência do negócio, produzir plantas medicinais está agora totalmente a cargo de empresas produtoras, cabendo apenas as lojas ervanárias vender (tal como acontece com as farmácias). Curiosamente onde considero haver maiores probabilidades de sucesso é na produção de plantas exóticas ou recolha das mesmas no campo, para posterior venda, não só neste sector como também à própria industria farmacêutica.


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. Paula L. diz:

    Não consigo enviar por e.mail a minha pergunta para “nuno @ investidor.pt”, penso que a deixei no sitio errado. Pode-me elucidar s.f.f
    Obrigada.

    • Nuno Casimiro diz:

      Olá Paula

      Os endereços de email com contêm espaços. Tem de ser tudo seguido nuno@ …
      Na página de contacto contêm espaço para evitar spam

      Votos de sucesso

  2. well cardoso diz:

    ERVANARIA para mim é muito mais que um negócio, é orientar pessoas para uma vida mais saudável e “srm químicos” porém é preciso saber onde se encontra profissionais sérios. ..