15 Razões para investir na agricultura

foto de um agricultorMuitas pessoas possuem receio em investir na agricultura, pois é um sector onde se encontram por vezes dificuldades, não só em produzir como também em escoar os produtos. Como a agricultura faz parte de um dos meus sectores preferidos para investir, pensei em criar uma lista com aspectos que de alguma forma podem fazer olhar para estes negócios de forma diferente.

Ao contrário do que se pensa o segredo da agricultura não reside na produção, este está localizado na comercialização. Do que interessa produzir 1000 litros de azeite se depois não se encontra compradores? É por este facto que muitos agricultores fracassam, fazem tudo bem, menos o marketing dos seus produtos que deveria conduzir ao escoamento e consequente recuperação do investimento. É necessário uma estratégia para desenvolver qualquer negócio.

Aspectos positivos no investimento na agricultura:

A primeira razão

A agricultura é o sector mais importante da economia.

Sector de duração infinita

A agricultura não é um negócio ou investimento de modas. Sempre existirá necessidade de alimentos, assim será haverá permanentemente oportunidades neste sector. Cada vez mais se vê negócios de ocasião e que não apresentam mais valias para a sociedade onde se inserem. Pelo contrário a agricultura, permite reduzir as importações, fornece estabilidade face ao exterior e torna os países independentes.

Agricultura de requinte

Mesmo não estando ainda convenientemente enraizada na cultura portuguesa, existe já a agricultura biológia onde são prelivigiados os processos artesanais de produção de alimentos sem recursos a fertilizantes industriais. Os produtos gourmet , a alta cozinha está cada vez mais em desenvolvimento. Ora, os alimentos de qualidade são também cada vez mais apreciados. É uma oportunidade para o futuro, do que é bom toda a gente gosta, mesmo que por vezes compre o que é barato.

Agricultura amadora

Qualquer pessoa pode ser agricultor, basta querer, não são necessários conhecimentos extraordinários para produzir alimentos. Obviamente é necessário saber, este conhecimento popular, corre até o risco de se perder. Podar uma arvore, é uma arte. Mas que todos podem aprender, que mais não seja através da experiência e da tentativa erro. Conhecer as dicas de quem trabalha no campo é  frutuoso.

Investimento reduzido em terrenos

Pode-se iniciar um negócio agrícola com pouco dinheiro, pois os terrenos agrícolas são muitas vezes abandonados no interior do país, e não há quem queira tratar dos mesmos. Este facto originou uma quebra no seu valor nos últimos anos. Como ninguém quer trabalhar no campo, a procura é diminuta o que fez/faz reduzir o valor dos terrenos.

Pode-se não precisar de possuir terrenos

Uma actividade muito próxima da agricultura, a apicultura pode ser desenvolvida em terrenos alheios. Mediante autorização dos proprietários dos terrenos ou em terrenos abandonados. Ser apicultor, ter colmeias e produzir mel. Pode muito bem ser uma óptima actividade para os fins de semana. Com o valor do litro de mel a rondar os 5€, basta produzir e vender 12.000 Litros para usufruir de uma rendimento bruto de 5000€/mês. Não me parece impossível ;-)

Para se ser um grande produtor não precisa de muito

Por vezes pensa-se em produzir o que já existe muito, e esquecemo-nos de produzir o que tendo baixa procura é mais fácil liderar. Ser o maior produtor de hortelã, salsa, amoras, beterrabas, ervilhas, ou outro bem alimentar de baixa procura. Escolher o mercado certo também é importante. Ser o maior abre muitas portas.

A pecuária nem sempre é complicada

O sector da pecuária também inserido no sector primário da economia contudo possui várias condicionantes legais, mas para possuir um rebanho de ovelhas ou cabras e produzir leite, não conheço grandes entraves. Pode-se vender o leite a cooperativas ou utilizar o leite para produzir queijos. A lã das ovelhas também pode ser vendida. Já o abate de gado pode ser mais complicado :-(

Pode-se produzir e transformar

Produzir leite e transformar esse leite em queijos, produzir fruta e fazer compotas, produzir vinho, etc. Pode-se produzir e transformar, podendo aliar a produção ao produto final o que pode gerar uma mais valia, pela especialização e qualidade dos produtos. Aos produtos regionais é-lhe reconhecida qualidade e sabor. Tantas são as receitas para produzir o que quer que seja, que os produtos acabam por ser diferentes uns dos outros, basta lembrarmo-nos nos tipos de queijos que existem.

Investimento duradoiro

Existem formas de fazer agricultura onde o investimento inicial pode ser substancial, contudo gera produção para o futuro. Por exemplo pomares. A manutenção de certas árvores de fruto é diminuta, sendo necessário pouco mais do que regar de vez em quando, lavrar e apanhar a fruta. Pode ser necessário algo mais, como podar as arvores e fertilizar as terras. Por vezes até arvores de fruto abandonadas produzem fruta.

Pode ser rentável

Como todos os negócios este é um sector que pode ser rentável. Se a agricultura de subsistência não gera rendimentos (produz-se para consumir), a especialização em determinada cultura ou nicho de mercado pode ser um caminho para tornar esta actividade rentável. Para ser rentável tem de se produzir na quantidade certa. Tal como em todos os negócios, é necessário uma estratégia para atingir o sucesso e a sustentabilidade económica da exploração agrícola. Procura pela produção existirá sempre, assim o foco é conseguer vender por um valor que proporcione rendimentos positivos.

Pode-se não precisar de rigorosamente nada

Actividades relacionadas com o campo e com a natureza, existem vários, por exemplo: todos os anos existe um negócio que consiste na apanha de cogumelos selvagens, onde os mesmos podem atingir valores de cerca de 30€ por kilo, muitos deles têm como destino a indústria farmacêutica. Encontrar e vender cogumelos é uma actividade que proporciona rendimentos esporádicos, sendo uma das actividades ligadas à terra que menos investimento comporta. Uma outra actividade que não necessita de investimento, é a apanha de medronhos selvagens, a aguardente de medronho é um produto de pode ser vendido por um bom valor.

Nichos por explorar

Existem inúmeros nichos de mercado por explorar, as culturas exóticas ou através de produção em estufa permitem produzir fora da estação diversos alimentos, como o clima em Portugal é temperado propensia este género de culturas. Também existem nichos de mercado por explorar do que diz respeito aos compradores, vender a públicos alvos diferentes. Novas formas de comercializar frutas, vegetais e legumes, por exemplo através da internet com entregas ao domicílio.

Pode ser desenvolvido em part-time

Algumas culturas não necessitam de acompanhamento constante, podendo estas actividades ser desenvolvidas por exemplo aos fins de semana. Quando se reside nas imediações da exploração agricola pode-se utilizar o tempo disponível para dedicar às actividades necessárias para produzir o que se deseja. Mesmo quem não reside nas proximidades dos terrenos a explorar existem soluções ou alternativas consoante o que se quer produzir. Existem epocas para determinadas culturas. Por exemplo a apanha das azeitonas, em meados de Novembro. Seja para produzir azeite ou para azeitonas de conserva. E proque não produzir produtos de beleza com base em azeitona. Quase que apostava que as azeitonas tem características ímpares para certas patologias ;-)

É saúdável

A vida no campo e em contacto com a natureza é saudável, respirar ar puro, viver sem stress são outros dos benefícios em trabalhar a terra, até mais do que um negócio, a agricultura é cada vez mais um estilo de vida. Um modo de viver, que obviamente nem todas as pessoas gostam, mas não deixa de ser uma razão para viver a vida mais lentamente.

Pode-se consumir o que se produz. Pode-se comer os rendimentos do investimento 

Subscrever actualizações

rss

Comentários

  1. Francisco diz:

    Parabéns pelo seu site, muito interessante, util e inovador. Vou começar a seguir as ideais e propostas aqui apresentadas.

    • Nuno diz:

      Olá Francisco
      Obrigado
      Já muitas ideias foram abordadas, + de 400 artigos ;-)
      Votos de sucesso

      • Vitor diz:

        Litro do mel a rondar os 5€??? Mentira.

        • Nuno diz:

          Acha 5€ pouco? Pesquisei no Google por (vendo mel) e encontrei a 6€. Existem pessoas que vendem o litro de mel a 10€. Tudo depende da quantidade que têm para venda e da qualidade do mesmo.

          Não sei qual é o seu espanto :-)

        • Pedro diz:

          É exactamente a 5€ o kilo que me pagam o mel. Vendo-o para uma cooperativa. Se o vendesse fora dela, tendo por referência outros produtores que não colocam lá o seu, podia vender entre 7 a 10 € o Kilo. Contudo é mais prático pelas cooperativas.

  2. João diz:

    Olá infelizmente, não consigo ver nenhum dos artigos mais lidos. Pois deverea haver algum problema.
    Abraços obrigado

  3. Nuno diz:

    Li com atenção as Suas recomendações e acho que são ideias com grande potencial. Contudo, tal como diz na nota introdutória, o maior problema será o escoamento dos produtos produzidos. Obter 12000 de mel, é possível. Transforma-los em 5000euros/ mês depende da venda deste. Pergunto-lhe assim que conselhos daria a um iniciado nestas lides da agricultura para fazer escoar os seus produtos. Obrigado

    • Nuno diz:

      Olá Nuno
      Não existe uma única forma de fazer as coisas, existem várias. A estratégia do negócio é o factor (a meu ver) mais importante. O marketing (muito importante) também não pode ser esquecido.
      Tenho algumas ideias para a colocação de produtos no mercado, que poderei revelar em futuros artigos.
      Votos de sucesso

  4. vitor diz:

    quantas abelhas é preciso ter para produzir 12000 litros de mel?será q é assim tão fácil?

    • Nuno diz:

      Olá Vitor
      Quem é que disse que é fácil?
      Não é impossível.

    • Pedro diz:

      Tendo em conta as médias de produção da minha região, que anda entre 15 a 20 Kg por enxame, seriam cerca de 800 enxames. Tendo em conta que em média cada enxame tem cerca de 30000, seriam cerca de 24 milhões de abelhas. :) Apesar de os números poderem assustar, não pense que é um absurdo pois existem produções em Portugal que estão muito acima disso.

  5. Gentil diz:

    Oi gostei muito de ter lido o suas informacoes, fizeram me ter certeza que vale mesmo a pena investir na agricultura.

  6. Joao Ferreira diz:

    Boa tarde,

    Parabèns pelo artigo, no entanto com a troika à porta, gostaria de saber a sua opinião sobre o melhor investimento / rentabilidade do qual o escoamento do produto não seja um problema de maior.

    Obrigado

    • Nuno diz:

      Olá João Ferreira
      Agradeço as suas palavras.
      Vou escrever mais sobre agricultura em breve
      Votos de sucesso

  7. Vision diz:

    Achei bastante piada ao site e mais ainda autor do site.

    Apesar de as opiniões não estarem nada aprofundadas, nota-se uma certa genica, criatividade e “sangue na guelra” do respectivo autor, pelo que lhe endereço os parabéns e continue com essa motivação contagiante e que vá sucessivamente melhorando e documentando ao nível de conteúdo os artigos.

    Não sou agricultor, mas sou descendente de agricultores, considero-me um tipo do campo e apenas me sinto a 100% quando em contacto com o campo, pelo que encorajo muito este tipo de iniciativas. A sociedade precisa de iniciativas destas e a médio/longo prazo tenho a certeza que dará os seus frutos, pois tudo o que é novo começa sempre de forma arcaica e depois evolui.

    • Nuno diz:

      Olá Vision
      Agradeço o seu comentário e as suas palavras

      Uns artigos saem melhores que outros! A escrita não é o meu forte, mas criatividade tenho para dar e vender :-)
      Temos de ser positivos, sempre

      Votos de sucesso

      • Rui Sagres diz:

        Boa tarde, depois de ler os comentarios, quero deixar o meu parecer, não sou licenciado, não sou agricultor, mas vou entrar nesse caminho a part-time para inicio.
        Sou da opinião q com vontade e gosto, tudo é possivel, temos é q fazer um apanhado do q o mercado preciza e não produzir o q o vizinho produz ( e comprou um BMW), posso ate estar iludido (não me costume enganar), pela investigação q tenho feito nas horas vagas, digo q ainda á muita coisa a semear e q pode ser rentavel e com muito pouco trabalho, não podemos iludirmo-nos com as modas agricolas, mirtilo no momento, agora rentavel pq vale e 30 e poucos euros e devido aos hectares plantados ate ao momento, daqui a meia duzia de anos são de borla e ninguem os quer.
        Normalmente os agricultores tradicionais, só semeias milho, erva e horticulas para subsistencia,devemos especializarmo-nos numa determinada cultura e rentabilizala ao maximo, ja viram quanto custam algumas sementes q temos no mercado, temos ervilhas a cerca de 30€/kg, fava a 5€/kg, temos cebola a 150€/kg, como unicamente tres trabalhos, plantar, regar e colher
        Rui Sagres

  8. Amaro diz:

    Se metade dos portugueses, tivessem a visao e forma de estar na vida do Nuno, certamentente o pais estaria em melhores condicoes. Outros no lugar do Nuno, estariam aqui a tentar vender as ideias e nao partilhar gratuitamente. E com este tipo de visao do Nuno, que Portugal vai crescer.
    Um enorme bem-haja e obrigado por existir.

    • Nuno diz:

      Olá Amaro
      Obrigado pelas suas palavras

      Nos últimos tempos tenho publicado poucos artigos, tenho de trabalhar mais para ver se consigo publicar 10 novos artigos todos os meses :-)

      Votos de sucesso

  9. carlos rodrigues diz:

    boa tarde vivo na zona de oliveira de frades—viseu—-gostava de saber kual o melhor investimento nesta zona se possivel e kual os apoios —-gostava de voltar para esta terra

  10. Andre diz:

    Ola Nuno
    Eu sou um jovem imigrante na Hollanda.
    E so investidor muito pequeno è jovem pensando envestir no meu proprio pais Portugal.
    Tenho a sorte ter uns pais com terreno de volta de 6 hectares.na z

    A minha pergunta e ,que eu podia investir com esse terreno?
    Ps- na zona de castelo branco
    Andre da Hollanda
    Abraço

  11. franclim carvalho diz:

    ola

    estou no Luxemburgo gostava de investir na agricultura, visto ser um regresso as origens da minha parte!

    Sinto falta de apoio de Portugal na captação dessas pessoas que estão disponíveis a regressar.
    as garantias parcerias parecem não existir a não ser para grandes investidores que se permitem comprar herdades de 1.500.000 k+

    sinto me um pouco frustrado pela pouca informação e mesmo captação de investimento e famílias pelas regiões com grande potencial agrícola, principalmente no interior do pais.

    A publicidade que se recebe aqui no estrangeiro e orientada para grandes investidores.
    O pais esta em saldo para os ricos estrangeiros, mas bastante caro para os imigrantes que querem regressar e investir.

    existem certamente muitas pessoas descendentes e imigrantes que olhando de fora vemos o nosso pais lindo e modernizado a ser vendido ao capital estrangeiro especulativo :) e achamos que em momentos de crise a a hora ideal para regressar e pegar o touro pelos cornos :).
    um bem haja muito grande ao autor pelo grande trabalho e motivação que transmite a quem o lê.

    cpmts

    • Nuno Casimiro diz:

      Olá Franclim

      Obrigado

      Cada vez mais, vivemos numa sociedade capitalista. Quem tem dinheiro consegue, os outros têm de batalhar muito para fazer acontecer as coisas.

      Votos de sucesso

  12. Paulo Salgado diz:

    Olá sr .Nuno

    Sou da zona de Coimbra e possuo um terreno com cerca de 2.5Hectares, onde neste momento é produzido milho.
    Neste momento o rendimento que o terreno permite obter com a produção de milho não permite a garantia de um posto de trabalho com rendimento do salário mínimo.
    Posto isto a minha pergunta é, qual a produção que me sugere para esta quantidade de terreno e que permita tirar um rendimento mínimo para uma pessoa?

    • Nuno Casimiro diz:

      Olá Paulo

      Gosto da produção de milho :-)

      Não sei qual será a melhor cultura para o seu terreno através de agricultura “convencional”. Não conhecendo o terreno torna-se difícil avançar com ideias concretas. Existem imensas possibilidades.

      Talvez a melhor forma de explorar um terreno seja através do cultivo intensivo com recurso a estufas.
      Penso que seja a melhor forma de obter rendimento através de pequenas explorações, contudo requer investimento.

      Após a epoca do milho, pode-se produzir outra cultura.

      Votos de sucesso

  13. Fernanda martins diz:

    Ola tenho 36 anos e vivo em londres mas estou a pensar regressar a portugal .devido ao gosto pela apicultura estava a pensar investir nesse meio .,o que me aconselha? Sera rentavel?ou que me aconselharia serendo mais rentavel na regiao de Montalegre . Obrigada

  14. Octavio basilio diz:

    Gostei das dica mas falar em agricultura em moçambique é um assunto serio para que tem sonho em ser um empredindor.Se tu nao tens o fundo é um fracaso

  15. Delfim diz:

    Boas, antes de mais parabens pelo site, um excelente e louvavel serviço publico.
    Tenho quase 11hectares perto de Vidago, nao tenho dinheiro mas queria produzir para poder evoluir, por isso procurava aqui que tipo de cultura aconcelham, mas ate ja li que ha mais pessoas e nai sabem que produzir para obterem algum rendimento, mas queira sem ter de recorrer a financiamentos, acho ate um presente envenenado, sera tambem que exite alguma forma de avaliarmos a produçao que melhor se adequa a nos e a nossa maneira de ser?, se calhar o melhor era alugar ou ate vender a quem tivesse capital para fazerem mais com tanto terreno, ainda por cima com muitos reservatorias de pedra tipo tanques antigos e minas de agua, se alguem estiver intessado em receber informacoes da quinta ou ate fazer sugestoes, por favor contactem me por email para delfimpereira@gmail.com ou podem ate ligar me para o 965160091, obrigado e parabéns pela iniciativa mais uma vez.
    Delfim

  16. Orlando diz:

    Procurem fazer algo, o campo está tão abandonado e deserto que não é fácil…
    Pesquisem, invistam, viagem, associem-se e ganhem dimensão para vender melhor e até exportar.
    Mudem tb as mentalidades dos vossos amigos, para que comprem aos pequenos e nunca comprar frescos nos supermercados que são apenas um bypass de dinheiro para o exterior todos os dias; assim o dinheiro ficava cá e criavam-se mais alguns sustentos e empregos familiares… Não vão aos hipermercados e não comprem carros alemães pelo menos…
    Quando o homem quer tudo é possível fazer, basta querer mudar… E o Nuno que continue a escrever sempre…

  17. Orlando diz:

    Não basta ter dinheiro, é preciso acima de tudo motivação e empenho…

  18. ernesto lopes diz:

    Sou Mocambicano com interesses de producao e processamento da Mandioca e soja. Aqui tem condicoes agro- ecologicas para producao o que falta equipamentos para maquina a andar.

    Ernesto Lopes

  19. Rui Marques diz:

    Nuno li alguns dos seus artigos e aguçou ainda mais o meu interesse em mais informaçoes sobre como me colectar a uma cooperativa sei que se o produto for bom todos o querem…

  20. alvaro sequeira diz:

    Boa tarde .
    Gostava de saber se as galinhas caseiras se pode vender . e seu ovos tambem ? quero rentabelizar dinheiro ! quantos aninais são precisos?



AVISO:Todos os artigos publicados no blogue investidor.pt são puramente informativos e não podem ser confundidos com aconselhamento financeiro.