Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Como criar um jornal gratuito. Continuação.

Depois de abordar o negócio dos jornais gratuitos, ficaram alguns aspectos importantes por mencionar, voltamos a focar-nos neste negócio que tanto interesse tem suscitado. Assim pretende-se complementar a informação com mais algumas ideias para poder produzir uma publicação. Não é de todo um plano de negócios que se pretende, pois será sempre necessário analisar o mercado e definir estratégias para superar a concorrência. São questões de carácter operacional.

Criar a estrutura do jornal

Da lista de necessidades inclui-se um programa informático onde seja possível fazer paginação. Quando estagiei no Jornal Gazeta do Interior (Castelo Branco) em 1995 utilizava-se o Page Maker, muito intuitivo, mas ao que parece foi descontinuado tendo sido substituído pelo InDesign da Adobe que custa cerca de 700 Dolares.

Depois de criado o layout inicial, a estrutura base do jornal, o papel de um designer profissional pode aqui dar um grande jeito, será só fazer a inserção dos textos e das imagens, no ambiente pré-criado.

A apresentação é muito importante, a escolha das cores o tipo e tamanho de letra, tudo tem a sua relevância. O número de imagens a utilizar. Definir as páginas fixas. Definir a estrutura do jornal.

Uma imagem vale mais do que mil palavras

As imagens para fazer a ilustração da publicação são bastantes fáceis de conseguir e por preços muito em conta, deixo aqui o banco de imagens a que recorro quando necessito de fazer uma ilustração mais profissional, pois os preços são bastante acessíveis. Fotolia. Contudo, utilizo principalmente fotografias tiradas por mim, mesmo que não tenham muita qualidade. Assim posso ir melhorando as minhas técnicas de captação de imagem.

Criar um política editorial de selecção para que o jornal se mantenha constante ao longo do tempo, não vá fazer um edição com metade de informação desportiva e na edição seguinte esquecer-se de referir actualidades do desporto.

Encher (leia-se preencher) a publicação

Existem assuntos de que não é necessário saber muito para preencher o espaço. A meteorologia é daqueles que pode figurar em quase todo o tipo de publicações. As frases da semana ou do dia, podem ser retiradas de dizeres populares, ou então com o passar do tempo de edições antigas (ninguém dá por nada!) Dependendo do público pode considerar introduzir-se anedotas e passatempos.

Depois do último parágrafo, que até pode fazer rir, relembro um negócio milionário que assenta neste tipo de conteúdo, em que apenas se adiciona publicidade local, conteúdo humoristico e números da sorte, como Euromilhões e lotarias. É o Coffee News, exactamente, um franchising de baixo investimento, onde se distribuem folhetos de cor bege por tudo o que é restaurante da zona de actuação do franchisado.

Contratar a produção

Para terminar este capítulo, gostaria ainda de referir que para um empreendedor entrar neste negócio poderá não necessitar de produzir a publicação. Fazendo o outsourcing total da produção num agência de comunicação ou publicidade. Regra geral qualquer pequena empresa conseguirá fazer isso. Os preços praticados variam com a extensão e qualidade requerida. Pessoalmente preferiria ser eu próprio a realizar esse trabalho, pelo gozo. Sabendo mesmo assim que para se ganhar dinheiro, contrata-se.

Nunca é demais lembrar que para qualquer projecto de investimento é necessário elaborar um plano de negócios onde se pode aferir a viabilidade financeira do mesmo.

No próximo artigo irei focar os aspectos legais inerentes à criação de um jornal, seja ele gratuito ou não, juntamente com as entidades a que se deve recorrer para iniciar um Orgão de Comunicação Social.


Siga-nos também em Follow

Comentários

  1. Thelma diz:

    Agradeço a continuaçao da publicação sobre os jornais gratuitos. Aguardo depois a publicações sobre os registos legais do emsmo tema. Tenho uma dúvida. COmo já tinha mencionado, ando com ideias de iniciar um jornal, mas o meu grande problema é começar! Como é que eu vendo publicidade, dirigo-me aos meus “futuros clientes” a apresentar algo que ainda não existe. Como é que lhes garanto sucesso tanto para eles como para mim? As pessoas são desconfiadas… É um pouco dificil! Tem algumas dicas?

    Agradeço a ajuda,

    Thelma

    • Joao diz:

      Tenho um plano de negócio em curso para um Jornal Regional.
      Gostaria de entrar em contacto com a Thelma. Entretanto aqui fica o meu email.
      Nuno, desde já agradeço a sua colaboração.

      João

      • Nuno diz:

        Olá João

        Enviei um email à Thelma a permitir o envio do email. Assim que tiver uma resposta faço-a chegar até si.
        Já agora, os artigos publicados sobre os jornais gratuitos merecem algum comentário seu? Existem algum aspecto relevante que não foi mencionado?

        Votos de Sucesso.

  2. Nuno diz:

    Olá Thelma
    Vou publicar um artigo sobre a publicidade em breve.
    Sobre as as entidades que importa conhecer relacionadas com jornais, já está aqui : http://investidor.pt/passos-para-fundar-um-jornal-aspectos-burocraticos/

    votos de sucesso
    Nuno