Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Empreender? Necessidade ou oportunidade

O acto de criar um negócio pode ser originado por várias situações, pela necessidade de encontrar um fonte de sustento ou por uma oportunidade de negócio. Infelizmente o empreendedorismo em Portugal advem muitas vezes da necessidade, ou seja após uma situação de desemprego ou de frustação por não conseguir encontrar um novo emprego. Estas são as principais razões para criar um negócio próprio. O que se revela uma atitute muitas vezes irreflectida e por isso mesmo condenada ao fracasso. Os negócios devem ser planeados com rigor ou formados por uma oportunidade encontrada.

Empreendedorismo

Muitos dos potenciais empreendedores nem sabem que o são, pois o empreendedorismo é a designação para pessoas que arriscam e criam um negócio. O acto de empreender é perseguir sonhos e utilizar o mundo empresarial para realizar esses desejos. O empreendedor é um líder em potência, pois assume frequentemente o papel e possuiu o poder interior de fazer acontecer.

Definições de empreendedor existem muitas, mas talvez enunciar as principais características possa ser revelador do que é considerado um empreendedor. Assim um empreendedor possui: poder de iniciativa, visão do futuro, coragem para assumir riscos, poder para decidir, capacidade para motivar, capacidade para liderar,  é positivo, é focado, é organizado e é determinado.

O ideal é procurar as oportunidades, constituir uma empresa em paralelo com outra actividade profissional por forma a poder testar o negócio sem perder poder de compra e capacidade financeira. Quem opta por empreender deste modo tem a possibilidade de testar um negócio sem que o mesma possa arruinar a economia familiar.

É difícil encontrar financiamento competitivo sem  garantias. Existem várias formas de financiamento para um negócio com as suas vantagens e desvantagens. Se se pensar avançar com um negócio e possuir uma situação laboral estável o acesso a capitais é mais facilitado.

Um dos maiores erros

Um dos maiores erros que vejo ser cometido pelas pessoas, é a resiliência, ou seja, estão numa zona de conforto, com um emprego estável e pensam apenas no dia de hoje, se houver uma reestruturação, com eventual despedimento, aí dizem que tiveram azar. O azar não foi a reestruturação, pois isso é mais ou menos comum nos dias que correm. O erro está nas pessoas, não encontraram oportunidades para desenvolver outras fontes de rendimento quando lhes era mais facilitado.

Quem é que nos dias de hoje pensa que o emprego é para a toda a vida? Mesmo os funcionários públicos, podem ter surpresas, os trabalhadores do sector privado estão ainda em pior situação. Quem é que hoje com 35 anos pensa que vai trabalhar mais 30 na mesma empresa? Em contrapartida, existem tantas pessoas que podem servir de exemplo e basta sair à rua para as ver. No Outono, temos os assadores de castanhas espalhados um pouco por toda a parte. Enquanto uns gastam dinheiro, outros ganham-no. Existem tantos pequenos negócios que podem dar início a uma actividade complementar e proporcionar mais segurança financeira, para além de poder poupar mais todos os meses, aumentando as possibilidades de investimento.

Existem vários entraves ao empreendedorismo que temos de superar.

Análise de bom senso

Hoje, parece que as pessoas querem é ver novelas, reality shows e outros coisas que apenas servem para consumir tempo, não existe nada de errado nisso e até podem servir para momentos de abstração ou descontração, mas existe um custo de oportunidade! Se a pessoa está a utilizar o seu tempo disponível de qualquer maneira, sem ter uma rede de segurança, diga-se fontes de rendimento alternativas, as coisas podem pioram e perder o estilo de vida a que estão habituadas se algo correr mal.

Tudo isto para dizer que é melhor empreender através de uma oportunidade e do que através de necessidade. Pois o factor tempo, joga a favor de quem planeia e ao invés funciona como mau conselheiro quando se têm de fazer as coisas à pressa.

‎”Não arriscar nada é arriscar tudo.” Cesare Cantú

Este artigo tem um objectivo claro, promover o empreendedorismo ou pelo menos criar uma reflexão sobre o assunto. 


Siga-nos também em Follow

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.