Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Como ser um bom investidor

Existem muitas formas de ser um bom investidor, contudo existem alguns pressupostos que podem ser as linhas condutoras para conseguir investir com sucesso, ou seja, conseguir melhores resultados. Este foi o mote para a criação dos 10 mandamentos do investimento, que também poderiam ser apelidados dos 10 mandamentos do investidor de sucesso. Com base nesta reunião de preceitos que considero relevantes para poder obter melhores resultados nos empreendimentos financeiros que as pessoas executam, eis a explicação  de cada uma das directrizes.

Seguindo estes mandamentos decerto será um bom investidor, qualquer que seja o mercado de actuação.

1º – Não perder dinheiro. Faça bons investimentos

Fazer bons investimentos e não perder dinheiro é essencial, Warren Buffett, dizia nos seus mandamentos para o investimento: regra 1: ganhe dinheiro e a 2ª regra é não se esqueça da 1ª regra. Não sendo fácil fazer sempre bons investimentos, pois pode perder dinheiro em determinados investimentos, é uma boa ideia para pensar os investimentos e o tipo de investimentos.

2º – Tenha sempre alguma liquidez.

Deve possuir-se uma reserva de liquidez por forma a não ser necessário desfazer-se (vender) activos em períodos menos favoráveis. É também a liquidez que permite efectuar novos investimentos. Liquidez é um termo que designa a velocidade em transformar activos em capital (dinheiro). É mais fácil transformar um depósito a prazo em dinheiro do que um imóvel, ter consciência disso é fundamental para os momentos de necessidade de dinheiro vivo.

3º – Investir no que gosta e no que conhece

Pode investir-se num enorme número de activos e produtos, só nos mercados financeiros existem uma parafernália de activos onde é possível investir ou retirar mais valias. A selecção destes activos ou produtos financeiros deve ser criteriosa, pois irão requerer a sua atenção e por essa razão deverá aplicar-se onde o seu conhecimento ou gosto se encontra. Juntar o útil ao agradável será sempre uma boa aposta.

4º – Traçar metas e objectivos.

Definir objectivos é a melhor forma de iniciar qualquer acção e nos investimentos não é diferente. Definir o que se pretende permite desenvolver estratégias para o conseguir.

5º – Admitir o erro

Uma das coisas que mais custa é admitir os nossos próprios erros, contudo admiti-los pode ser bastante positivo, pois permite por exemplo vender a perder pois é preferivel perder 10% do que perder 20%. Ter consciência deste facto permite emendar. Acertar sempre é muito, muito difícil.

6º – Investir apenas o dinheiro que pode.

Nunca se deve investir dinheiro que é necessário para despesas correntes pois se o resultado do investimento é negativo poderá levar  posteriormente ao incumprimento com as responsabilidades financeiras assumidas.Mesmo quando se assumem posições mais arriscadas ou alavancadas onde se recorre ao financiamento deve ter-se o cuidado de estudar as operações.

7º – Controle as suas emoções.

Os mercados são movidos pelas emoções, um elemento de estudo será sempre a psicologia das masas, pois são estes factores que influenciam a compra e venda de activos. Ser frio nos investimentos permite ter uma visão mais lúcida, logo maiores potenciais retornos.

8º – Diversificação: Equilíbrio é sempre importante.

A diversificação é um tema complexo, já abordado no artigo: diversificar ou concentrar investimentos. Ter uma estratégia diversificada ajuda a não perder dinheiro, o que pode ser importante em muitas ocasiões.

9º – Estudar e analisar os activos onde se investe.

Investir sem analisar os activos onde se vai investir pode ser comparado a jogar no Euromilhões, pode ganhar-se, mas o mais certo é perder. Investir não é um jogo, é necessário conhecer onde se vai investir, analisando o risco e a rentabilidade associados ao investimento.

10º- Seja positivo e paciente.

Ser positivo é fundamental, não só nos investimentos mas em todos os aspectos da vida, a paciência também é uma virtude, pois por vezes é necessário falhar algumas vezes antes de obter os resultados que se desejam. Os resultados são sempre consequência das acções.

Quando elaborei estes mandamentos  ou directrizes elaborei também os 10 mandamentos da poupança.


Siga-nos também em Follow

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.