Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Empresas gestoras de patrimónios ou fortunas em Portugal

As soluções para quem tem dinheiro são realmente vastas, por vezes nem é preciso saber investir nos mercados financeiros para ganhar dinheiro com eles. A gestão de contas discricionárias é uma forma individualizada de gerir património financeiro.

Praticamente todas as instituições bancárias disponibilizam este tipo de serviço aos seus clientes mais abastados e que tenham perfil para tal, uma vez que existe sempre o risco de perder dinheiro ou no limite perder todo o dinheiro.

Existem também empresas que gerem património financeiro de forma independente, o que se traduz num claro ponto forte, pois assim podem fazer recomendações de diferentes produtos financeiros ligados a diferentes bancos, por exemplo: O BCP dificilmente recomendará o fundo de investimento BPI restruturações, assim como acho pouco provável que os serviços da CGD recomendem o cartão de crédito Universo.

Já no que diz respeito ao investimento directo em acções do Nasdaq ou Dow Jones, dependerá sempre das orientações (risco que está disposto a assumir) e claramente do gestor de conta e da sua habilidade/capacidade/visão para ganhar dinheiro.

Como funcionam as casas de investimentos

Após a abertura de conta numa destas empresas e de uma reunião com o gestor particular, estabelecem-se as condições, as regras, enfim o que desejamos e que nível de risco estamos dispostos a enfrentar(maiores riscos/maior retorno). A gestão pode ser total ou partilhada, tal como pode assumir diferentes tipos de riscos para partes do investimento, tudo depende claramente dos montantes envolvidos. Quanto mais dinheiro investir maior será a atenção dada ao seu dinheiro e a si. Os melhores clientes tratam-se sempre muito bem, em todas as áreas de negócio.

Um das claras vantagens é que parte dos ganhos destas entidades é através de comissões variáveis, ou seja, existe uma comissão por resultados, assim interessa claramente maximizar os ganhos dos clientes já que estas são uma fonte de receita da instituição. Existe também uma comissão fixa de gestão de conta.

O acesso a este tipo de serviço nas casas de investimento independentes (gestoras de patrimónios) normalmente é possível ser cliente com um valor para investir a rondar os 20 mil Euros, já no Private Banking dos Bancos pode ser necessário 50 ou 100 mil euros.

Para além dos serviços de gestão directa dos activos entregues a essas entidades por vezes proporcionam serviço de aconselhamento financeiro independente.

Casas de investimento independentes em Portugal:

ALTAVISA

A Altavisa foi fundada em 2005, sendo um projecto empreendedor que visa dinamizar o mercado financeiro nacional.

Tem como missão detectar e disponibilizar aos seus clientes as melhores oportunidades nos mercados financeiros oferecendo os produtos adequados a cada cliente mediante a sua caracterização e conjuntura económica envolvente.

(era altavisa.pt)

ASK PATRIMÓNIOS

Sociedade fundada em 2006 por um conjunto de investidores particulares vasta experiência na banca de investimento e um sócio institucional ISQ.

Apresenta-se como sendo uma boutique financeira independente, com especial incidência no mind-market. O grupo tem escritórios em Portugal, Angola e Brasil.

Possui 35 trabalhadores.

Pode visitar a empresa neste link

BLUE INVESTMENTS

A empresa foi fundada em 2004 para gerir os património de elevado valor, tanto para investidtores particulares como institucionais.

Possui mandatos institucionais que representam mais de 40% da base de ativos geridos.

“Possui 9 anos de experiência em estratégias de investimento flexível e 14 anos nos mercados de capitais. Foco em estratégias de investimento flexível e Propriedade.”

Pode visitar a empresa neste link

Apesar de ter destacado apenas 3 empresas existem outras a operar no mercado nacional, a lista das empresas autorizadas a fazer gestão de patrimónios em Portugal está disponível no site do Banco de Portugal nesta página: visitar

Existem também empresas que se podiam considerar neste capitulo e que gerem apenas património imobiliário.

Utilidade

Por exemplo: uma pessoa que faz fortuna através de um negócio empresarial, um restaurante, uma fábrica de confecções, etc, não é necessariamente um especialista no que diz respeito aos mercados financeiros, assim investir uma parte do seu património através destas empresas possibilita: diversificação de investimentos e ao mesmo tempo a possibilidade de usufruir de rendibilidades interessantes, sem ter que se preocupar muito com a gestão dos seus investimentos financeiros. Pois sabe que estes são geridos de forma independente e segundo as suas indicações por especialistas.

Estas entidades são sem dúvida uma hipótese a considerar, especialmente para quem já possui algum capital acumulado e necessita de diversificar investimentos e formas de investir, sem ter que estar sempre a olhar para gráficos e a seguir o mercado. É uma forma para investir directamente em produtos financeiros, sem ter conhecimentos sobre os mesmos.


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. pedro diz:

    Boas,

    gostei do artigo, é elucidativo e os link de referências nacionais é uma mais valia