Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Casa própria, o investimento que só dá despesa

Comprar casa própria é considerado por muitas famílias como o seu maior investimento, sendo também o seu maior activo. Se analisarmos bem esta aquisição podemos verificar que este activo só trás é despesas. Como geralmente é o maior consumidor dos rendimentos mensais é também que deita por terra a hipótese de poder investir a quem não pretenda assumir compromissos financeiros, a compra de casa própria têm assim vários inconvenientes:

Presos a um crédito

prédiosNa generalidade dos casos a aquisição de casa própria pressupõe contrair um crédito habitação, logo vamos assumir o custo do capital, os juros, normalmente através de prestações constantes, logo nos primeiros anos grande parte da prestação vai para juros e não para a amortização do crédito, na realidade está-se simplesmente a pagar a utilização do capital.

Despesas

As despesas que se incorre na aquisição de casa própria são variadas, despesas de registo no notário, custos de processos, seguros de vida e recheio da habitação, despesas vindas das Câmaras Municipais, como a taxa de saneamento e esgotos. Já para não falar nas quotas de condomínio que assolam quem compra apartamentos ou partes de moradias.

Impostos

Apesar de estar presente na Constituição da Republica Portuguesa o direito à habitação, o Estado o que dá a uns tira a outros, assim tributa fortemente quem possui imóveis, seja através do Imposto sobre transacções onerosas, depois para ajudar mais o proprietário, terá ainda de suportar o imposto sobre imóveis. Ao que parece o Estado gosta mais de dar habitação a quem não tem, do que incentivar (ou não penalizar) quem se esforça por adquirir uma, com o seu esforço e dinheiro.

Manutenção e conservação

Para manter a casa habitável será sempre necessário efectuar obras de manutenção no imóvel ou reparações vindas da sua utilização. Pinturas e canalizações são as mais frequentes, mas portas, móveis de cozinhas e até partes da instalação eléctrica também gostam de receber uma atenção financeira de vez enquanto.

Pode-se sempre utilizar a casa própria como garantia para financiamentos, mas com cautela para não perder a casa para credores.


Siga-nos também em Follow

Comentários

Os comentários deste artigo estão fechados.